Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

Ibovespa cai após pedido de demissão de Teich do Ministério da Saúde

15 maio 2020 - 13h21Por Investing.com
Investing.com - Após osiclar entre alta e baixa no intervalo entre 78.544 pontos e máxima em 79.538 pontos, o Ibovespa passa a cair mais de 1% após pedido de demissão de Nelson Teich do Ministério da Saúde. Aversão a risco após a decisão se verificou na cotação do dólar. Após ser negociado abaixo de R$ 5,80, a moeda americana passa a subir 0,29% a R$ 5,8285. Às 13h17, o Ibovespa opera com queda de 1,14% a 78.109,88  pontos. O principal índice acionário brasileiro oscilava durante a manhã, sem apontar uma tendência clara. Os investidores repercutiam uma bateria de resultados corporativos, encerrando mais uma semana volátil por desdobramentos relacionados à pandemia do novo coronavírus. No exterior, o petróleo avançava, assim como bolsas na Europa adotavam um viés positivo. Em Wall Street, o S&P 500 girava em torno da estabilidade, com novos ruídos nas relações comerciais entre os Estados Unidos e a China pressionando negócios. O governo Trump avançou nesta sexta-feira no bloqueio de envios de semicondutores de fabricantes de chips globais para a Huawei. Mais cedo, o Banco Central divulgou o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que retraiu 5,90% em março ante o mês anterior - menos do que a expectativa em pesquisa da Reuters de queda de 6,95%.

Pedido de demissão

O ministro da Saúde, Nelson Teich, pediu demissão do cargo nesta sexta-feira, informou o ministério em nota, menos de um mês após assumir o cargo em 17 de abril em meio à pandemia do novo coronavírus. O Ministério da Saúde informou em nota que uma entrevista coletiva será concedida nesta tarde. A motivação da decisão não foi divulgada. Nos últimos dias, o então ministro da Saúde e o presidente têm divergido em relação ao uso da cloroquina, medicamento em fase de testes cujo uso para tratamento de Covid-19 é amplamente defendido por Bolsonaro, e à flexibilização das medidas de isolamento social. Essas divergências levaram a demissão de Luiz Henrique Mandetta, antecessor de Teich.
Na quarta-feira, sem o conhecimento de Teich, Bolsonaro incluiu na lista de serviços essenciais - que, portanto, deveriam ser abertos - salões de beleza, barbearias e academia de ginástica. O então ministro recebeu a informação de jornalistas durante uma coletiva de imprensa. Além disso, o presidente têm defendido uma flexibilização rápida e ampla das medidas de isolamento social, mesmo com o crescimento no número de casos no Brasil, diferentemente de países europeus, onde a reabertura da economia ocorre em meio à queda do número de infectados e mortes.
*Com contribuição de Reuters
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: