terça, 30 de novembro de 2021
Advent

Advent pode aproveitar IPO da Quero-Quero para deixar participação na varejista

23 julho 2020 - 15h14Por Investing.com
Por Gabriel Codas, da Investing,com - A oferta inicial de ações da rede lojas de material de construção Quero-Quero pode ser a oportunidade que o fundo Advent espera para deixar a varejista. Para que isso aconteça, é necessário que a demanda pelo IPO tenha demanda suficiente para o lote suplementar. A operação deve acontecer em agosto e pode gerar R$ 2 bilhões para os cofres do fundo, que deixaria de ter participação na companhia. As informações são da edição desta quinta-feira da Coluna do Broad, do Estadão. A estreia na B3 da Quero-Quero está marcada para o dia 10 de agosto, em uma oferta que pode levantar R$ 2,5 bilhões. Além disso, a companhia deve utilizar o recurso para o caixa, sendo que parte será para novos centros de distribuição, estoque, capital de giro, na forma de recebíveis para financiar clientes, e reforço de caixa. No prospecto, a rede informa ser a maior varejista especializada em materiais de construção do Brasil em número de lojas. Simultaneamente, é a segunda maior em área de vendas. Sua atuação é direcionada para pequenas e médias cidades. Anteriormente, na segunda-feira, a Lojas Quero-Quero informou planeja arrecadar cerca de pelo menos R$R 1,9 bilhão em uma oferta pública inicial de ações, considerando o ponto médio de sua faixa de preço.

Faixa de preço

Controlada pela empresa de private equity Advent International Corp desde 2008, a varejista de materiais de construção estabeleceu a faixa de preço de suas ações entre R$ 11,30 e R$ 14. O preço final será definido em 6 de agosto. A oferta será principalmente secundária, com a Advent podendo vender integralmente sua fatia de 88% na companhia. A Advent planeja vender entre 131.288.465 e 154.300.319 ações, dependendo da emissão de cotas, enquanto a Quero-Quero oferecerá 22.123.894 novas ações. Além da operação de varejo com 353 lojas, a Quero-Quero também oferece a seus clientes serviços financeiros, como cartões de crédito. As unidades de banco de investimento do BTG Pactual (SA:BPAC11), Bank of America, Itaú Unibanco, Bradesco (SA:BBDC4) SA, Banco do Brasil (SA:BBAS3) e a corretora Easynvest estão coordenando a oferta. Veja os fatores que influenciam os mercados hoje
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content