Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
petroleo

No exterior, futuros do petróleo registram alta

28 maio 2020 - 14h50Por Investing.com

Por Peter Nurse

Investing.com - Os mercados de petróleo estavam confusos na quinta-feira (28), com o contrato WTI dos EUA com desempenho abaixo do esperado depois que os dados do setor mostraram um aumento acentuado e surpreendente nos estoques de petróleo bruto.

Às 14h50 (horário de Brasília), os contratos futuros de petróleo dos EUA, WTI, eram negociados em alta de 3,78%, a US$ 34,5 por barril. O contrato de referência internacional Brent subia 5,26%, para US$ 36,42.

O American Petroleum Institute, financiado pelo setor, informou na quarta-feira que os estoques de petróleo dos EUA cresceram em 8,73 milhões de barris na semana passada, uma diferença substancial dos 2,5 milhões de barris que o mercado esperava.

Agora, as atenções se voltam para os dados do governo, que serão publicados às 12h. Se esse crescimento for confirmado, ele reverteria duas semanas de declínio de estoque - uma indicação de que os cortes recordes de produção não estão drenando uma quantidade excessiva de estoque com rapidez suficiente.

Os preços se recuperaram fortemente neste mês, quando a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, incluindo a Rússia, um grupo chamado Opep +, reduziram sua produção em quase 10 milhões de barris por dia em maio e junho.

A Arábia Saudita e alguns outros produtores de petróleo da Opep também estão considerando estender esses cortes recordes de produção até o final de 2020, no período que antecede a reunião de 9 de junho, mas ainda restam dúvidas sobre o apoio da Rússia, devido à sua necessidade desesperada de capital após os danos causados ​​à sua economia na sequência do surto de coronavírus.

O sentimento dos investidores também foi afetado pelas crescentes tensões sino-americanas, com o parlamento da China apoiando a legislação de segurança de Hong Kong, que os críticos temem que minará o status semi-autônomo da cidade.

Um possível conflito comercial entre as duas maiores economias do mundo provavelmente minaria qualquer recuperação da demanda que parece ocorrer à medida que a economia global reabre gradualmente.

“O petróleo bruto ... atingiu um estágio de consolidação. A perspectiva econômica global e o risco de novos focos de surtos da Covid-19 ditarão a velocidade da recuperação da demanda”, disse Ole Hansen, analista do Saxo Bank.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: