terça, 30 de novembro de 2021
queda

Ibovespa sobe 4,06% em junho e 14,88% no ano; dólar caiu 2,76%

28 junho 2019 - 20h28Por Angelo Pavini
O Índice Bovespa encerrou o dia em alta de 0,24%, acumulando uma queda de 1,02% na semana, agitada pelas idas e vindas da reforma da Previdência no Congresso e as incertezas com o conflito entre Estados Unidos e Irã e a guerra comercial entre americanos e chineses. Mesmo assim, o Ibovespa manteve o novo nível recorde, com 10..986 pontos. Com alta de hoje, o Ibovespa acumula alta de 14,88% no ano e 40,69% em 12 meses. A alta do índice em junho teve como destaques Gol PN, que subiu 20,83%, Cyrela Realty ON, 19,27%, MRV ON, 16,24% e Iguatemi ON, 14,88%.

Câmbio Online na Frente Corretora: cote, compre e receba em casa!

Somente 14 dos 66 papéis do Ibovespa fecharam o mês em queda. Entre as maires quedas do mês estão Braskem PNA, que caiu 18,12% após a controladora Odebrecht pedir recuperação judicial. Em seguida vem Smiles ON, 11,86% de queda, Marfrig ON, 7,91% e Engie Brasil ON, 6,15%. Natura ON, que comprou a Avon, caiu 5,82%. Entre os papéis principais do Ibovespa, o destaque de junho foi Petrobras, com altas de 7,28% no papel PN e 6,34% no ON. Vale ON, ainda às voltas com Brumadinho, mas beneficiada pela alta dos preços do minério de ferro, fecho em alta de 5,76%. Os bancos foram bem, apesar da ameaça de aumento de tributação, com a Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL), que havia sido reduzida de 20% para 15%, podendo voltar a 20% para cobrir o rombo da Previdência. Itaú Unibanco, papel de maior peso no Ibovespa, subiu 3,64% no mês. Bradesco PN ganhou 2,05% e Banco do Brasil ON, 4,37%.

Dólar fechou junho em baixa de 2,76%

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou o mês vendido a R$ 3,841, em alta de 0,21% hoje. No mês, a moeda americana acumulou queda de 2,76%. No ano, a baixa da moeda é de 1,10% e, em 12 meses, 0,52% de queda . O dólar turismo fechou junho em R$ 4,05 para venda, em alta de 1,5% no dia. No mês, a moeda caiu 2,17%. Já nos juros, o IMA-B, que acompanha o rendimento dos papéis do Tesouro corrigidos pela inflação em circulação no mercado, de todos os vencimentos, fechou junho com ganho de 3,29%, acumulando 14,71% no ano e 28,49% em 12 meses. Esse ganho deverá ser observado também nos fundos renda fixa corrigidos pela inflação. Os mais longos devem ter ganhos maiores que os de papéis mais curtos. O IMA-B também corrige o fundo com cotas negociadas em bolsa (ETF) de renda fixa do Tesouro Nacional, gerido pelo Banco Itaú. O post Ibovespa sobe 4,06% em junho e 14,88% no ano; dólar caiu 2,76% apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content