Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
BB BI carteira

BB-BI troca Locaweb e Totvs por Duratex e Natura na carteira 5+ de outubro

01 outubro 2020 - 10h56Por Investing.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com - O Banco do Brasil Investimentos (BB-BI) divulgou a atualização de sua carteira recomendada para o mês de outubro. No principal portfólio, o 5+, deixam de fazer parte os ativos da Locaweb (SA:LWSA3) e Totvs (SA:TOTS3), para as entradas de Duratex (SA:DTEX3) e Natura (SA:NTCO3).

As 5+

A Top 5 registrou queda de 0,6% no mês versus -4,8% do Ibovespa. O principal destaque positivo ficou para as ações da CSN (SA:CSNA3), com ganhos de 8,48% em um mês, Totvs com a maior queda, ao acumular -6,10%.

Fundamentalista

Na Carteira Fundamentalista, são mantidos o Bradesco (SA:BBDC4), Marfrig (SA:MRFG3), Taesa (SA:TAEE11), Unidas, Vale (SA:VALE3) e Via Varejo (SA:VVAR3). Saem B2W (SA:BTOW3), Centauro (SA:CNTO3), Minerva (SA:BEEF3) e MRV (SA:MRVE3), para dar lugar a Cyrela (SA:CYRE3), Randon (SA:RAPT4), Santander (SA:SANB11) e Yduqs (SA:YDUQ3).

A carteira registrou queda de 7,37% no mês versus -4,80% do Ibovespa. O principal destaque positivo ficou para as ações da Unidas, com ganhos de 16,92% em um mês, B2W teve a maior desvalorização, ao acumular -19,73%.

Visão do BB-BI

Para outubro, a tendência é que a volatilidade continuará a permear não apenas o Ibovespa, mas as bolsas pelo mundo. Isto acentua a dificuldade de identificar uma tendência mais clara para o Ibovespa, mas, mesmo assim, se sobressai um viés de baixa no curto prazo.

A eleição presidencial norte-americana, que ocorrerá no próximo dia 3 de novembro, será monitorada de perto pelos investidores, sendo predominante no cenário para os mercados. As pesquisas mostram indefinição entre a reeleição do atual presidente, o republicano Donald Trump, e o candidato democrata, Joe Biden.

Depois de seguidas medidas de injeções de liquidez nos EUA e dos resultados de empresas do 2T20, a questão agora é vislumbrar se todos os “excessos” momentâneos de precificações foram adequadamente corrigidos nos preços dos ativos, já olhando mais ativamente para as empresas do ponto de vista microeconômico. Vale ressaltar que a expectativa dos agentes é que a taxa de juros, tanto domesticamente, como globalmente, deverá continuar em patamares baixos por um período prolongado.

Um elemento que continuará decisivo para os mercados será a ocorrência de maior injeção de liquidez nos Estados Unidos, que foi o fator preponderante para o rápido retorno dos índices acionários em Nova York, levando-os, inclusive, a atingir recentemente novos recordes históricos de pontuações. Todavia, existe um embate entre republicanos e democratas no congresso local em relação ao tamanho do novo pacote de estímulos econômicos, por conta da iminente eleição presidencial norte-americana. Ao mesmo tempo, o mercado segue acompanhando de perto o imbróglio comercial entre EUA e China, bem como uma segunda onda de covid-19 na Europa, não obstante os avanços dos testes de vacinas experimentais para a patologia, após muitas farmacêuticas iniciarem a fase 3

Composição

5+: CSN, Duratex, Magazine Luiza (SA:MGLU3), Natura e WEG (SA:WEGE3).

Fundamentalista: Bradesco, Cyrela, Unidas, Marfrig, Randon, Santander, Taesa, Vale, Via Varejo e Yduqs.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: