Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa

Ibovespa encerra com alta de 1,3% enquanto dólar recua, cotado a R$ 5,61

30 setembro 2020 - 17h48Por Redação SpaceMoney

Ibovespa

O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, fechou o pregão desta quarta-feira (30) em alta, em movimento de correção às perdas significativas das últimas sessões.

Em setembro, o índice caiu 4,6% — o pior desempenho mensal desde março, quando começou a crise do novo coronavírus em escala global.

Ao final da sessão, os ganhos foram de 1,31%, aos 94.817 pontos.

O dólar, por sua vez, teve leve desvalorização de 0,44%, cotado a R$ 5,616.

Veja os fatores que influenciaram os mercados hoje:

Mercados internacionais

Ásia (encerrados)

  • Nikkei 225 (Jap): 1,50% ↓
  • Shangai Composite (Chi): 0,20% ↓

Europa (encerrados)

EUA (encerrados)

Nos EUA

O primeiro debate presidencial entre Donald Trump e Joe Biden foi marcado pela confusão. Enquanto o democrata acusou o republicano de não ter lidado bem com a pandemia, Trump apelou para ofensas pessoais à família de Biden. Nos próximos dias, a volatilidade dos mercados pode se agravar com o atual presidente afirmando que pode contestar o resultado das eleições caso perca.

Dados econômicos

Na China, o índice de gerente de compras (PMI, em inglês) de manufatura Caixin, uma empresa privada, recuou de 53,1 para 53 pontos em setembro. O número oficial do governo para o mesmo PMI é de 51,5 em setembro, subindo de 51 em agosto.

Nos EUA, os dados do mercado de trabalho surpreenderam positivamente: foram criados 749 mil postos em agostos, contra a estimativa de 648 mil, conforme dados divulgados pela ADP, empresa de folha de pagamento. Já o PIB do país no segundo trimestre foi revisado para uma queda de 31,4% em termos anualizados.

No Brasil, o IBGE divulgou mais cedo que a taxa de desemprego atingiu 13,8% em julho, levemente acima das expectativas do mercado.

Em Brasília

No cenário interno, continua a reverberar o risco fiscal apresentado pelo financiamento do Renda Cidadã, o novo Bolsa Família. A retirada de recursos dos precatórios e do Fundeb, montante destinado à educação básica, como maneira de "driblar" o teto de gastos desagrada os mercados. Alternativas para a situação foram tema de reunião ontem (29) do presidente Jair Bolsonaro com ministros, incluindo o da economia, Paulo Guedes.

Veja como os índices brasileiros operaram hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: