quarta, 08 de dezembro de 2021
ações

BRF e Marfrig avançam com mais importação de carne suína na China

24 junho 2019 - 14h08Por Investing.com
No início da tarde desta segunda-feira (24) na bolsa paulista, as ações da BRF (SA:BRFS3) operam com ganhos de 2,20% a R$ 29,29, enquanto as da Marfrig (SA:MRFG3) somam 1,68% a R$ 6,66. No caso do JBS (SA:JBSS3), os papéis operam com perdas de 0,27% a R$ 22,01. Os ativos reagem ao aumento das importações de carne suína pela China em meio a expansão do surto da peste suína africana. As importações de carne suína na China dispararam em maio, com alta de quase 63% ante mesmo período do ano anterior, mostraram dados de alfândegas no domingo, com o principal consumidor global do produto abastecendo estoques em meio a expectativas de uma menor oferta. As importações em maio foram de 187.459 toneladas, maior volume desde as 192.348 toneladas de agosto de 2016, segundo os dados. A alta vem em meio a um surto de peste suína africana que continua a afetar animais na China, que detém metade dos rebanhos globais, levando a uma redução significativa na oferta doméstica. Os preços da carne suína na China subiram rapidamente na primeira metade de março, o que levou a grandes compras de carne no exterior, incluindo nos Estados Unidos. Os preços desde então estabilizaram, com importadores e operadores do mercado dizendo que a demanda nas últimas semanas por carne suína importada tem sido fraca devido à ampla oferta de carne fresca de produtores que estão abatendo seus rebanhos conforme o surto da peste atinge novas áreas.

Quer investir em ações? Abra uma conta na XP Investimentos: online, rápido e grátis.

A demanda deve subir novamente nos próximos meses, no entanto. O governo chinês disse mais cedo neste mês que o rebanho de suínos do país caiu 23,9% em maio ante o ano anterior, o que gerará um declínio significativo na produção. As importações chinesas nos primeiros cinco meses do ano, até maio, somaram 658.236 toneladas, alta de 19,8% na comparação anual. Nova proibição A China informou na última que baniu importações diretas e indiretas de porcos, javalis e produtos adjacentes do Laos, por conta do surto de peste suína africana reportado pela nação do sudeste asiático na quinta-feira. “Porcos, javalis e produtos relacionados importados ilegalmente do Laos interceptados pelos departamentos de defesa de fronteiras deverão ser destruídos sob a supervisão das alfândegas”, afirmou em comunicado a Administração Geral de Alfândegas do país. A China também aumentará as inspeções de quarentena de pacotes e bagagens de passageiros provenientes do Laos, disse o comunicado. O Laos confirmou seus primeiros surtos da mortal peste suína africana —fatal para porcos, mas inofensiva para humanos— em sua província sulista de Saravane, confirmou na quinta-feira a Organização Mundial para Saúde Animal, sediada em Paris. Com Reuters.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content