Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Juros

Bancos anunciam corte de juros de empréstimos após redução da Selic pelo Copom

01 agosto 2019 - 09h06Por Angelo Pavini
Os bancos aproveitaram a redução dos juros pelo Comitê de Política Monetária (Copom) para anunciar cortes nas taxas dos empréstimos. Ninguém deve esperar, porém, que os juros caiam demais e vire uma pechincha tomar dinheiro emprestado, já que a Selic é apenas um dos custos embutidos na taxa de empréstimos dos bancos. “É como esperar que o preço do carro caia porque diminuiu o preço do aço”, exemplifica Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco. Um peso grande nas taxas vem da inadimplência, por isso linhas como cheque especial e cartão têm custos mais altos para compensar os calotes mais altos. Além disso, há os impostos e outros custos com agências e funcionários que são também repassados pelos bancos em suas linhas de crédito. O aumento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), por exemplo, que pode ser aprovado na reforma da Previdência, deverá entrar no custo do crédito também. Alguma redução, porém, as taxas devem ter com a redução da Selic, especialmente em linhas com garantias, como crédito imobiliário e veículos, que têm menor inadimplência e menor spread (diferença entre o que o banco paga para o investidor e o que ele cobra no empréstimo), e em taxas para grandes clientes e empresas, que conseguem negociar custos bem menores.

BB anuncia redução

O Banco do Brasil divulgou nota informando a redução das taxas de juros para pessoas físicas, jurídicas e no financiamento imobiliário. As novas taxas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira, dia 5.

Crédito imobiliário de 8,29%

Nas linhas de financiamento imobiliário para pessoa física, as taxas mínimas passarão de 8,49% para 8,29% ao ano, na aquisição PF-SFH (Sistema Financeiro de Habitação), e de 8,85% para 8,65% ao ano na linha aquisição PF-CH (carteira hipotecária)

Financiamento de carros

Na linha BB Crédito Veículo Próprio, em que o cliente oferece seu automóvel como garantia, as taxas serão reduzidas de 1,57% para 1,53% ao mês, na faixa mínima, para contratações realizadas pelo aplicativo do BB para mobile. A taxa mínima das linhas de financiamento de veículos novos e seminovos, contratados pelo mobile passará para 0,84% ao mês, ante 0,88% ao mês cobrados até então. Para as linhas de empréstimo pessoal sem garantia, a taxa mínima será reduzida de 2,99% para 2,95% ao mês. No cheque especial, a taxa mínima passará de 1,99% para 1,95% ao mês.

Empresas

O Banco do Brasil também reduzirá os juros para pessoas jurídicas. Na linha desconto de cheque, as taxas mínimas passarão de 1,26% para 1,22% ao mês. Para o desconto de títulos, as taxas mínimas passarão dos atuais 1,16% para 1,12% ao mês.  Os juros para as linhas BB Giro Digital e BB Giro Empresa também ficarão mais baixos. A taxas mínimas cairão de 2,52% para 2,48% ao mês e de 0,95% para 0,91% ao mês, respectivamente.

Itaú diz que vai reduzir taxas

O Itaú Unibanco divulgou nota em que anuncia a redução nas taxas de juros de suas linhas de crédito, repassando integralmente a seus clientes o corte de 0,50 ponto percentual na taxa básica (Selic) anunciado nesta quarta-feira, 31, pelo Copom. Para pessoa física, a redução será no empréstimo pessoal e, no caso de pessoa jurídica, no capital de giro. O banco não informou, porém, como ficarão as taxas após os cortes.

Caixa cortou antes

Mais cedo, antes da divulgação da decisão do Copom, a Caixa Econômica Federal anunciou uma redução em suas linhas de crédito que chega a reduzir as taxas em até 40%. O cheque especial para pessoas e empresas, por exemplo, terá taxa máxima de 9,99% ao mês. O post Bancos anunciam corte de juros de empréstimos após redução da Selic pelo Copom apareceu primeiro em Arena do Pavini.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: