Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Mercados

Charge: Powell decepciona os mercados com corte da taxa de juros hawkish

01 agosto 2019 - 12h31Por Investing.com
Por Jesse Cohen O Federal Reserve continuou sendo a principal notícia dos mercados financeiros nesta quinta-feira, depois que o presidente Jerome Powell deu um tom mais agressivo do que o esperado em sua conferência de imprensa, agitando os mercados financeiros. O banco central dos EUA cortou as taxas de juros pela primeira vez em mais de uma década nesta quarta-feira, diminuindo a meta de fundos do Fed em 25 pontos-base, citando "desenvolvimentos globais" juntamente com "inflação moderada". No entanto, Powell desapontou os investidores dizendo que o movimento amplamente antecipado era um "ajuste de ciclo intermediário à política", em vez de "o começo de um longo ciclo de corte". Ao mesmo tempo, ele disse: "Eu não disse que é apenas um corte de taxa". Em uma série de posts no Twitter, o presidente Donald Trump disse que Powell "nos decepcionou" por não sinalizar claramente mais cortes nas taxas.                                                        Seu dinheiro pode render muito mais com a Genial. Invista já, de forma segura e gratuita!
Os investidores ainda acreditam em mais um corte de taxa este ano, de acordo com o Monitor da Taxa de Juros do Fed do Investing.com. Os comentários de Powell, no entanto, reduziram as expectativas de que o Fed esteja preparado para reduzir as taxas até o próximo ano. Nos mercados de câmbio, o dólar desfrutou de uma ampla recuperação na sequência dos comentários de Powell sobre as perspectivas de taxa, subindo para níveis não vistos desde maio de 2017. O índice dólar, que mede a força da moeda contra uma cesta de seis principais divisas, passou de 98,67, tendo atingido uma alta de mais de dois anos de 98,69 anteriormente. Contra o iene japonês, o dólar rompeu acima de 109 para saltar para o maior nível desde o final de maio. O euro caía para US$ 1,1031, o menor desde maio de 2017. A libra esterlina também estava em desvantagem, caindo para uma baixa de dois anos e meio de 1,2085 contra o dólar em alta. No mercado de títulos, os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA aumentaram, uma vez que os investidores reduziram as expectativas de pelo menos 100 pontos-base de flexibilização no curto prazo. O rendimento dos títulos de 10 anos nos EUA subiam para 2,061%, de um fechamento de 2,007%. Eles tinham fechado anteriormente em 2,039%. Enquanto isso, os principais índices de Wall Street iniciaram a sessão com uma recuperação, após sofrerem a maior liquidação desde maio na quarta-feira. Por volta das 10:56 da manhã, Dow Jones subia 72 pontos, ou 0,27%, S&P 500 avançava 8 pontos, ou 0,28%, enquanto a Nasdaq 100 tinha ganhos de 55 pontos, ou 0,69%. Com Reuters
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: