Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Bolsa

BB-BI: minério e balanços ditam desempenho de siderúrgicas e mineradoras

05 julho 2019 - 13h08Por Investing.com
Após um mês de junho positivo para as companhias de siderurgia e mineração na bolsa brasileira, o Banco do Brasil Investimentos (BB-BI) acredita o preço do minério de ferro e a temporada de balanços devem determinar o rumo dos ativos no atual mês. O BB-BI tem recomendação outperform para as ações CSN (CSNA3), Gerdau (GGBR4) e Vale (VALE3), enquanto para CSN o rating é marketperform. Na visão dos analistas da companhia, pode acontecer uma correção na cotação do minério de ferro, principalmente devido a retomada da produção da mina de Brucutu da Vale, além das investigações das autoridades chinesas sobre a manipulação dos preços da commodity. Outro fator que pode limitar os ganhos, nos casos das siderúrgicas, é a demanda tímida no curto prazo no mercado local. Mas, a temporada de balanços pode determinar rumos distintos casos os números divulgados fiquem abaixo ou acima do que é esperado pelo mercado. A Usiminas (USIM5), no dia 26 será a primeira a divulgar os resultados do segundo trimestre, seguidas de CSN, Vale e Gerdau.

Quer investir em ações? Abra uma conta na XP Investimentos: online, rápido e grátis

O BB-BI destaca que, em junho, as ações das empresas foram, em sua maioria, impactadas por um tom mais positivo vindo das autoridades brasileiras no que tange as reformas, especialmente a da Previdência. Assim, as companhias com maior exposição ao mercado doméstico tiveram valorização significativa de suas ações no mês. A exceção ficou para CSN, que, na visão dos analistas, teve um movimento de realização após a alta de 18% em maio. Sendo assim, Gerdau, Usiminas e Vale tiveram ganhos acima do Ibovespa, com CSN somando apenas 1,0%. Junho também foi marcado pelas exportações de minério de ferro recuando 1,4% m/m depois de dispararem 63% em maio. No que tange preço médio (US$/t), entretanto, foi registrado um movimento de alta contínuo, mesmo nos meses com menores volumes exportados, devido aos altos preços nos mercados internacionais. No mês passado, a commodity teve um preço médio de US$ 110,6/t ante US$ 92,5/t em maio. Os efeitos de fechamento de capacidades no Brasil devido a Brumadinho e a queda de produção na Austrália em razão de condições climáticas foram catalizadores importantes para a alta nos preços do minério observada nos últimos meses. Adicionalmente, o BB-BI chama a atenção para a produção de aço na China, que teve níveis recordes em maio, um fator adicional que ajudou a impulsionar os preços de minério de ferro.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: