Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Destaques

Destaques: restrições contra coronavírus aumentam e China reconhece Biden

13 novembro 2020 - 09h35Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - Cidades e estados aumentam restrições contra aglomerações sociais conforme a pandemia de Covid-19 ganha impulso. A China reconheceu a vitória de Biden. As ações devem reverter as perdas de quinta-feira, apoiadas pelo balanço otimista da Disney , mas o petróleo está em queda novamente.

Isso é o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na sexta-feira, 13 de novembro.

1. Restrições contra o vírus aumentam após outro recorde de infecções

O número de novas infecções de Covid-19 nos Estados Unidos atingiu 150.000 pela primeira vez, enquanto cidades e estados se movimentam para conter a mais recente onda do coronavírus.

A prefeita de Chicago, Lori Lightfoot, aconselhou as pessoas a ficarem em casa o máximo possível, enquanto o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, advertiu que fecharia as escolas da cidade se a proporção de testes positivos para a doença ultrapassasse o limite de 3%. Atualmente está em 2,6%.

Na Europa, a chanceler alemã Angela Merkel advertiu que as restrições da Alemanha podem precisar permanecer em vigor durante o Natal e o Ano Novo e advertiu que o vírus manterá os especialistas em saúde ocupados durante todo o inverno. Alemanha e Itália estão lutando para nivelar as curvas de infecção, enquanto mais casos foram registrados na Espanha, Bélgica e na Holanda, que já haviam anunciado mais medidas para barrar reuniões sociais.

2. China reconhece Biden, Partido Republicano começa a se afastar de Trump

A China parabenizou Joe Biden pela vitória nas eleições, quase uma semana após o processo de contagem.

O consenso dentro do Partido Republicano em se recusar a endossar o resultado da eleição está começando a quebrar. O governador de Ohio, Mike DeWine, reconheceu Biden como presidente eleito na quinta-feira, enquanto o secretário de Estado de Montana, Corey Stapleton, pediu ao presidente Donald Trump que se afastasse com elegância.

Os senadores republicanos Chuck Grassley, Lindsey Graham e John Cornyn, enquanto isso, pediram que o governo permitisse a Biden mais acesso a briefings de inteligência, algo que Trump recusou até agora.

Na quinta-feira, funcionários eleitorais dos EUA, liderados pela Agência de Segurança de Infraestrutura e Cibersegurança do Departamento de Segurança Interna, divulgaram um comunicado dizendo que a eleição foi a mais segura da história dos EUA. Foi co-assinado por vários grupos eleitorais estaduais e locais.

3. Ações devem abrir em alta

Os mercados de ações dos EUA devem abrir em alta na sexta-feira, no final de uma semana com clima de pernas para o ar, na qual a euforia inicial em encontrar uma vacina eficaz contra a Covid-19 cedeu sob o peso das perspectivas sombrias de curto prazo.

Às 09h03, o Dow Jones Futuros, o Nasdaq 100 Futuros e o S&P 500 Futuros subiam 0,72%, 0,68% e 0,69%, respectivamente.

Na madrugada, as ações chinesas caíram depois que a administração Trump publicou uma nova lista de empresas que estariam facilitando informações para o serviço militar chinês. Entidades americanas serão proibidas de investir nessas companhias.

Os mercados europeus operavam mistos, apoiados pela confiança em mais estímulos do Banco Central Europeu, mas contidos por dúvidas crescentes sobre a ratificação do Fundo de Recuperação da União Europeia de 750 bilhões de euros (US$ 885 bilhões).

O mercado pode prestar atenção aos números da inflação ao produtor dos EUA, às 10h30, e à pesquisa da percepçao do consumidor da Universidade de Michigan, com divulgação às 12h00.

4. Surpresa positiva da Disney

As ações da Walt Disney (NYSE:DIS) (SA:DISB34) estarão em foco após a gigante do entretenimento superar as expectativas para o último trimestre, graças ao desempenho mais forte do que o esperado de sua rede ABC e, mais importante, do serviço de streaming Disney+.

A empresa registrou o segundo prejuízo trimestral consecutivo, prejudicado como esperado por menores receitas de bilheteria, restrições de capacidade nos parques temáticos e cancelamentos na linha de cruzeiros.

No entanto, o número de assinantes do Disney+ aumentou mais 13,7 milhões entre agosto e 3 de outubro, disse a empresa. As ações da Disney, que atingiram a primeira alta pós-pandemia após o anúncio da Pfizer (NYSE:PFE) (SA:PFIZ34) sobre a vacina na segunda-feira, subiram 4,3% no pré-mercado.

5. O petróleo cai com perspectivas de oferta e demanda

Os preços do petróleo caíam com as expectativas de mobilidade reduzida nos EUA e na Europa, juntamente com notícias de novos aumentos na produção da Líbia, ameaçando o frágil equilíbrio de oferta e demanda.

A Reuters informou que a produção de petróleo da Líbia atingiu agora 1,2 milhão de barris por dia, um aumento de quase 1 milhão desde a assinatura de um acordo de cessar-fogo em setembro. A Líbia não está coberta pelo acordo OPEP+ sobre restrição de produção e, portanto, tem sido capaz de aumentar a produção sem medo da pressão de seus aliados.

Na Europa, a operadora de rodovias francesa Vinci (PA:SGEF) relatou uma queda acentuada na mobilidade desde que o país aplicou as medidas de bloqueio mais recentes, que devem permanecer em vigor pelo menos até 1º de dezembro. A concessionária informou que o tráfego rodoviário caiu 48% na primeira semana inteira de novembro na segunda maior economia da Europa.

Às 09h08, o petróleo Brent e o WTI caíam 1,13% e 1,29%, para US$ 43,11 e US$ 40,58, respectivamente.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Tags: destaques
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: