quinta, 02 de dezembro de 2021
Lucro

Análise Levante - Resultado do Santander veio acima das expectativas

23 julho 2019 - 10h49Por Redação SpaceMoney

Por Eduardo Guimarães* O Santander divulgou hoje, antes da abertura do mercado, os números do segundo trimestre de 2019, dando abertura a temporada de resultados importantes. O resultado do Santander Brasil foi bom e veio acima das expectativas em termos de lucro líquido. O principal destaque positivo foi o crescimento do lucro líquido gerencial para 3,635 bilhões de reais (lucro esperado era de 3,509 bilhões), aumento de +20,2 por cento em relação ao mesmo período de 2018. O lucro líquido do Santander veio 3,6 por cento acima do esperado, com destaque positivo para o crescimento da margem financeira e da carteira de crédito. Do lado negativo, tivemos aumento das despesas com crédito (calotes), devido ao aumento da participação do segmento de varejo na carteira. O resultado do Santander apresentou crescimento em relação ao primeiro trimestre de 2019 e não apresentou surpresas. Esperamos impacto em linha com o Ibovespa no preço das ações (SANB11) no curto prazo. A carteira de crédito apresentou crescimento de +9,3 por cento em relação ao mesmo período de 2018 e aumento de 2,2 por cento em relação ao primeiro trimestre de 2019. A receita com concessão de crédito foi impulsionada pelo crescimento do crédito para pessoa física: +18 por cento em relação ao mesmo período de 2018. A margem financeira totalizou 11,3 bilhões de reais no segundo trimestre, crescimento de 8,3 por cento em relação à 2018 e de 5,3 por cento em relação ao primeiro trimestre de 2019. As despesas com crédito (calote) apresentaram crescimento de +3,2 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior e aumento de +8,8 por cento em relação ao primeiro trimestre de 2019. Esse aumento é explicado pela maior participação do segmento de varejo na carteira de crédito. Mesmo com o crescimento da carteira de crédito, a inadimplência apresentou pequena melhora: 3,0 por cento no fim de junho de 2019, comparado à 3,1 por cento no primeiro trimestre de 2019. Com isso, o retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) foi de 21,3 por cento, estável em relação ao primeiro trimestre de 2019 e superior aos 19,5 por cento do segundo trimestre de 2018. *Eduardo Guimarães é especialista em ações na Levante, empresa de recomendações, análises e carteiras de investimentos. Esta coluna é de inteira responsabilidade da Levante e não reflete, necessariamente, a opinião da SpaceMoney.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content