terça, 30 de novembro de 2021
Ibovespa futuro

Ibovespa futuro abre em alta, seguindo exterior; dólar avança

23 setembro 2020 - 09h24Por Investing.com

Por Gabriel Codas - Investing.com - A jornada desta quarta-feira começa com valorização para o índice futuro do Ibovespa de 0,33% aos 97.312 pontos às 09h15, com o dólar avançando 0,80% a R$ 5.,5139.

Os mercados monitoram os dados mistos nas prévias dos índices de gerentes de compras na manufatura, serviços e composto para o mês de setembro ao redor do mundo. Os dados dos chamados PMIs na Europa mostraram uma desaceleração pronunciada nos países mais relevantes e resultados abaixo das expectativas do mercado, o que reflete na alta do dólar no exterior.

Os investidores seguem atentos à sabatina de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, no Congresso dos Estados Unidos, e discursos de membros banco central americano. No Brasil, um dia após a ata da última reunião decisória de juros confirmar que a taxa Selic continuará inalterada enquanto as expectativas de inflação não comprometerem a meta de inflação, destaque para a divulgação do IPCA-15 de setembro.

- Cenário Interno

IPCA-15

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) subiu 0,45% em setembro, 0,22 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de agosto (0,23%) e maior resultado para um mês de setembro desde 2012, quando o IPCA-15 foi de 0,48%. O IPCA-E, que é o IPCA-15 acumulado no trimestre, foi para 0,98%, acima da taxa de 0,26% registrada em igual período de 2019. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 1,35% e, em 12 meses, de 2,65%, acima dos 2,28% registrados nos 12 meses anteriores. Em setembro de 2019, a taxa foi de 0,09%.

Confiança do Consumidor

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas subiu 3,2 pontos em setembro, para 83,4 pontos, mantendo a tendência de crescimento gradual pelo quinto mês consecutivo. Apesar da sequência de resultados positivos, o ICC segue em patamar inferior ao período pré-pandemia (87,8 pontos em fevereiro).

“A confiança dos consumidores segue em setembro a trajetória de recuperação iniciada em maio, com avanços em todas as faixas de renda e capitais. Apesar disso, chama atenção as expectativas ainda pessimistas dos consumidores de baixa renda com relação à situação financeira familiar nos próximos meses, algo que está possivelmente relacionado à proximidade do fim dos pagamentos dos benefícios emergenciais, um fator de incerteza e de preocupação a esses consumidores, que são a maior parcela da população brasileira. Sem uma recuperação do mercado de trabalho mais expressiva, é possível que a confiança ainda continue avançando de forma lenta e heterogênea”, afirma Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora das Sondagens.

Em setembro, tanto a satisfação dos consumidores em relação à situação atual quanto às expectativas para os próximos meses melhorou. O Índice de Situação Atual (ISA) subiu 1,1 ponto, para 72,6 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) avançou 4,4 pontos, para 91,5 pontos, registrando crescimento pelo quinto mês consecutivo, com desaceleração nos últimos meses.

Covid-19

O Brasil registrou nesta terça-feira 836 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de mortes pela doença no país a 138.108, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Também foram notificados 33.536 novos casos da doença provocada pelo coronavírus, com o total de infecções confirmadas no país atingindo 4.591.604.

As contagens diárias voltaram a um patamar mais elevado após os números reduzidos de segunda-feira, quando os índices costumam recuar em função de um represamento de testes nos finais de semana.

Ainda assim, os dados ficaram abaixo dos vistos na terça anterior, quando foram notificados quase 37 mil casos e mais de 1.100 mortes --na semana passada, o país computou a primeira alta semanal no número de óbitos em três semanas, enquanto a contagem de casos também aumentou em relação à semana anterior.

- Cenário Externo

Zona do euro

A atividade empresarial da zona do euro ficou estagnada neste mês uma vez que o setor de serviços voltou a contrair devido ao ressurgimento dos casos de coronavírus, o que levou governos a readotarem medidas de restrições, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

A nova contração em serviços mais do que compensou o mais forte crescimento da indústria em dois anos.

Os números de casos de coronavírus começaram a subir de novo em importantes economias e os governos tiveram que voltar a adotar restrições, levando o PMI Composto preliminar a 50,1 em setembro de 51,9 em agosto.

O resultado ficou pouco acima da marca de 50 que separa crescimento de contração e bem abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de 51,7.

China

A China disse nesta quarta-feira que vai aumentar o investimento em indústrias estratégicas, incluindo setores de tecnologia de ponta como 5G, inteligência artificial e chips.

A China vai acelerar o desenvolvimento de novos materiais para garantir cadeias de abastecimento estáveis para aeronaves, produção de microeletrônicos e setores de mineração em alto mar, disse a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma do país.

A China também acelerará o desenvolvimento de inovações em vacinas, diagnósticos e reagentes de teste, disse a Comissão.

Japão

O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, disse que a autoridade monetária está pronta para prorrogar seus programas destinados a aliviar tensões de financiamento corporativo que expiram no início do próximo ano, já que a pandemia de coronavírus está mantendo as perspectivas econômicas altamente incertas.

Ele também reiterou a resolução do Banco do Japão de trabalhar em estreita colaboração com o governo na luta contra os obstáculos à recuperação do Japão, como as consequências das tensões sino-americanas e do protecionismo.

“Há uma boa possibilidade de estendermos o prazo para os programas, se necessário, dependendo do impacto da Covid-19”, disse Kuroda em entrevista coletiva após reunião online com líderes empresariais em Osaka, oeste do Japão, nesta quarta-feira.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,06%, a 23.346 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,11%, a 23.742 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,17%, a 3.279 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,36%, a 4.652 pontos.

Os índices acionários da Europa têm um dia positivo, com o DAX, de Frankfurt, somando 1,39% aos 12.769 pontos, ao passo que o FTSE, de Londres, avança 2,24% aos 5.959 pontos. Já em Paris, o CAC ganha 1,60% aos 4.849 pontos.

Em Nova York, o S&P 500 Futures era negociado em alta de 10 pontos, ou 0,3%, o contrato Dow Futuros subia 189 pontos, ou 0,7%, enquanto o Nasdaq 100 Futuros caía 7 pontos, ou 0,1%.

COMMODITIES

A jornada desta terça-feira foi marcada por um movimento negativo para os preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade de Dalian, na China. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento para janeiro do próximo calendário, perdeu 0,65% para 766,50 iuanes por tonelada, o que representa perdas de 5,00 iuanes em relação aos 771,50 iuanes de liquidação da véspera.

Em sentido oposto, o fechamento do dia de negócios teve como principal característica a alta nas cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias de Xangai. O contrato com mais liquidez, com entrega para o mês de janeiro de 2021, somou 6 iuanes para 3.542 iuanes por tonelada, enquanto que o de outubro deste ano, avançou 15 iuanes para 3.622 iuanes para cada tonelada.

MERCADO CORPORATIVO

- Localiza (SA:RENT3) e Unidas

As empresas Localiza e Unidas apresentaram nesta quarta-feira um anúncio de intenção de união de suas operações, que prevê a criação de uma companhia referência mundial em mobilidade a partir da oferta de aluguel de veículos, gestão de frotas corporativas e carros por assinatura. O valor de mercado estimado é de R$ 14,3 bilhões.

Se aprovada pelo CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a operação dará origem a uma empresa protagonista no desenvolvimento e oferta de soluções inovadoras no segmento, além de garantir a melhor experiência aos clientes.

"Com tecnologia de ponta, a soma dos melhores talentos, a forte reputação das marcas e a experiência de anos de mercado, esperamos nos tornar referência global em mobilidade e contribuir para a transformação desse mercado cada vez mais competitivo", afirma Eugênio Mattar, CEO da Localiza.

- Petrobras (SA:PETR4)

As mesas do Senado Federal e da Câmara dos Deputados reforçaram nesta terça-feira, 22, ao Supremo Tribunal Federal (STF) o pedido para que os ministros impeçam a negociação de oito refinarias da Petrobras até que o programa de privatizações dessas unidades passe pelo crivo do Congresso. A primeira reclamação dos parlamentares foi apresentada em julho. Nessa segunda-feira, as mesas avançaram um pouco mais, com o pedido para que a estatal suspenda a análise das propostas apresentadas para a compra da Refinaria Landulpho Alves (Rlam), na Bahia, e da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, até que o Supremo se posicione sobre o caso.

O aditamento da reclamação apresentado pelas mesas do Senado e da Câmara foi uma resposta imediata à decisão do presidente do STF, ministro Luiz Fux, de postergar o julgamento da venda das refinarias da Petrobras, até então previsto para ser concluído na próxima sexta-feira, 25. Três ministros haviam se posicionado pela concessão de uma liminar para suspender as privatizações até que o Congresso se posicionasse sobre elas. Mas, por um pedido de destaque, o ministro Fux tirou a ação do julgamento virtual e ainda não há data definida para que seja retomado.

- Embraer (SA:EMBR3)

O conflito entre a Embraer e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos diante das demissões de centenas de funcionário teve mais um capítulo nesta terça-feira, 22. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região propôs, em audiência de conciliação, o cancelamento de 502 demissões feitas pela Embraer e a adoção de lay-off (suspensão temporária do contrato) como forma de se preservar os empregos. O número de trabalhadores se refere àqueles representados pelos sindicatos dos metalúrgicos de São José dos Campos e Araraquara, afirmou a categoria.

O sindicato subiu o tom contra a empresa depois que a Embraer anunciou, no início desse mês, a demissão de mais de 900 trabalhadores. A fabricante aeronáutica alega que os cortes (cerca de 2.500 no total, considerando PDVs) vieram por causa da pandemia e do fracasso nas negociações para uma parceria na divisão comercial da aérea com a norte-americana Boeing.

- Elétricas

A Copel (SA:CPLE6), Cemig (SA:CMIG4) e CEEE estão em discussões com o governo federal visando potenciais alterações nos valores dos componentes de cálculo do bônus de outorga para renovação de concessões de usinas hidrelétricas, contou o presidente da estatal paranaense, Daniel Slaviero.

Ele citou que no cálculo do bônus de outorga da última hidrelétrica com concessão renovada - Porto Primavera -, utilizou-se valores de custo médio ponderado de capital (WACC, na sigla em inglês) e preço da energia que não são compatíveis com o cenário atual.

Slaviero citou em particular o preço da energia utilizado na ocasião da definição do bônus da usina da Cesp (SA:CESP6), de R$ 167 por MWh. "Nós estamos demonstrando que essa realidade não existe mais", disse, citando o crescimento de novas fontes, a queda da demanda e a falta de perspectiva de reação da carga.

- JBS (SA:JBSS3)

As exportações de carne suína dos Estados Unidos para a China ultrapassaram os níveis vistos antes da guerra comercial entre os países, impulsionadas por embarques das unidades locais da brasileira JBS e do chinês WH Group, proprietário da Smithfield Foods, indicou a Panjiva, unidade de pesquisas da S&P Global Market Intelligence.

No acumulado do ano até 31 de agosto, a JBS pode ter exportado 370% mais carne suína dos EUA para a China do que em igual período de 2017, enquanto os embarques ligados ao WH Group avançaram 90,1%, disse a Panjiva nesta terça-feira.

A norte-americana Tyson Foods, por sua vez, exportou 7,3% menos carne de porco ao país asiático, novamente em comparação com o mesmo período de 2017.

O presidente dos EUA, Donald Trump, ordenou em abril que as unidades de processamento de carnes do país permanecessem abertas para assegurar as ofertas domésticas, apesar de surtos de Covid-19 entre trabalhadores de frigoríficos.

- Marfrig (SA:MRFG3)

O consumo de energia no Brasil registrou na primeira quinzena de setembro uma alta de 2,5% em comparação anual, disse nesta terça-feira a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), acrescentando que o dado consolida a tendência de retomada das atividades econômicas do país.

O volume de energia consumido no período, de acordo com dados preliminares apurados pela CCEE, atingiu 63.660 megawatts (MW) médios, ante 62.113 MW médios nos primeiros 15 dias de setembro de 2019.

No mercado regulado, no qual clientes adquirem energia por meio das distribuidoras, o consumo teve leve variação positiva de 0,1% na quinzena e somou 43.343 MW médios.

Já o consumo no mercado livre de energia, em que grandes consumidores como indústrias negociam com geradores e comercializadoras, teve avanço de 7,9%, para 20.318 MW médios.

- Cedae

O leilão de concessão da Cedae ficará para o início de 2021 e, com a adesão de 47 dos 64 municípios da área de cobertura da companhia fluminense de saneamento, os investimentos previstos na concessão serão de cerca de 4 bilhões mais baixos.

Segundo o governo fluminense, o edital de concessão de 2 das 4 áreas da empresa deve ser publicado em outubro, para dar aos grupos interessados tempo para analisar o ativo. O BNDES estima prazo de três meses para análise pelos interessados.

“É maior concessão de saneamento do país. Deixar só 30 a 60 dias na rua (o edital) é muito pouco. É prudente dar mais prazo”, disse à Reuters o chefe de Desestatização e Estruturação de Projetos do BNDES, Guilherme Albuquerque.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

Nesta quarta-feira, o presidente da República inicia o dia se reunindo com o ministro Fernando Azevedo (Defesa) e com o Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, Comandante da Aeronáutica. Em seguida, com os ministros Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria Geral) recebe os senadores Fernando Bezerra Coelho, Líder do Governo no Senado Federal; Eduardo Gomes (MDB/TO), Líder do Governo no Congresso Nacional; Marcio Bittar (MDB/AC), Vice-líder do Governo no Congresso Nacional; e  os deputados Ricardo Barros (PP/PR), Líder do Governo na Câmara dos Deputados; e Arthur Lira (PP/AL) Líder do PP.

Ainda pela manhã, com o ministro Ramos, se encontra com o Senador Roberto Rocha (PSDB/MA), Líder da Maioria no Congresso Nacional.

Na parte da tarde, viaja para Resende (RJ).

- Paulo Guedes

O site do ministério da Economia não traz compromissos públicos oficiais nesta quarta-feira para o ministro Paulo Guedes.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content