segunda, 06 de dezembro de 2021
Petrobrás

Na espera por balanços, Ibovespa encerra a sessão com leve alta

22 julho 2019 - 10h15Por Redação SpaceMoney
O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa de valores paulista, encerrou esta sexta-feira (22) com 103.948,84 pontos e alta de 0,48%. A máxima do dia foi de 104.278,14 pontos e a miníma de 103.451,93. Dólar O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (22) cotado a R$3,73. A variação da moeda norte-americana foi de -0,15%. Em um dia sem muitas notícias impactantes para o mercado, fatores que podem ter influenciado essa leve alta da bolsa paulista e a queda do dólar são a espera do investidor pelos balanços trimestrais e a expectativa de cortes de juros do Fed. Espera por balanços Nesta terça-feira (22), começa a temporada de balanços do segundo trimestre, com Bradesco, Ambev, Santander, Usiminas, Pão de Açúcar e Telefônica Brasil anunciando seus resultados. Ao longo do mês, as grandes empresas do país devem influenciar nas escolhas do investidor na bolsa e são esperadas tanto surpresas quanto decepções. Corte de juros nos EUA Após uma declaração do presidente do Federal Reserve de Boston, Eric Rosengren, os mercados reduziram as probabilidades para um corte de 50 pontos base na próxima reunião, embora a probabilidade implícita de uma redução de 25 pontos permanecesse em 100%. Rosengren disse que outras autoridades monetárias, como o Banco Central Europeu (BCE) ou o Banco do Japão, podem ter razões para flexibilização, mas a economia americana não precisa de estímulo. Destaque positivo Os maiores ganhos foram nos setores de Finanças, Consumo e Energia elétrica, levando as ações a uma alta. O melhor desempenho da sessão no Índice Bovespa veio das ações da IRB Brasil Resseguros SA (IRBR3), que subiram 4,12%, o que corresponde a 3,65 pontos, sendo negociadas a 92,25 no fechamento do pregão. Enquanto isso, as da Magazine Luiza SA (MGLU3), que avançaram 3,91%, ou 9,30 pontos, no final das operações com 247,35. Os papéis da JBS (JBSS3) fecharam em alta de 3,97% após antecipação de pagamento de R$ 750 mi a bancos. Na manhã de hoje (22), a empresa informou que concluiu o pagamento de R$ 750,7 milhões, o equivalente a US$200 milhões, relativos à amortização de parte das dívidas reguladas pelo Acordo de Normalização e mantidas junto às instituições financeiras signatárias no Brasil. De acordo com a companhia, os recursos utilizados são provenientes da geração de fluxo de caixa livre da do frigorífico e o saldo em aberto das dívidas reguladas pelo acordo será de R$5,7 bilhões, o que equivale a US$1,5 bilhão.
Destaque negativo As ações da Vale (VALE3) caíram 0,51% após a companhia reportar que as vendas de minério de ferro e pelotas caíram 18,2% no segundo trimestre, ante mesmo período de 2018, enquanto a produção de minério de ferro recuou 33,8% na comparação anual, em meio a paradas de minas após o desastre em Brumadinho (MG). O volume de vendas de minério e pelotas somou 70,8 milhões de toneladas entre abril e junho. Na comparação com o primeiro trimestre, porém, as vendas cresceram 4,5%, devido ao consumo de estoques no exterior, disse a empresa. O pior desempenho da sessão foi das ações da Ultrapar Participacoes SA (UGPA3), que caiu 3,32% ou 0,67 pontos, com os papéis sendo negociados a 19,52 em seu fechamento. Petrobras Distribuidora SA ON (BRDT3) recuou 2,86%, ou 0,75 pontos, terminando em 25,50, e CVC Brasil Operadora e Agencia de Viagens SA (CVCB3) diminuiu 2,64%, ou 1,28 pontos, para 47,16.  
As ações em queda superaram os papéis com resultados positivos com uma diferença de 290 a 231, enquanto 42 terminaram sem alterações. Ouro Os contratos futuros de ouro para entrega em agosto, caíram 0,09%, ou 1,25, para $1.425,45 por onça troy. Em outras commodities, petróleo para entrega em setembro, avançou 1,22%, ou 0,68, para atingir $56,31 por barril, enquanto os futuros de café contrato C para entrega em setembro, recuaram 2,02%, ou 2,17, negociados a $105,13 . O par USD/BRL retrocedeu 0,25% para 3,7389, enquanto o par EUR/BRL recuou 0,29%, para 4,1905.  
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content