Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

Coronavírus: OMS enxerga surto sem precedentes e declara emergência

30 janeiro 2020 - 17h34Por Redação SpaceMoney
A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, na tarde desta quinta-feira (30), que a disseminação do coronavírus, que começou na China e já atingiu diversos países, se tornou uma emergência sanitária global A decisão foi anunciada pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, após uma reunião do seu Comitê de Emergência, que incluiu especialistas em epidemiologia e representantes do governo chinês. Segundo a entidade, o que sustenta a decisão é a ocorrência de casos fora da China. Até o momento, foram confirmados 98 pessoas infectadas pelo coronavírus em 18 países. Na China, país de origem da epidemia, mais de 7,7 mil casos já foram identificados, com 170 vítimas fatais, e  há outros 12 mil casos suspeitos. Efeitos no mercado financeiro Desde que o coronavírus se tornou uma preocupação internacional, os mercados têm reagido com aversão ao risco, causando a queda das principais bolsas de valores do mundo e a valorização do dólar, entre outros ativos considerados mais seguros. Nesta quarta-feira (29), por exemplo, o Ibovespa teve queda de 0,94%, chegando aos 115.384,84 pontos, e o dólar comercial atingiu seu valor máximo desde 26 de novembro, sendo cotado a  R$ 4,219. Sem restrições a viagens Os representantes da OMS, contudo, negaram que o anúncio signifique uma manifestação de desconfiança com a China. “A China está tendo um novo patamar para este surto. Meu respeito e agradecimento para os profissionais de saúde que, no meio do Festival de Primavera, estão trabalhando por 24 horas, durante sete dias por semana, para salvar vidas e colocar o surto em controle”, afirmou o diretor da organização, Tedros Adhanom. A OMS afirmou que não há necessidade de medidas para evitar viagens ou comércio internacional com a China. Além disso, apresentou um conjunto de recomendações, como apoio a países com sistemas de saúde mais precários, combate a rumores e desinformação, desenvolvimento de recursos para identificar, isolar e cuidar dos casos, além do compartilhamento de dados e conhecimento sobre o vírus. “Países devem trabalhar juntos no espírito de solidariedade e cooperação. Estamos nessa juntos e só podemos parar juntos. Este é o tempo de fatos, não medo, para ciência, não rumores, para solidariedade, não estigma”, destacou Adhanom. Com informações da Agência Brasil
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: