Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa futuro

Cena externa favorece novo começo positivo do Ibovespa futuro

11 agosto 2020 - 09h30Por Investing.com

Por Gabriel Codas - Investing.com - A sessão desta terça-feira inicia com ganhos de 1,12% aos 104.365 pontos do Ibovespa futuro, com o dólar caindo 1,09% R$ 5,4218.

O mercado tem um dia positivo com os índices europeus e os futuros de Wall Street registrando importante valorização. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que cogita um corte de impostos sobre ganhos de capital para ajudar a classe média e a geração de empregos. Indicador antecendente na Alemanha impulsiona as bolsas europeias, apesar de dados do mercado de trabalho no Reino Unido apontar uma recuperação difícil.

Dados importantes, e positivos, da economia chinesa e a queda nas infecções e hospitalizações por coronavírus na Califórnia e em alguns estados do leste nos EUA ajudam a puxar os ganhos.

No Brasil, as atenções estão voltadas para a prorrogação do estado de calamidade pública para 2021, o que permitiria o descumprimento das regras fiscais no ano que vem. Segundo o Valor Econômico, o governo do presidente Jair Bolsonaro aguarda o melhor momento para encaminhar o projeto ao Legislativo. Além disso, a equipe econômica condicionaria a prorrogação à prolongação da pandemia no próximo e que recursos extraordinários sejam demandados. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já criticou no início do mês a extensão do estado de calamidade pública.

- Cenário Interno

Ata do Copom

O Banco Central afirmou que a Selic está próxima de um limite a partir do qual poderia provocar instabilidade nos preços de ativos e, sobre a porta aberta para eventuais cortes nos juros básicos à frente, indicou que precisará de maior clareza sobre a atividade econômica e sobre a inflação prospectiva, sendo que essas reduções podem ser “temporalmente espaçadas”.

“Os juros baixos sem precedentes podem comprometer o desempenho de alguns mercados e setores econômicos, com potencial impacto sobre a intermediação financeira”, disse o BC em ata do Comitê de Política Monetária (Copom) publicada nesta terça-feira.

“Ao analisar o sistema financeiro de forma ampla, considerado as suas diversas indústrias, mercados, produtos e serviços financeiros, o Comitê refletiu que um ambiente com juros baixos sem precedentes pode gerar aumento da volatilidade de preços de ativos e afetar, sem o devido tempo necessário de transição para um novo ambiente, o bom funcionamento e a dinâmica do sistema financeiro e do mercado de capitais”, acrescentou a ata.

Reforma Tributária

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira que o governo ainda não estabilizou a alíquota para a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), o tributo sobre valor agregado que propôs em substituição a PIS e Cofins, ressaltando que o patamar de 12% representa uma “primeira proposta”.

“Se isso se revelar muito exagerado, a gente baixa”, disse ele, ao participar virtualmente do Fórum de Incentivo à Cadeia Leiteira, promovido pela Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Questionado sobre o tema da reforma tributária, Guedes pediu que os produtores não se espantassem com a alíquota de 12%, destacando que ela permite deduções ao longo da cadeia.

Covid-19

O Brasil registrou nesta segunda-feira 703 novos óbitos em decorrência da Covid-19, atingindo uma contagem total de 101.752 mortes pela doença desde o início da pandemia, de acordo com informações do Ministério da Saúde.

Segundo país mais afetado pela doença no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, o Brasil também notificou 22.048 novos casos de coronavírus, o que eleva o número total de infecções a 3.057.470.

A contagem diária de casos é a menor desde a segunda-feira da semana passada, quando 16.641 infecções foram registradas, uma vez que o país tradicionalmente tem números menores às segundas em função do atraso para o processamento de testes aos finais de semana.

- Cenário Externo

Alemanha

O sentimento dos investidores na Alemanha saltou mais do que o esperado em agosto, revelou uma pesquisa do instituto ZEW nesta terça-feira, refletindo as esperanças de que a maior economia da Europa está se recuperando após a devastação causada pela pandemia de coronavírus.

A pesquisa ZEW sobre o sentimento econômico dos investidores subiu para 71,5, ante 59,3 pontos no mês anterior, superando em muito a previsão de 58,0 em uma pesquisa da Reuters com economistas.

“As esperanças de uma recuperação econômica rápida continuaram a crescer”, disse o presidente do ZEW, Achim Wambach.

EUA

Governadores republicanos e democratas disseram na segunda-feira que as medidas de alívio ao coronavírus do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, são caras demais para os Estados implementarem em um momento em que lidam com os custos da pandemia, e pediram que autoridades em Washington retomem as negociações sobre ajuda federal.

“Estamos preocupados com encargos administrativos significativos e custos que essa última ação colocará sobre os Estados”, disseram em comunicado líderes da Associação Nacional de Governadores.

“A melhor solução é o que o Congresso e o governo voltem à mesa de negociação e cheguem a uma solução factível, o que deve fornecer alívio adicional importante para as famílias norte-americanas”, disseram o governador de Nova York, Andrew Cuomo, e o de Arkansas, Asa Hutchinson.

China

Os índices acionários da China fecharam em baixa nesta terça-feira, pressionados pelas empresas de tecnologia, conforme o aumento das tensões sino-americanas pesava sobre o sentimento do investidor.

A China adotou na segunda-feira sanções sobre 11 cidadãos dos Estados Unidos, incluindo parlamentares do Partido Republicano do presodente Donald Trump, em resposta à imposição dos EUA de sanções a autoridades da China e de Hong Kong acusadas de limitar as liberdades políticas na ex-colônia britânica.

Os investidores aguardam uma reunião entre autoridades comerciais de ambos os países no sábado para revisar os primeiros seis meses da Fase 1 do acordo comercial.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,88%, a 22.750 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 2,11%, a 24.890 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,15%, a 3.340 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,91%, a 4.681 pontos.

Os índices europeus registram importante valorização nesta terça-feira, com o DAX, de Frankfurt, saltando 2,53% aos 13.009 pontos, enquanto que o FTSE, de Londres, avança 2,35% aos 6.193 pontos. Em Paris, o CAC tem alta de 2,74% aos 5.044 pontos.

Em Nova York, o contrato futuro do Dow subia 1,15%, enquanto o contrato futuro do Nasdaq 100 caía 0,08% e o S&P 500 Futuros subia 0,58%.

COMMODITIES

A jornada desta terça-feira foi marcada por um movimento positivo para os preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade de Dalian, na China. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento para o presente calendário, somou 1,12% para 900,50 iuanes por tonelada, o que representa ganhos de 10,00 iuanes em relação aos 890,50 iuanes de liquidação da véspera.

Em sentido oposto, o fechamento da semana de negócios teve como principal característica as perdas nas cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias de Xangai. O contrato com mais liquidez, com entrega para o mês de outubro deste ano, cedeu 26 iuanes para 3.795 iuanes por tonelada, enquanto que o de janeiro de 2021, recuou 5 iuanes para 3.715 iuanes para cada tonelada.

MERCADO CORPORATIVO

- BTG Pactual (SA:BPAC11)

O lucro líquido recorrente do Banco BTG Pactual no segundo trimestre caiu 4,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, para 987 milhões de reais, com despesas operacionais mais elevadas.

As receitas do BTG subiram 14%, para 2,482 bilhões de reais, impulsionadas pelo crescimento em empréstimos corporativos, gestão de fortunas e comissões do banco de investimento, divulgou a instituição financeira nesta terça-feira.

A carteira de crédito do banco cresceu 17% no trimestre, para 66,2 bilhões de reais, à medida que empresas da América Latina buscam liquidez em meio à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

A entrada líquida de recursos de clientes de gestão de ativos e fortunas chegou a 22,5 bilhões de reais, mantendo a tendência de alta dos trimestres anteriores, conforme brasileiros migram para produtos mais sofisticados em razão da baixa taxa de juros básica do país.

O retorno ajustado anualizado sobre o patrimônio líquido médio (ROAE Anualizado) foi de 17,5% no trimestre encerrado 30 em junho, de 20,6% um ano antes.

- Itaúsa

A Itaúsa, holding do Itaú Unibanco que também tem participações em empresas industriais, reportou forte queda no lucro no segundo trimestre, em meio a baixas contábil relativa à participação no Corpbanca e doações para combate à Covid-19.

A companhia anunciou nesta segunda-feira que seu lucro líquido de abril a junho somou 598 milhões de reais, queda de 75,4% ante mesma etapa de 2019.

Mas mesmo excluindo os efeitos citados acima, considerados extraordinários, o lucro recorrente foi 40,7% menor ano a ano, para 1,43 bilhão de reais, refletindo sobretudo a queda no resultado do Itaú, devido a maiores provisões para perdas esperadas com calotes.

“As empresas investidas do portfólio (...) experimentaram os impactos nas suas operações ao longo do trimestre, seja pelo aumento de provisão para perdas esperadas com operações de crédito, como no caso do Itaú Unibanco, ou pela redução das vendas e menor diluição de custos fixos em função das restrições impostas ao varejo e ociosidade das fábricas, como no caso da Alpargatas (SA:ALPA4) e Duratex”, afirmou a Itaúsa no relatório.

