Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

Destaques: fracasso dos estímulos nos EUA e alta do petróleo

27 outubro 2020 - 09h36Por Investing.com

Por Geoffrey Smith - Investing.com -- Mitch McConnell suspendeu o Senado, quase acabando com as esperanças de um pacote de estímulo na próxima semana. A AMD se fundirá com a Xilinx em um negócio de US$ 35 bilhões. Lucros e dados econômicos inundam, com gigantes farmacêuticos liderando o faturamento antecipado. Os bancos europeus dão sinais de vida, e as ações e o petróleo se recuperaram depois que temores de vírus causaram grandes perdas na segunda-feira.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na terça-feira, 27 de outubro.

1. Esperanças de estímulo desaparecem; dados de bens duráveis e preços de casas são esperados

As esperanças de um pacote de estímulo para a economia dos EUA no curto prazo quase morreram quando o líder da maioria Mitch McConnell suspendeu o Senado até 9 de novembro.

Os republicanos do Senado têm sido o principal obstáculo para um acordo nos últimos dias, recusando-se a aceitar os apelos do presidente Trump por um pacote maior.

As atualizações da economia que ocorrerão posteriormente incluem pedidos de bens duráveis ​​para setembro às 9h30 (horário de Brasília), dados de preços de casas às 9h e pesquisa de negócios regionais do Fed de Richmond, juntamente com o índice de sentimento do consumidor do Conference Board às 11h.

2. O acordo AMD/Xilinx mantém a onda de fusões e aquisições do Vale do Silício em andamento

A Advanced Micro Devices (NASDAQ:AMD); (SA:A1MD34) concordou em comprar a fabricante de chips rival Xilinx (NASDAQ:XLNX); (SA:X1LN34) em uma transação com todas as ações avaliada em US$ 35 bilhões, em uma das maiores fusões do ano até agora.

O acordo abre essencialmente novos mercados para a AMD, que tradicionalmente se concentra em chips que são usados ​​em laptops e sistemas de jogos. A Xilinx é especializada em chips que podem ser reprogramados por seus compradores, incluindo operadoras de data center, empresas de telecomunicações e o setor de defesa.

O negócio continua uma onda de consolidação no setor de fabricação de chips, ocorrendo apenas algumas semanas depois que a Nvidia (NASDAQ:NVDA); (SA:NVDC34) concordou em comprar a designer de chips ARM Holdings (LON:ARM) do Softbank (T:9984) por US$ 40 bilhões.

3. Ações devem saltar levemente; balanços de farmacêuticas em foco

Os mercados de ações dos EUA devem abrir com uma recuperação modesta após seu pior dia em mais de um mês na segunda-feira.

Às 9h15 (horário de Brasília), os futuros do Dow 30 subiam 84 pontos, ou 0,3%, enquanto os futuros do S&P 500 subiam 0,4%.. Os futuros do Nasdaq tinham um desempenho ligeiramente superior, de 0,6%

Será um dia intenso de balanços, com empresas farmacêuticas liderando as primeiras publicações. A Merck (NYSE:MRK); (SA:MRCK34) apresentou o desempenho mais forte, enquanto a Pfizer (NYSE:PFE); Pfizer (SA:PFIZ34) também superou as expectativas de lucro, mas não de receita. As ações da Eli Lilly (NYSE:LLY); (SA:LILY34) caíam 4% no pré-mercado depois que a empresa relatou uma queda de 4% no lucro do terceiro trimestre, um dia depois de reconhecer que seu tratamento experimental com anticorpos para Covid-19 não havia produzido os resultados desejados nos testes.

4. Bancos europeus pressionam os reguladores com bons resultados

Dois dos maiores bancos da Europa registraram resultados mais fortes do que o esperado, pressionando os reguladores do continente para suspender suas atuais proibições ao pagamento de dividendos.

As ações do HSBC (LON:HSBA) subiam 6,5%, para uma alta em 10 semanas, depois que uma forte recuperação da economia chinesa ajudou a reportar lucros maiores e menores provisões para perdas com empréstimos. O Santander (MC:SAN); (SA:SANB11), com sede na Espanha, também superou as expectativas após as atualizações de crescimento no Brasil e no México, dois de seus mercados mais importantes, e um segundo trimestre consecutivo de provisões mais baixas.

capital core tier 1, uma medida chave da solidez financeira, aumentou em ambos os bancos. O HSBC disse que está planejando anunciar dividendos para 2020 e vai tomar uma decisão no início do próximo ano, enquanto os acionistas do Santander devem votar uma proposta de dividendos na próxima semana.

5. Petróleo salta; BP estabiliza dívida; dados do API esperados

Os preços do petróleo bruto saltaram durante a noite, após pesadas perdas em linha com outros ativos de risco na segunda-feira, mas os futuros do petróleo dos EUA ainda estavam presos abaixo de US$ 39 o barril, enquanto os futuros do Brent estavam em US$ 41,09 o barril, também na parte inferior de seu intervalo dos últimos quatro meses.

A rotineira angústia corporativa do dia veio da gigante BP (LON:BP) do Reino Unido, que relatou uma pequena perda subjacente no terceiro trimestre. As ações da BP registravam leve queda de 0,3%, à medida que os investidores se confortavam com uma pequena queda na dívida líquida, o que aumentou as chances de a empresa não cortar mais seus dividendos.

O foco mais tarde estará na avaliação semanal do American Petroleum Institute dos estoques de petróleo bruto dos EUA às 17h30. Dados do GasBuddy sugerem que a demanda por gasolina nos EUA caiu cerca de 0,5% na semana passada.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: