quarta, 08 de dezembro de 2021
Ibovespa

Ibovespa acelera e ganha 3% na esteira de Nova York; dólar vai a R$ 5,15

08 abril 2020 - 16h36Por Redação SpaceMoney

O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, operava com ligeira alta durante pregão desta quarta-feira (08). Por volta das 16h30, os ganhos eram de 3,06%, aos 78.691,38 pontos. Apesar de NY operar no positivo, o otimismo se reduziu na Europa. O dólar comercial era negociado em baixa. A moeda norte-americana tinha desvalorização de 1,46% e era cotada a R$ 5,152 ante ao Real. O Ibovespa vem de uma semana positiva: com o otimismo sobre a estabilização do coronavírus na China e na Europa, as últimas duas sessões foram de ganhos. Veja os principais fatores que influenciam o mercado financeiro na sessão de hoje:

Mercados internacionais

No Japão, o Nikkei 225 fechou com alta de 2,13%, enquanto o Shangai Composite teve leve perda, de 0,19%. Em Nova York, Dow Jones tinha alta acima de 3%, assim como S&P 500. A Nasdaq avançava 2,3%. Os índices norte-americanos ganharam fôlego com a alta nos preços do petróleo, na expectativa de reunião da OPEP amanhã. Na Europa, DAX 30 fechou com queda de 0,23%, FTSE 100 cedu 0,47% e CAC 40 manteve-se praticamente estável, subindo 0,1%.

Coronavírus

A pandemia parece ter estabilizado na Europa — o que motivou ganhos nas bolsas nos últimos dois pregões, com o otimismo dos investidores. Por outro lado, os Estados Unidos registraram mais de 2 mil mortes pela Covid-19 apenas nas últimas 24 horas, com concentração de casos em Nova York. No Brasil, são mais de 14 mil ocorrências da doença, com 691 mortos. Ao redor do globo, são mais de 1,4 mi pessoas afetadas pela doença, além de 83 mil óbitos.

Pressão na Europa

A reunião com ministros da economia do bloco europeu frustrou com os investidores. As autoridades não chegaram em um acordo em relação a um pacote fiscal conjunto para combater os efeitos do coronavírus no continente. Além disso, o Banco Central da França projetou recessão de 6% no primeiro trimestre de 2020, dando ideia dos efeitos da pandemia na atividade do país.

Estímulos econômicos

O Banco Central deve liberar empréstimos para micro, pequenas e médias empresas, somando R$ 40 bilhões, para o cumprimento da folha de pagamento durante a crise. O Senado também aprovou outra linha de crédito para custear outras despesas dos empresários. Ontem, começaram os pedidos para a renda básica emergencial — quem não tem registro no Cadastro Único deve efetuar a solicitação. E cerca de 20 milhões de pessoas já requisitaram o auxílio de R$ 600. Também ontem, uma Medida Provisória extinguiu o PIS-Pasep, além de permitir saques do FTGS de 15 de junho a 31 de dezembro, no valor de até R$ 1.045 por trabalhador.

Serviços

O setor de serviços caiu 1% em fevereiro, segundo dados do IBGE divulgados na manhã de hoje. Os números se referem à atividade antes das medidas de isolamento devido à pandemia de coronavírus.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content