Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

BB-BI revisa preço-alvo de varejistas sob ótimas perspectivas para o e-commerce

23 junho 2020 - 17h12Por Investing.com

Investing.com - Em relatório sobre o setor de varejo distribuído na terça-feira (23), o BB-BI revisou o preço alvo de 2020 para B2W Digital, Lojas Americanas, Magazine Luiza e Via Varejo, com o objetivo de incorporar os resultados do primeiro trimestre e as expectativas em relação ao impacto da Covid-19 no setor.

Fixando recomendação de compra para todas as companhias observadas, os novos preços-alvo são de R$ 123 para BTOW3, R$ 41,10 para LAME4, R$ 73,50 para MGLU3 e R$ 23,70 para VVAR3. Às 14h55, as ações eram negociadas, respectivamente, a R$ 105,60 (+3,61%), R$ 32,55 (+0,15), R$ 70,77 (-0,18%) e R$ 14,85 (-0,34%).

O principal ponto levantado no relatório é a importância que o e-commerce, que cresce de forma exponencial, vem ganhando no setor, que fez com que as companhias observadas sofressem um impacto menor do que o esperado pela Covid-19, apesar de certa queda causada pelo fechamento das lojas físicas, que irá causar perda de alavancagem operacional no curto prazo.

Georgia Jorge, que assina o relatório, aponta ainda que as quatro companhias analisadas foram grandes beneficiadas pelo crescimento do e-commerce porque já estavam preparadas e bem posicionadas.

As vendas digitais cresceram 48,3% entre 17 de março e 27 de abril. Na opinião do banco, apesar de a reabertura das lojas físicas atenuar o crescimento do e-commerce nos próximos meses, a pandemia acelerou tendências que já vinham sendo observadas, como a migração para o online.

Segmentos em crescimento

O relatório do BB-BI revela informações coletadas pelo Ebit Nielsen a respeito dos segmentos que apresentaram crescimento de vendas no e-commerce durante a pandemia. Cresceram no período vendas online de Eletrônicos, Casa&Decoração, Informática e itens de consumo rápido, como alimentos, medicamentos e produtos de limpeza.

Entre os produtos, os destaques foram aspirador de pó, computador e celular, que se tornaram essenciais para o trabalho home office e a educação homeschooling durante o isolamento social.

De acordo com dados da GFK, disponível no relatório, a venda dos produtos eletrônicos subiram 62,9% ao ano pelo canal digital em abril, embora as vendas combinadas entre lojas físicas e digital tenham caído anualmente 41%.

Por fim, o faturamento do e-commerce foi de R$ 9,4 bilhões em abril segundo a Compre&Confie, alta de 81% em relação ao mesmo período do ano passado. O maior crescimento do volume de compras foi em Alimentos e Bebidas (+294,8% a/a), Instrumentos Musicais (+ 252,4% a/a), Brinquedos (+241,6%), Eletrônicos (+169,5% a/a) e Cama, Mesa e Banho (+165,9% a/a).

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: