terça, 30 de novembro de 2021
Ibovespa dólar

Ibovespa fecha sessão em baixa após projeção do PIB; dólar cai, mas fica acima dos R$ 5

20 março 2020 - 17h25Por Redação SpaceMoney

O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, terminou a sessão desta sexta-feira (20) em baixa, após o Ministério de Economia projetar crescimento próximo a zero em 2020. Ao final de pregão volátil, as perdas foram de 1,85%, aos 67.069,36 pontos. O dólar comercial encerrou o dia de negociações em baixa, registrando desvalorização de 1,50% ante o Real e cotado a R$ 5,027. Ontem, o Banco Central anunciou acordo com o Federal Reserve para ampliar a oferta de dólares, com o objetivo de conter a depreciação da moeda brasileira em relação à divisa norte-americana . Os mercados seguem em pânico com a epidemia do novo coronavírus. Na segunda-feira, o Ibovespa teve um circuit breaker logo no início da sessão. Ontem, a dose se repetiu no começo da tarde. A semana passada foi a pior desde 1997, com acionamento do mecanismo por 4 vezes. Veja os principais fatores que influenciaram o mercado financeiro na sessão de hoje:

Mercados internacionais

No Japão, o Nikkei teve recuo de 1%. A Bolsa de Xangai encerrou o pregão com ganhos de 1,61%. Na Europa, DAX 30 ganhava mais de 4%, enquanto o índice CAC 40 tinha alta de mais de 5%. O FTSE 100 subia mais de 1%. Em Nova York, Dow Jones avançava quase 2%, S&P 500 tinha ganhos de mais de 1% e a Nasdaq subia mais de 2%.

Coronavírus

A pandemia do novo COVID-19 continua a avançar, mas os investidores parecem estar um pouco mais otimistas após os pacotes de estímulos de diversos BCs. No Brasil, o número de casos passa de 400, com 6 mortes registradas. No mundo, são mais de 250 mil ocorrências, com os óbitos passando de 10 mil.

Medidas econômicas

Ontem o Banco Central da Inglaterra se juntou à lista de países que cortaram juros, na tentativa de estimular a economia, abalada pela crise com o COVID-19. No Brasil, mais medidas foram anunciadas, como a antecipação do seguro-desemprego para quem tiver redução salarial ou de jornada. No Senado, pode ser aprovada hoje o reconhecimento de calamidade pública, que permite flexibilização de gastos em momentos delicados, como a da pandemia.

Tensão com a China

O Brasil entrou em contenda com China a partir de um tweet publicado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro. O filho do presidente culpou a administração chinesa pela pandemia de coronavírus, e recebeu resposta do embaixador chinês no Brasil, que exigiu pedido de desculpas. O país asiático é um grande parceiro comercial do Brasil.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content