- São Martinho

A fabricante de açúcar e etanol São Martinho registrou lucro líquido de 115,7 milhões de reais no primeiro trimestre da safra 2020/21, avanço de 26,5% ante igual período do ano anterior, em momento em que as usinas brasileiras têm direcionado o foco para a fabricação do adoçante.

De acordo com comunicado da empresa, os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somaram 491 milhões de reais no período, apurando ganho de 41,1% na comparação anual.

A São Martinho afirmou que o indicador reflete o melhor preço de comercialização, que registrou alta de 16,9% no trimestre, e o maior volume de vendas de açúcar no período (avanço de 92,4%).

“Em linha com o guidance de produção para a safra, anunciado em junho, a companhia vem direcionando o mix de produção para o açúcar, dada a melhor rentabilidade do produto em relação ao etanol”, disse a São Martinho, que processou 10 milhões de toneladas de cana no período.

- Cosan (SA:CSAN3)

A Cosan reportou nesta segunda-feira prejuízo líquido de 174,4 milhões de reais no segundo trimestre, ante lucro de 418,3 milhões de reais no mesmo período de 2019, impactado pelos efeitos da pandemia do coronavírus e a efeitos cambiais.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado caiu 56,5% no comparativo anual, para 517,8 milhões de reais.

A empresa atribuiu a queda à rápida propagação da Covid-19, com intensificação das medidas de isolamento social, que resultaram em queda brusca da demanda e da atividade industrial.

Sem ajuste, o recuo do Ebitda seria de 58,2%, para 590,8 milhões de reais, conforme a empresa.

“O prejuízo do período foi...afetado também pelo efeito da desvalorização do real na parcela não protegida do bônus perpétuo”, afirmou a Cosan.

- Petrobras (SA:PETR4)

A Petrobras iniciou o processo para venda de 50% a 100% da participação que detém na concessão BM-S-51, localizada no polígono pré-sal da Bacia de Santos, informou a empresa em fato relevante nesta segunda-feira.

A estatal prevê a passagem de operação com a venda do ativo, no qual é operadora com 80% de participação —em consórcio com a Repsol (MC:REP) Sinopec Brasil, que detém os 20% restantes.

O primeiro passo para o desinvestimento é a divulgação de oportunidade (teaser), com a publicação de informações e critérios de elegibilidade para potenciais participantes.

Segundo a Petrobras, a concessão está localizada em lâmina d’água de 350 metros a 1.650 metros, a cerca de 215 quilômetros da costa de São Paulo, e foi adquirida em 2005, em uma rodada de licitações promovida pela reguladora ANP.

- BRF (SA:BRFS3)

Uma única fábrica da BRF representou cerca de 29% dos casos de Covid-19 em frigoríficos do Paraná, segundo dados mais recentes de autoridades de saúde do Estado.

Os números mostram que a fábrica da BRF em Toledo teve 1.138casos confirmados de Covid-19 enquanto a instalação da companhia em Carambeí teve cinco. As autoridades de saúde do Paraná, que enviaram os dados a pedido da Reuters, confirmaram um total de3.979 casos de Covid-19 nos frigoríficos do Estado até 24 de julho.

“Embora a maioria das empresas tenha apresentado um plano de contingência para o enfrentamento do COVID-19, os casos continuam a crescer de forma bastante expressiva”, disseram autoridades de saúde do Paraná, em comunicado.

- Taurus

A fabricante de armas Taurus anunciou nesta segunda-feira que obteve um acordo com bancos prevendo o reescalonamento de uma dívida vencida em junho de cerca de 123 milhões de reais.

“O montante será adequado ao fluxo de caixa futuro da companhia e diluído nos próximos 31 meses”, afirmou a Taurus em fato relevante.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República inicia a terça-feira se reunindo com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em seguida, tem encontros com Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e, na parte da tarde, com Marcelo Álvaro Antônio (Turismo).

No final do dia, participa da cerimônia de abertura dos cursos de formação profissional para os cargos de Agente de Polícia Federal, Escrivão de Polícia Federal e Papiloscopista Policial Federal.

- Paulo Guedes

- Reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro;

- Videoconferência com o secretário especial da Receita Federal, José Tostes;

- Videoconferência com o ministro-Chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, e empresários da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC);

- Senador Roberto Rocha, líder do PSDB (MA);

- Deputado federal Marcos Pereira (Republicanos-SP).

(Com contribuição de Reuters)

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: