Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
petróleo

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quarta-feira

24 abril 2019 - 10h39Por Investing.com

Investing.com - Confira as cinco principais notícias desta quarta-feira, 24 de abril, sobre os mercados financeiros:

1. Boeing, Caterpillar , Facebook lideram publicação de balanços

Um número impressionante de 42 empresas do S&P 500 estão prontas para divulgar seus números nesta quarta-feira.

Antes da abertura, a AT&T (NYSE:T) estará sob a lupa dos investidores depois que a Verizon (NYSE:VZ) divulgou resultados mistos na terça-feira, enquanto os investidores digerem detalhes de como a HBO planeja enfrentar o novo serviço de streaming da Disney.

A Boeing (NYSE:BA) também publica seus números trimestrais com atenção no status de seu avião 737 MAX, que está banido dos céus.

A empresa de cultivado industrial Caterpillar (NYSE:CAT) também fornecerá informações sobre o estado da economia global.

O ritmo não diminuirá no fechamento do mercado, já que o foco muda para números de Facebook (NASDAQ:FB), Microsoft (NASDAQ:MSFT) e Visa (NYSE:V). Os analistas estarão atentos ao engajamento de usuários da empresa de mídia social e ao progresso nos negócios de nuvem da gigante de computadores, enquanto a Visa pode oferecer um vislumbre do estado atual do crédito na maior economia do mundo.

Os fãs e investidores vendidos da Tesla (NASDAQ:TSLA) estão prontos para o debate, enquanto a companhia deverá voltar a ter prejuízo após dois trimestres consecutivos de lucro.

O seu dinheiro não pode ficar nem mais um minuto sem render! Abra uma conta na Órama e comece a investir!

2. Wall Street faz uma pausa perto de recordes

Depois dos resultados o S&P 500 e o Nasdaq registraram recordes de alta um dia antes, os futuros dos EUA apontam para uma abertura mais cautelosa na quarta-feira, após sinais de que a China está diminuindo o estímulo monetário e de outra decepcionante pesquisa sobre a confiança dos empresários alemães.

Às 7h41, o blue chip futuros do Dow ganhava 41 pontos, os futuros do S&P 500 recuavam 1 ponto, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 tinha queda de 7 pontos.

O S&P 500 conseguiu zerar as perdas acentuadas que viu no final de 2018, terminando na terça-feira acima do recorde anterior alcançado em 20 de setembro. O índice fechou apenas 0,3% abaixo de seu recorde intradiário de 2.940,91 em 21 de setembro.

Com o Federal Reserve sinalizando que ainda está em ponto morto, os balanços serão o principal fator que determinará se o índice atingirá a alta antes da leitura de sexta-feira sobre o crescimento econômico no primeiro trimestre.

3. Petróleo quebra sequência de vitórias com aumentos nos estoques americanos

Os preços do petróleo quebram uma série positiva de dois dias nesta quarta-feira com um aumento maior do que o esperado nos estoques de petróleo bruto dos EUA, gerando um movimento de realização de lucros com a commodity perto da máxima de seis meses.

Às 6h24, os contratos futuros de petróleo bruto nos EUA recuavam 36 centavos, ou 0,6%, para US$ 65,94, enquanto o petróleo Brent tinha queda de 21 centavos, ou 0,3%, para US$ 74,30.

O Instituto Americano de Petróleo divulgou, no final da terça-feira, que os estoques de petróleo tiveram aumento de 6,9 milhões de barris na semana passada. Os dados oficiais dos estoques da Administração de Informação de Energia dos EUA, serão divulgados às 11h30, em meio a expectativas de crescimento de apenas 1,26 milhão de barris.

O petróleo West Texas Intermediate ainda estava no caminho certo para obter ganhos de 3% nesta semana, depois que os EUA afirmou na segunda-feira que vai acabar com todas as isenções de sanções contra o Irã, exigindo que os países suspendam as importações de petróleo de Teerã a partir de maio ou enfrentem ações punitivas de Washington.

O analista sênior da commodity do Investing.com, Barani Krishnan, observou, no entanto, que a proibição total do petróleo iraniano pode ter colocado a Arábia Saudita entre a cruz e a caldeirinha, no meio dos EUA do Presidente Donald Trump e Moscou.

"Esta dupla estratégia saudita de parecer satisfazer a necessidade de Trump em baixar os preços do petróleo sem realmente enfrentá-los e persuadir os russos a suspender os aumentos de produção pelo maior tempo possível é improvável que funcione por muito tempo", alertou ele.

4. BoC pronto para dar início às decisões dovish do banco central

O Banco do Canadá anunciará sua decisão de política monetária às 11h00 desta quarta-feira e deverá manter suas taxas de juros inalteradas no que será o início de uma série de movimentos dos bancos centrais globais.

O Banco do Japão e o Banco Central da Turquia devem seguir o mesmo caminho, sem mudanças esperadas na quinta-feira.

Os três anúncios de política monetária serão feitos antes das decisões do Federal Reserve e do Banco da Inglaterra na próxima semana.

O Fed, que foi o primeiro dos principais bancos centrais a iniciar o aperto da política, mudou de posição este ano com a promessa de ser "paciente". Na verdade, os mercados atualmente apostam em mais de 50% de chance de que Powell e sua equipe reduzam as taxas até o final do ano, de acordo com o Monitor de Taxa do Fed do Investing.com.

5. Conversas sobre comércio entre EUA e China devem ser retomadas na próxima semana, mirando um acordo preliminar

As negociações comerciais de alto nível entre as duas maiores economias do mundo devem ser retomadas na próxima semana em Pequim, com a intenção de redigir um acordo antes de junho.

A secretária de imprensa Sarah Huckabee Sanders anunciou na noite de terça-feira que o secretário de comércio Robert Lighthizer e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, se encontrarão com o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, em 30 de abril, em Pequim.

Liu então retribuirá viajando para Washington para outra rodada de negociações em 8 de maio.

"O tema das discussões da próxima semana abrangerá questões comerciais, incluindo propriedade intelectual, transferência de tecnologia forçada, barreiras não-tarifárias, agricultura, serviços, compras e fiscalização", disse Sanders em um comunicado.

Os dois lados estão buscando um esboço de acordo até o final de maio, disse uma pessoa familiarizada com o assunto, de acordo com a Bloomberg.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: