domingo, 28 de novembro de 2021
ativa fiis

Ativa Investimentos mantém carteira de FIIs de setembro inalterada

02 setembro 2020 - 16h04Por Investing.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com - A Ativa Investimentos divulgou nesta quarta-feira a atualização da carteira de Fundos Imobiliários (FIIs), com manutenção dos ativos, entretanto revisou algumas alocações. Na opinião dos analistas, dado o cenário de forte incerteza, nossa carteira mantém o viés de cautela. Além disso, a diversificação por segmento com maiores alocações em ativos resilientes que passaram mais estáveis na crise está permitindo maior equilíbrio no desempenho da mesma. Para os próximos meses, eles continuam em busca de novas oportunidades.

No mês de agosto, a carteira recomendada obteve um resultado de 2,0% contra 1,8% do IFIX. CDI. No acumulado do ano, a Carteira Ativa FII apresenta um retorno de -6,0%, contra -13,0% do IFIX e +2,1% do CDI.

O melhor desempenho ficou para BTG Pactual (SA:BPAC11) FOF, com alta de 6,3% e o pior para REAG Renda Imobiliária, que perdeu 4,0%.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

O mês de agosto chega ao fim com os números do novo Coronavírus diminuindo no Brasil, a média móvel de fatalidade para sete dias que já chegou em aproximadamente 1.100 mortes no último dia mês estava em 865. A tendência de declínio da curva começa a surtir efeito na retomada das atividades, com isso, algumas empresas e serviços estão aos poucos iniciando a volta de suas rotinas.

Outros assuntos relevantes no mês que causaram ruídos no mercado foram a saída de alguns integrantes da equipe econômica do ministro Paulo Guedes e as críticas do presidente Jair Bolsonaro ao modelo proposto para o programa Renda Brasil. Além dos ruídos gerados pelo discurso de Bolsonaro, o mercado também acompanha os debates sobre a ampliação do auxilio emergencial e a entrega ao Congresso do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2021, ambos assuntos são importantes para o equilíbrio fiscal das contas nacionais. De acordo com o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, a maior incerteza vai estar no lado da receita, em meio à indefinição sobre a velocidade da retomada econômica.

Composição: 

15% – Rio Bravo Renda Educacional  (SA:RBED11);
10% – BTG Pactual Logística (SA:BTLG11), CSHG Renda Urbana (SA:HGRU11), TG Ativo Real (SA:TGAR11) e REC Recebíveis Imobiliários;
7,5% CHESG Real Estate e TRX Real Estate (SA:TRXF11)
6% – JS Real Estate Multigestão (SA:JSRE11);
5% – Bresco Logística (SA:BRCO11), Hedge Top Fofii 3 (SA:HFOF11), BTG Pactual FOF e RBR Properties (SA:RBRP11);
4% – REAG Renda Imobiliária (SA:DOMC11).

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content