Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

Ações - Futuros dos EUA têm baixa com ameaça chinesa a Hong Kong

22 maio 2020 - 09h52Por Investing.com

Por Peter Nurse

Investing.com - Voláteis, as ações dos EUA devem cair nesta sexta-feira (22), com a China ameaçando diminuir a autonomia de Hong Kong, uma medida que pode ter consequências significativas nas relações entre a China e o Ocidente.

Às 9h20 (horário de Brasília), o S&P 500 Futuros era negociado em alta de 3 pontos, ou 0,1%, o Nasdaq Futuros caía 7 pontos, ou 0,1%, e o contrato Dow Futuros subia 27 pontos, também 0,1%. Esses índices subiram cerca de 3% até agora nesta semana e estão em andamento para os maiores fechamentos semanais desde o início de março.

Da noite para o dia, a China anunciou planos de impor nova legislação de segurança nacional a Hong Kong para aumentar seu domínio sobre a cidade semi-autônoma, ameaçando potencialmente sua situação comercial favorável com os EUA.

O Hang Seng, principal índice acionário de Hong Kong, fechou em baixa de 5,6%, a maior queda em cinco anos.

A decisão provocou um aviso do presidente Donald Trump de que Washington reagiria "fortemente" contra a tentativa de impor mais controle sobre a ex-colônia britânica. O Senado dos EUA reuniu e apresentou um projeto de lei com apoio bipartidário que sancionaria autoridades chinesas - e quaisquer bancos que as atendessem - se implementassem a lei.

A medida contribui para a rápida deterioração do relacionamento entre as duas maiores economias do mundo, e um sério confronto começa a parecer mais provável, já que ambas as administrações buscam conquistar o público doméstico em busca de alguém para culpar pela deterioração dos padrões de vida.

Dito isto, as perdas em Wall Street não são vistas como muito substanciais na sexta-feira, mantidas dentro dos limites pelo sinal do líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, na quinta-feira de que outra lei de alívio pelo coronavírus pode não estar muito longe.

"Acho que há uma grande probabilidade de fazermos outro pacote de resgate. Não estamos prontos para dar o próximo passo de maneira inteligente, mas não está muito longe", disse McConnell durante entrevista à Fox News.

O setor de varejo continua a apresentar seus balanços na sexta-feira, com o gigante chinês do e-commerce Alibaba (NYSE:BABA) relatando ganhos antes do início da sessão.

Além disso, as ações da Palo Alto Networks (NYSE:PANW) subiam 6% no pré-mercado após os resultados trimestrais da empresa de segurança cibernética impressionarem, assim como os da fabricante de chips Nvidia (NASDAQ:NVDA).

A Harley-Davidson (NYSE:HOG) subia 3,7% no pré-mercado depois de anunciar que estava retomando a produção em suas fábricas nos EUA, suspensa por cerca de dois meses.

Além disso, os futuros de petróleo caíam, pressionados ​​pela decisão da China de abandonar sua meta de crescimento do PIB pela primeira vez em três décadas, colocando dúvidas sobre sua demanda por petróleo.

A Baker Hughes divulgará sua contagem de plataformas de petróleo nos EUA às 14h. Na semana passada, a contagem de equipamentos caiu de 292 para 258.

Às 9h20, os contratos futuros do petróleo dos EUA eram negociados em baixa de 4,3%, a US$ 32,45 por barril. O contrato de referência internacional Brent caía 4%, para US$ 34,63.

Além disso, o ouro futuros subia 0,9%, para US$ 1.737,90 por onça, enquanto o par EUR/USD era negociado a 1,0901, queda de 0,4%.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: