segunda, 06 de dezembro de 2021
localiza no terceiro trimestre

Localiza pode ter impacto negativo no curto prazo por conta do lucro e Ebitda abaixo do esperado

24 outubro 2019 - 08h53Por Eduardo Guimaraes
A empresa de locação de veículos Localiza (RENT3) divulgou ontem seus resultados do terceiro trimestre. A receita líquida veio em linha com as expectativas. Contudo, a geração de caixa medida pelo Ebitda e o lucro líquido vieram um pouco abaixo do esperado. A companhia apresentou um crescimento anual sólido no volume em todas as suas divisões de negócios no trimestre: aluguel de veículos (34,3%), gestão de frotas (25,7%) e venda de veículos seminovos (22,3%). Entretanto, o destaque negativo foi o aumento da depreciação e leve queda na margem Ebitda. Assim, esperamos impacto ligeiramente negativo no preço das ações Localiza ON (RENT3) no curto prazo, com desempenho abaixo do Ibovespa em função dos números não tão forte apresentados. A receita da Localiza somou 2,67 bilhões de reais no terceiro trimestre de 2019, um avanço de 28,8% em relação ao mesmo período do ano passado. O destaque foi o desempenho da divisão de venda de veículos. Esse ponto mostrou uma aceleração, com crescimento de 34,3% no trimestre em relação ao mesmo período de 2018.
Portanto, devido ao aumento da frota de aluguel de veículos houve queda de 4,3% na tarifa média para R$ 69,40 no terceiro trimestre de 2019. O Ebitda totalizou 502,4 milhões de reais, crescimento de 26,8% em relação ao mesmo período de 2018. Assim, a margem Ebitda da divisão de aluguel de veículos foi de 36,2% versus 35,1% no mesmo período de 2018. Entretanto, do lado negativo, a margem Ebitda da divisão Gestão de Frotas caiu para 61% no trimestre ante 66,7% no mesmo período de 2018. O resultado mais fraco na divisão Gestão de Frotas ocorreu muito em função da queda da tarifa média. Portanto, isso se deu em razão da renovação de contratos a juros mais baixos e das despesas com melhoria de processos. A despesa anualizada de depreciação por veículo aumentou 10,9%, subindo de 1.623 reais no primeiro semestre para 1.800 reais por carro de janeiro a setembro de 2019. Assim, esse foi o principal motivo para o lucro um pouco abaixo do esperado. Com isso, o lucro líquido somou 205,9 milhões de reais, crescimento de 28,8% em relação ao mesmo período de 2018. Portanto, a relação dívida líquida/Ebitda terminou em 2,9 vezes em setembro de 2019 ante 3,3 vezes em dezembro de 2018. Por fim, a excelência da companhia ficou mais uma vez evidenciada pelo alto retorno sobre o capital investido (ROIC) anualizado de 12% de janeiro a setembro de 2019.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content