Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Desemprego

Caged: país perdeu 43,2 mil empregos em março; número preocupa, dizem economistas

25 abril 2019 - 10h32Por Angelo Pavini
Segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia no Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), o saldo de empregos formais em março foi negativo em 43,196 mil vagas. O resultado veio muito abaixo do esperado, uma vez que a mediana das projeções do mercado indicava a criação de 80 mil postos de trabalho. Em março do ano passado o saldo havia sido positivo, com 56 mil novos empregos, após quedas no mesmo mês dos dois anos anteriores, como resultado da crise. A queda neste ano preocupa, afirma José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator, uma vez que o mercado de trabalho mostrava sinais de aceleração, acumulando nos dois meses anteriores 207 mil novas vagas, ambos com resultados acima do esperado. Com o resultado de março, o primeiro trimestre deste ano acumulou saldo positivo de 164 mil empregos formais, aproximadamente 30 mil vagas abaixo do acumulado no mesmo período do ano anterior. Quer a investir mas não tem ideia de como começar? Abra uma conta na Órama e invista o seu dinheiro! Mais um sinal de que a recuperação da economia do país perdeu força neste início de ano, afirma Gonçalves. Em doze meses, foram acumulados 391 mil novos empregos, saldo levemente inferior ao acumulado em fevereiro (491 mil), mas significantemente superior ao resultado em março de 2018 (141 mil). O saldo acumulado em doze meses mantém nível estável em torno de 400 mil empregos desde setembro do ano passado.

Dados sugerem crescimento zero no 1º trimestre

A geração de vagas formais é um indicador importante que tem alta correlação com o crescimento econômico, afirma o Bradesco em relatório. Fazendo uso de uma regressão linear simples com base nos dados históricos do período de 2005 a 2018 do PIB e do saldo de vagas formais, observa-se uma tendência entre os indicadores. Partindo desta premissa, e considerando ao atual saldo acumulado de 12 meses (390 mil vagas), é de se esperar que o PIB acumulado de 4 trimestres encerrado em março de 2019, se mantenha próximo de 1%, estável em relação ao trimestre anterior (1,1%). Para os dados trimestrais, essa observação implicaria em um PIB próximo de 0% no 1T19, podendo inclusive ser ligeiramente negativo, variação aderente às expectativas mais recentes do mercado para a atividade nacional, afirma o Bradesco. O post Caged: país perdeu 43,2 mil empregos em março; número preocupa, dizem economistas apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: