Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa futuro

Ibovespa futuro segue NY, inicia com ganhos após fechar em baixa na véspera

14 julho 2020 - 09h37Por Investing.com

Por Gabriel Codas

Investing.com - O índice futuro do Ibovespa começou a sessão desta terça-feira com ganhos de 0,98% aos 99.478 pontos às 09h26, com o dólar recuando 0,8% a R$ 5,3609.  Os mercados devem ter um dia de maior otimismo com a expectativa de divulgação de balanços nos Estados Unidos, que teve início ontem. Dados negativos da Europa e o crescente número de novos casos de coronavírus preocupam os investidores.

Na véspera, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, desenterrou uma longa briga sobre as reivindicações do país rival sobre o Mar da China Meridional. Pompeo declarou que os americanos consideram as tentativas de disputa chinesas como “ilegais”, tomando abertamente, pela primeira vez, o partido das nações que disputam vários trechos da região, como as Filipinas, o Vietnã e a Malásia.

- Cenário Interno

- IBC-Br

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), registrou alta de 1,31% em maio na comparação com o mês anterior, informou o BC nesta terça-feira.

Na comparação com maio de 2019, o IBC-Br apresentou queda de 14,24% e, no acumulado em 12 meses, teve perdas de 2,08%, segundo números observados.

Jornada de trabalho

O presidente Jair Bolsonaro editou decreto que prorroga o período em que as empresas poderão suspender contratos de trabalho e reduzir salário e jornadas para fazer frente ao impacto econômico gerado pela pandemia de Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus.

O decreto, publicado na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União, prorroga em 30 dias o período em que as empresas poderão reduzir o salário e a jornada de trabalho de seus funcionários, elevando-o de 90 dias para 120 dias.

Além disso, o período em que o contrato de trabalho poderá ser suspenso foi acrescido de 60 dias e agora a suspensão poderá ocorrer por 120 dias, segundo comunicado da Secretaria-Geral da Presidência da República.

“A justificativa é que a ampliação do tempo prevista na Lei nº 14.020, de 6 de julho de 2020, irá permitir que empresas tenham tempo hábil para se reestruturar, preservando, assim, diversos postos de trabalho”, afirma o comunicado.

CPMF

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu nesta segunda-feira que o Congresso terá que discutir a criação de um imposto sobre transações financeiras —nos moldes da antiga CPMF— no bojo da reforma tributária, já que o imposto estava na proposta inicial de reforma tributária do governo e é apoiado por parte dos empresários.

“Eu acho que tem de ser discutido. O presidente é contra tá bom, ele não quer jogar esse assunto na mesa, por causa da memória da antiga CPMF, mas a gente sabe que nosso sistema tributário é complicado”, disse o vice-presidente em uma live organizada pelo fundo Genial Investimentos.

Mourão argumentou que a ideia que vinha sedo discutida dentro do governo, até a demissão do então secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, era de um “IVA Dual”, em que entraria o imposto de transações financeiras, mas que o imposto se transformou em algo que ninguém quer discutir.

Coronavírus

O Brasil registrou nesta segunda-feira 20.286 novos casos de coronavírus, o que eleva o total de infecções no país a 1.884.967, e mais 733 óbitos em decorrência da Covid-19, atingindo uma contagem total de 72.833 mortes, informou o Ministério da Saúde.

O Brasil registrou nesta segunda-feira 20.286 novos casos de coronavírus, o que eleva o total de infecções no país a 1.884.967, e mais 733 óbitos em decorrência da Covid-19, atingindo uma contagem total de 72.833 mortes, informou o Ministério da Saúde.

Estado mais afetado pela doença no Brasil, São Paulo atingiu as marcas de 374.607 casos e 17.907 mortes, embora o governo paulista tenha anunciado nesta segunda-feira que registrou queda no número de óbitos nas últimas três semanas.

- Cenário Externo

China

As importações da China subiram pela primeira vez desde que a crise do coronavírus paralisou a economia, uma vez que o estímulo do governo alimentou a demanda por commodities, enquanto as exportações foram impulsionadas por produtos médicos e avançaram em sinal de que a recuperação está ganhando força.

As importações da China em junho subiram 2,7% na comparação com o mesmo período do ano anterior, mostraram dados da alfândega nesta terça-feira, contra expectativa do mercado de queda de 10%. Elas haviam caído 16,7% no mês anterior.

As exportações também aumentaram inesperadamente, marcando um ganho de 0,5% que sugere que a demanda global está começando a subir de novo conforme muitos países começam a aliviar as medidas contra o vírus. Analistas estimavam recuo de 1,5% após queda de 3,3% em maio.

Zona do euro

A produção industrial da zona do euro avançou em maio, mostraram estimativas oficiais nesta terça-feira, mas a recuperação dos declínios causados pelo coronavírus em março e abril foi menor do que a esperadaa e longe de compensar recuos anteriores.

A produção industrial na região subiu 12,4% em maio sobre abril, devido principalmente a bens de consumo duráveis como carros e refrigeradores, disse a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat.

Mas o aumento ficou abaixo da alta de 15% esperada por economistas consultados pela Reuters.

Em abril, a produção havia recuado 18,2% depois de queda de 11,8% em março, já que as fábricas foram forçadas a fechar ou reduzir a atividade no ápice do surto de coronavírus na Europa.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,87%, a 22.587 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,14%, a 25.477 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,83%, a 3.414 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,95%, a 4.806 pontos.

Os mercados europeus operam com perdas, refletindo uma correção em relação ao fechamento do dia anterior nos Estados Unidos. O DAX, de Frankfurt, cede 1,49% aos 12.609 pontos, com o FTSE, de Londres, recuando 0,35% aos 6.154 pontos. Já em Paris, o CAC perde 1,48% aos 4.973 pontos.

Em Nova York, o S&P 500 Futuros era negociado em alta de 14 pontos, ou 0,4%, o Nasdaq Futuros subia 61 pontos, ou 0,6%, e o contrato Dow Futuros subia 147 pontos, ou 0,6%.

COMMODITIES

A jornada desta terça-feira foi marcada por nova importante valorização nos preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento para o mês de setembro do presente calendário, somou 2,44% para 838,50 iuanes por tonelada, o que representa ganhos de 20 iuanes em relação aos 818,50 iuanes de liquidação do dia anterior.

No mesmo sentido, a segunda sessão da semana teve um dia positivo para as cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias da cidade de Xangai. O contrato com mais liquidez, com entrega para o mês de outubro de 2020, somou 9 iuanes para 3.744 iuanes por tonelada. Já o de janeiro do ano que vem, ganhou 21 iuanes para 3.603 iuanes por tonelada.

Depois de encerrar a sessão da véspera com perdas, o petróleo está com nova desvalorização nesta terça-feira. O barril do tipo Brent, de Londres, cede 0,89%, ou US$ 0,38, a US$ 42,35. Já o WTI, de Nova York, recua 1,10%, ou US$ 0,44, a US$ 39,65.  

MERCADO CORPORATIVO

- Petrobras (SA:PETR4)

A Petrobras voltou a ser elegível para receber investimentos do fundo de pensão norueguês KLP, que possui um patrimônio total de centenas de bilhões, informou a empresa em comunicado nesta segunda-feira.

Segundo a Petrobras, a decisão do KLP ocorreu em função do fortalecimento da governança na estatal. O fundo havia retirado a Petrobras de sua carteira de investimentos há alguns anos, na esteira de escândalos de corrupção.

“O fundo destacou que a companhia fortaleceu significativamente sua governança nos últimos anos, de forma que o risco de corrupção na Petrobras foi ‘significativamente reduzido’”, afirmou a petroleira na nota.

Liquidez

A Petrobras já assegurou financiamentos suficientes para enfrentar a atual crise do coronavírus e não deverá enfrentar problemas de liquidez nos próximos trimestres, avaliaram analistas da Moody´s em relatório divulgado nesta segunda-feira.

A agência de classificação de risco destacou que a estatal brasileira anunciou recentemente medidas para lidar com o novo cenário de preços do petróleo decorrente da pandemia, que incluíram cortes de investimentos e adiamento do pagamento de dividendos a acionistas.

A Moody´s lembrou que a Petrobras solicitou a bancos em março o desembolso de 8 bilhões de dólares de linhas de crédito compromissadas com vencimento em 2023 e 2024, além de ter captado 3,25 bilhões de dólares em junho com títulos no exterior que expiram em 2031 e 2050. A companhia também levantou 1,7 bilhão de dólares em novas linhas de crédito.

“Nós não esperamos que a Petrobras precise de financiamento externo adicional (a esses valores)”, apontaram os analistas da Moody´s, que citaram ainda cortes de despesas anunciados pela empresa e o adiamento dos dividendos até o final de 2020.

- Cyrela (SA:CYRE3)

A Cyrela divulgou nesta segunda-feira queda de vendas e lançamentos de imóveis residenciais no segundo trimestre ante o mesmo período do ano passado, atingida pelos impactos econômicos causados pelas medidas de quarentena contra o coronavírus.

A companhia apurou vendas de 818 milhões de reais entre abril e o final de junho, uma queda de cerca de 57% na comparação anual. Os lançamentos recuaram 81%, a 395 milhões de reais, e foram equivalentes a cinco empreendimentos, segundo a prévia operacional do período.

A empresa, que divulga o balanço do segundo trimestre em 13 de agosto, teve no semestre quedas de 22,5% nos lançamentos e de 26,6% nas vendas.

- IPO da You Inc

A incorporadora You Inc definiu a faixa indicativa de preço de sua oferta pública primária e secundária de ações entre 17,50 e 23,50 reais, segundo prospecto divulgado nesta segunda-feira, operação que pode levantar 1 bilhão de reais para a companhia, considerando o ponto médio da faixa.

A companhia vai emitir 48 milhões de ações na oferta primária e, se houver demanda, um lote suplementar de até 7,2 milhões papéis, dos quais 2,8 milhões são ações novas. O restante é do acionista vendedor, o presidente-executivo e fundador, Abrão Muszkat.

A precificação está prevista para 3 de agosto e o período de reserva foi definido entre 20 e 31 de julho. A operação é coordenada por BTG Pactual (SA:BPAC11), Bradesco BBI e XP.

A companhia retomou a oferta em 12 de junho, interrompida pelos impactos da pandemia de Covid-19. A You é focada em apartamentos compactos na cidade de São Paulo.

O prospecto foi divulgado no mesmo dia de estreia das ações da empresa de tratamento de resíduos Ambipar, que fechou em alta de 17,8% após levantar cerca de 1 bilhão em IPO na semana passada.

- Gás

A elétrica Golar Power recebeu autorização do Ministério de Minas e Energia para realizar importações de gás natural liquefeito (GNL) de diversos países para entrega em um terminal na Bahia e em um futuro terminal em Pernambuco.

O aval é válido por três anos e para um total de até 5,475 milhões de metros cúbicos de GNL na Bahia e o mesmo volume em Pernambuco, de acordo com publicação da pasta no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

As entregas deverão ser realizadas no terminal TRBA, na Bahia, e em futuro terminal multimodal GNL no Porto de Suape, em Pernambuco, segundo a autorização.

A Golar informou que o GNL importado terá como mercado potencial o atendimento a consumidores livres de gás, como grandes empresas, e à distribuidora de gás natural estadual da Bahia, além de projetos termelétricos e outras distribuidoras de gás conectadas à rede de gasoduto no terminal de Suape.

- Energia Nuclear

O governo brasileiro projetou a construção de até 10 gigawatts (GW) em novas usinas nucleares até 2050 em um plano de longo prazo para o setor de energia, que também sinaliza para a repotenciação de hidrelétricas antigas como forma de ampliar a oferta de geração.

O Plano Nacional de Energia 2050, colocado em consulta pública pelo Ministério de Minas e Energia nesta segunda-feira, aponta que o país poderia acrescentar de 2,5 GW a 10 GW no período em capacidade com a modernização de usinas hídricas, que são hoje sua principal fonte de eletricidade.

Parques eólicos, que atualmente somam cerca de 15 GW em capacidade em operação, poderiam atingir entre 110 GW e 195 GW nas próximas décadas, segundo a maior parte das simulações, de acordo com o estudo.

Já as usinas solares poderiam chegar a entre 27 GW e 90 GW nos principais cenários considerados pelo PNE 2050, contra pouco menos de 3 GW atuais.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República, que ainda se recupera da Covid-19, cumpre mais uma vez agenda por videoconferência. Nesta terça-feira, ele se reúne com o ministro da Secretaria-Geral de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e depois com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Antonio de Oliveira.

- Paulo Guedes

- Videoconferência com o secretário especial da Receita Federal, José Tostes;

- Reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni e o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos;

- Videoconferência com Secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida;

- Videoconferência com o procurador-geral da Fazenda Nacional, Ricardo Soriani;

- Videoconferência com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco;

- Videoconferência com o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, e o presidente do BNDES, Gustavo Montezano;

- Videoconferência com os presidentes do Banco do Brasil (SA:BBAS3), Rubem Novaes, do Banco Central, Roberto Campos Neto, da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e da Petrobras, Roberto Castello Branco.

(Com contribuição de Reuters)

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: