Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
XP B3

BTG vê XP e B3 como principais beneficiadas do avanço do varejo na bolsa

08 junho 2020 - 11h10Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - O forte movimento de entrada de investidores Pessoa Física na bolsa brasileira neste ano deve beneficiar companhias como a B3 (SA:B3SA3) e a Xp Inc (NASDAQ:XP), essa é a avaliação feira pelo BTG Pactual, em relatório divulgado na parte da manhã desta segunda-feira. Na visão dos analistas, nos últimos anos, com uma maior estabilidade econômica, taxas de juros estruturalmente mais baixas, uma forte alta nas ações e um fluxo mais fluido de informações pelos canais digitais têm contribuído para um rápido aumento do número de pequenos investidores no B3. Às 10h39, as ações da B3 operavam em alta de 1,1% a R$ 49,61 na bolsa brasileira, enquanto os papéis da XP abriram com ganhos de 1,99% a US$ 37,40 na Nasdaq. O Ibovespa registrava alta de 1,51% e a Nasdaq abria com ganhos de 0,05%. Para os analistas, o principal ponto de inflexão foram as taxas de juros mais baixas, fazendo assim com que os brasileiros passem de uma longa e profunda retirada da renda fixa para o que parece ser um poderoso desvio de indivíduos no mercado de ações do Brasil. A crise levantou preocupações sobre se essa tendência seria revertida, mas até agora a equipe vê o contrário. Além disso, as ações/futuros têm um rendimento de receita muito maior do que a renda fixa. Neste ponto, e com base no contexto atual em termos de volumes em abril, maio e início de junho, definitivamente enxergam um risco positivo para as estimativas para B3 e XP.

Número de investidores na bolsa

Em 2015, quando as taxas de juros começaram a cair do nível de 14,8%, a B3 tinha apenas 560 mil investidores de varejo. Avanço rápido de cinco anos e, em abril de deste ano, a taxa de juros SELIC alcançou 3,0% e os investidores de varejo atingiram 2,4 milhões, uma taxa de crescimento anual composta de 40%. Assim, esse movimento é visto pela equipe como ótima notícia para alguns dos nomes, principalmente o B3 e o XP. O banco destaca ainda que as taxas de juros mais baixas são um grande incentivo para os investidores de varejo deixarem ativos de renda fixa e buscarem investimentos de maior risco/retorno. Além disso, a disseminação de plataformas de investimento digital e o nascimento de uma indústria de mídia orientada a investimentos também foram fundamentais para aumentar a democratização dos investimentos no Brasil (anteriormente focado em grandes bancos), principalmente em depósitos e fundos de renda fixa. Portanto, os analistas acreditam que a mudança no comportamento dos investidores de varejo é estrutural e muito potente para os nomes que se beneficiam do aprofundamento financeiro do Brasil.

Fliper

XP Inc. anunciou hoje a aquisição de participação majoritária na fintech Fliper, plataforma de consolidação automatizada de investimentos, que oferece aos seus usuários conectividade e ferramentas para realizarem uma autogestão financeira intuitiva e inteligente. Dessa forma, a corretora acelera o movimento do open banking no Brasil e passa a oferecer aos seus clientes mais um diferencial para administrarem os seus investimentos. A compra, de acordo com a companhia, também faz parte da estratégia de crescimento e demonstra o potencial que a companhia enxerga nas fintechs, buscando sempre atrair empreendedores do país para oferecer aos clientes A Fliper e os seus fundadores (Felipe Bonani, Renan Georges e Walter Poladian) permanecem com uma participação na empresa e 100% de independência na gestão do negócio, contando com a estrutura da XP em áreas como segurança, tecnologia, backoffice e marketing para alcançar um crescimento ainda mais seguro e relevante do negócio. *Com Reuters
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: