Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa futuro

Ibovespa futuro segue exterior e ensaia recuperação no começo da semana

29 junho 2020 - 09h33Por Investing.com

Por Gabriel Codas

Investing.com - O índice futuro do Ibovespa inicia a segunda-feira com valorização de 1,24% aos 94.655 pontos às 09h24, ao passo que o dólar cede 1,14% a R$ 5,4272. Depois de uma semana negativa, o mercado inicia a semana com cautela, seguindo o avanço de casos do novo coronavírus no mundo, que ultrapassam a marca de 10 milhões. As Bolsas europeias tentam se recuperar após abrirem em queda e os futuros nos EUA operam mistos.

Nos EUA, o número de novos casos continua acelerando acima da média de 7 dias em estados como a Florida e Arizona. A California e o Texas mostraram desaceleração enquanto Nova Iorque se manteve estável. Os eventos eleitorais da campanha do presidente Trump nos estados do Arizona e Florida foram postergados.

Na China, o Premier Li Keqiang disse em nota que o país está estudando novas formas de promoção da estabilização do mercado de trabalho, proteção de pequenas empresas e ajuda às empresas de comércio através de concessão de crédito e aceleração do desenvolvimento do e-commerce internacional.

- Cenário Interno

IGP-M

Os preços no atacado subiram com força e no varejo voltaram a subir, levando a alta do Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) a acelerar a 1,56% em junho, de 0,28% no mês anterior, segundo os dados divulgados nesta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A expectativa em pesquisa da Reuters era de uma alta de 1,51% no mês.

Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, subiu 2,25% em junho, ante alta de 0,59% no mês anterior.

Os Bens Intermediários passaram a registrar avanço de 1,70% no mês, deixando para trás a queda de 1,34% vista em maio.

O resultado foi influenciado principalmente pelo comportamento de combustíveis e lubrificantes para a produção, cujos preços passaram de uma queda de 15,89% para alta de 6,12%.

Coronavírus

O Brasil registrou 30.476 novos casos de coronavírus neste domingo, além de 552 óbitos, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

Com isso, o total de infectados no país atingiu 1.344.143, enquanto o total de mortos por Covid-19 chegou a 57.622, informou o ministério.

Na véspera, o Brasil havia registrado 38.693 novos casos de Covid-19 e mais 1.109 mortes.

O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de casos e mortes devido ao vírus, atrás apenas dos Estados Unidos.

- Cenário Externo

Zona do euro

A recuperação da confiança econômica na zona do euro se intensificou em junho após retomada modesta em maio, com melhora em todos os setores, mostraram dados da Comissão Europeia nesta segunda-feira.

A confiança geral subiu a 75,7 pontos em junho de 67,5 em maio, ainda aquém das expectativas do mercado de 80,0 e bem abaixo da média de 100 desde 2000.

O índice despencou em abril para o menor nível desde o início da série histórica em 1985 depois do fechamento de vários setores da economia,

A retomada em maio se deveu a ganhos na confiança da indústria e entre os consumidores. O aumento em junho foi visto em todos os setores, sendo os mais fortes no varejo e em serviços.

OMC

O Comissário Europeu de Comércio, Phil Hogan, afirmou nesta segunda-feira que não buscará se tornar o próximo diretor-geral da Organização Mundial de Comércio (OMC), depois de dizer anteriormente que avaliava a possibilidade.

Hogan afirmou em comunicado que a agenda de comércio da UE, incluindo tensões transatlânticas, a necessidade de estabelecer condições de igualdade com a China e negociações com o Reino Unido sobre futuras relações exigem o envolvimento total da União Europeia e, em particular, do comissário de comércio.

“Assim, decidi que não vou apresentar meu nome para a posição de diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC)”, disse ele.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 2,30%, a 21.995 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,01%, a 24.301 pontos.  Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,61%, a 2.961 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,71%, a 4.109 pontos.

O dia dá sinais positivos para os principais mercados de ações da Europa. Em Frankfurt, o DAX tem valorização de 0,52% aos 12.152 pontos, com o FTSE, de Londres, somando 0,53% aos 6.197 pontos. Já em Paris, o CAC avança 0,36% aos 4.927 pontos.

Em Nova York, o S&P 500 Futuros era negociado em alta de 15 pontos, ou 0,5%, o Nasdaq Futuros subia 23 pontos, ou 0,1%, e o contrato Dow Futuros subia 200 pontos, ou 0,8%.

COMMODITIES

Após o feriado do Dia do Dragão, o começo da semana marcou a retomada dos negócios do minério de ferro, que tiveram perdas expressivas na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento para o mês de setembro deste ano, recuou 3,79% a 736,00 iuanes por tonelada, o que representa uma queda de 29 iuanes em relação ao valor de liquidação anterior de 765,00 iuanes por tonelada.

No mesmo sentido, a retomada nesta segunda-feira foi negativa para as cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias da cidade de Xangai. O contrato com mais liquidez, com entrega para o outubro de 2020, cedeu 63 iuanes para 3.552 iuanes por tonelada. Já o de janeiro do próximo ano, segundo mais procurado, perdeu 56 iuanes para 3.413 iuanes por tonelada.

Já para o petróleo, a semana começa com ganhos moderados nos preços internacionais. O barril do tipo Brent, de Londres, soma 0,46%, ou US$ 0,19, a US$ 41,13. Já em Nova York, o WTI tem ganhos de 0,68%, ou US$ 0,25, a US$ 38,74.

MERCADO CORPORATIVO

- Combustíveis

Os preços dos combustíveis voltaram a subir nos postos brasileiros, com alta de cerca de 1% nesta semana, mostraram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta sexta-feira.

O movimento segue-se a um recente aumento pela Petrobras (SA:PETR4) das cotações nas refinarias — a estatal anunciou reajuste médio de 8% no diesel e de 5% para a gasolina a partir da sexta-feira passada.

Foi a quinta semana consecutiva de elevação dos valores do diesel e da gasolina para os consumidores finais nas bombas, em tendência que acompanhou uma recuperação parcial nos preços internacionais do petróleo puxada pelo relaxamento de medidas de isolamento adotadas contra o coronavírus ao redor do mundo.

Nesta semana, no entanto, o petróleo encerrou com queda, com perda de 1% no Brent, referência global, em meio a preocupações com novos casos do vírus e estoques recorde nos Estados Unidos.

- Energisa (SA:ENGI4)

Distribuidoras de eletricidade controladas pelo grupo Energisa registraram queda de 5,7% no consumo consolidado em maio na comparação com mesmo mês do ano anterior, informou a empresa em comunicado nesta sexta-feira.

Se considerando o fornecimento não faturado, no entanto, o volume registrado no mês representaria queda de 10% na mesma base de comparação, acrescentou a elétrica, que controla onze concessionárias de distribuição pelo Brasil.

No bimestre abril-maio, período em que os efeitos da pandemia de coronavírus ganharam força e quarentenas buscavam reduzir a propagação do vírus, o resultado foi uma variação negativa de 4,8% no consumo consolidado ante mesmo período de 2019, segundo a companhia.

No acumulado dos cinco primeiros meses de 2020, a queda total no consumo de eletricidade nas concessões da Energisa, considerados mercados cativo e livre, foi de 0,4% na comparação com mesmo período do ano anterior.

- Copel (SA:CPLE6)

A estatal paranaense de energia Copel recebeu aval do conselho de administração para usar 350 milhões de reais do caixa de sua subsidiária de Copel Telecomunicações para lidar com impactos financeiros decorrentes da pandemia de coronavírus.

A operação será viabilizada por meio de um contrato de mútuo entre as duas empresas, com prazo até 21 de dezembro de 2020, segundo ata da reunião do conselho da elétrica divulgada nesta sexta-feira.

Durante o encontro, realizado em 17 de junho, o diretor financeiro da Copel, Adriano Rudek de Moura, disse que efeitos do coronavírus sobre o mercado de energia estão “afetando os resultados financeiros da companhia, principalmente seu caixa”.

“Os principais impactos estão relacionados à queda na demanda de energia (consumo), ao aumento da inadimplência e à instabilidade do mercado financeiro (alta das taxas de juros e escassez de recursos)”, apontou o executivo, segundo a ata.

- Eletrobras (SA:ELET3)

A estatal Eletrobras informou que seu conselho de administração aprovou a nomeação da engenheira química Camila Araújo como nova diretora de Governança, Riscos e Conformidade da companhia, segundo comunicado na noite desta sexta-feira.

A executiva, que atuou por quase 20 anos na Deloitte, onde foi sócia de riscos regulatórios, tomará posse em 13 de julho. Ela assume o cargo em substituição a Lucia Maria Martins Casasanta, que renunciou por motivos de ordem pessoal em meados de fevereiro.

Casasanta ficará na função até 10 de julho, e depois deverá assumir vaga no conselho de administração da empresa, posição para a qual foi indicada pelo governo, acionista controlador da empresa.

A eleição dos conselheiros da Eletrobras ocorrerá em assembleia geral ordinária agendada para 29 de julho.

- Petrobras

A Petrobras iniciou processo para venda da totalidade de sua participação em um conjunto de sete concessões de produção de petróleo e gás em terra, na bacia do Solimões, no Amazonas, informou a companhia em comunicado nesta sexta-feira.

As concessões à venda, que formam o chamado Polo Urucu, tiveram produção média de 106.353 barris de óleo equivalente/dia (boed), acrescentou a estatal.

Desse total, foram 16,5 mil barris por dia (bpd) de óleo e condensado, 14,3 milhões de metros cúbicos/dia (m³/d) de gás e 1,13 mil toneladas/dia de GLP.

Além das concessões e instalações de produção, estão incluídas na transação as unidades de processamento da produção de petróleo e gás natural e instalações logísticas de suporte.

- Shoppings

Lojistas de shoppings na capital paulista tiveram queda de até 90% na receita após a reabertura das atividades em relação ao período pré-pandemia, afirmou a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) nesta sexta-feira.

Segundo levantamento da entidade, feito entre 24 e 26 de junho com associados representando quatro mil pontos de venda no país, 32% dos lojistas relataram que o faturamento caiu 90%, enquanto para 41% deles a receita caiu em até 80%.

 “A queda foi vertiginosa nas vendas, o que mostra o quanto o setor do comércio foi comprometido com a pandemia. Os prejuízos estimados estão em 35 bilhões de reais e só na grande São Paulo 10% das lojas não vão mais reabrir por falta de condições o que irá aumentar o desemprego, além da queda da arrecadação”, afirmou Nabil Sahyoun, presidente da Alshop.

Em todo o estado há cerca de 180 shoppings que empregam milhares de pessoas, além dos empregos indiretos gerados pela atividade econômica dos empreendimentos.

- Azul (SA:AZUL4)

A companhia aérea Azul anunciou nesta sexta-feira que retomará voos domésticos do aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos a partir de 6 de julho, à medida que retoma gradualmente as operações após uma parada quase total desde março devido à pandemia do coronavírus.

A companhia anunciou que usará o terminal 2 de aeroporto para ligações diretas com as cidades de Cuiabá (MT), Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Porto Alegre (RS).

A empresa vai operar dois voos diários para cada cidade, informou a Azul em comunicado, acrescentando que as vendas de passagens para essas rotas já estão disponíveis.

Em julho, a Azul também reabrirá cinco outras bases de operação, incluindo Porto Seguro (SA:PSSA3) (BA), Marília (SP), João Pessoa (PB), Maceió (AL) e Maringá (PR). A empresa prevê operar 242 voos diários em dias de pico em julho, alta de 42% ante junho.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República começa a segunda-feira com uma reunião na parte da tarde com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em seguida, recebe Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores.

- Paulo Guedes

O site do ministério da Economia, com a agenda do dia do ministro, estava fora do ar, por volta das 8h45.

*Com Reuters

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: