Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
China

ABERTURA: Ibov futuro abre sem rumo com foco em EUA-China, balanços e Previdência

08 maio 2019 - 10h21Por Investing.com
Investing.com - O índice futuro do Ibovespa abre a sessão desta quarta-feira com rumo indefinido, avançando 0,02% aos 95.245 pontos, em dia que será marcado pela continuidade da tensão comercial entre Estados Unidos e China, balanços no mercado local e a expectativa para o andamento da Reforma da Previdência. Além da repercussão de importantes balanços divulgados entre a noite de ontem e a manhã de hoje, o mercado deve centrar boa parte de suas atenções para Brasília, onde na parte da tarde o ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de audiência pública na Comissão Especial da Câmara dos Deputados que discute a Reforma da Previdência. Também hoje, ao final da tarde, o Banco Central irá divulgar o resultado da reunião do Conselho de Política Monetária (Copom), que deve manter a taxa de juros inalterada em 6,50%. Os investidores aguardam o texto da decisão para entender qual é o posicionamento do colegiado diante do atual cenário econômico. Na agenda de balanços, mais uma importante leva de resultados serão divulgados na parte da tarde e noite, com destaques para MRV (SA:MRVE3), SulAmérica (SA:SULA11), Engie (SA:EGIE3) Brasil, CSN (SA:CSNA3), Braskem (SA:BRKM5) e Grupo Pão de Açúcar (SA:PCAR4).

Quer investir mas não sabe por onde começar? Abra uma conta na Órama e faça o seu dinheiro render!

Inflação Os preços no atacado mostraram alívio e o Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) desacelerou a alta a 0,90 por cento em abril, de 1,07 por cento em março, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que responde por 60 por cento do indicador todo, passou a subir no mês 1,09 por cento, contra alta de 1,35 por cento em março. Exportações chinesas em queda As exportações da China caíram inesperadamente em abril, mas as importações surpreenderam com sua primeira alta em cinco meses, pintando um cenário misto da economia no momento que os Estados Unidos reforçam a pressão sobre Pequim com ameaças de mais tarifas. O vice-premiê da China, Liu He, viajará a Washington para dois dias de negociações nesta semana, disse a China na terça-feira, em uma tentativa de acordo que evitaria forte aumento das tarifas dos EUA sobre produtos chineses. Bolsas Internacionais Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,46 por cento, a 21.602 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,23 por cento, a 29.003 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,12 por cento, a 2.893 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,43 por cento, a 3.667 pontos. O dia se mostra mais uma vez negativo para os principais mercados de ações da Europa. Em Frankfurt, o DAX opera com queda de 0,04% aos 12.087 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE cai 0,32% aos 7.237 pontos. Já em Paris, o CAC desvaloriza 0,27% aos 5.381 pontos. Commodities A sessão desta quarta-feira na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian foi marcada pela desvalorização dos contratos futuros do minério de ferro. O ativo com o maior volume de negócios, e data de vencimento em setembro deste ano, registrou desvalorização de 1,23%, encerrando assim a jornada negociado a 643,00 iuanes por tonelada, o que representa uma variação diária de 8 iuanes. Na mesma direção foram as operações realizadas com os papéis do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias de Xangai. O contrato de maior liquidez, e entrega para outubro, perdeu 54 iuanes e fechou a quarta-feira a 3.731 iuanes por tonelada, enquanto que o de maio caiu 27 iuanes para 4.135 iuanes por cada tonelada. A sessão também é de queda para os preços do petróleo nas principais praças de negociação. Em Nova York, o barril do tipo WTI cede 0,39%, ou US$ 0,24, a US$ 61,16 enquanto que em Londres, o Brent perde 0,52%, ou US$ 0,36%, a US$ 69,52. Mercado Corporativo Petrobras A Petrobras (SA:PETR4) registrou lucro líquido de 4,03 bilhões de reais no primeiro trimestre, queda de 42 por cento ante o mesmo período do ano passado, mas um aumento de 92 por cento comparado ao trimestre anterior, informou a companhia nesta terça-feira. O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado somou 27,49 bilhões de reais entre janeiro e março, alta de 7 por cento ante o mesmo período de 2018 e queda de 6 por cento em relação aos últimos três meses do ano passado. Novo Mercado A operadora de mercados B3 anunciou nesta terça-feira que vai permitir a listagem no Novo Mercado de empresas que fizerem ofertas de ações inferiores a 500 milhões de reais. Até agora, ofertas inferiores a esse nível são listadas em outros segmentos, como o Bovespa Mais, criado para empresas de menor porte. O Novo Mercado é o segmento da bolsa paulista com as regras mais rígidas de governança e transparência. “Ouvimos o mercado e entendemos que havia a interpretação de que havia uma barreira para a realização de ofertas menores no Novo Mercado. O volume da oferta, por si só, não será considerado fator suficiente ao acionamento da Comissão de Listagem”, afirmou a diretora de Emissores da B3, Flavia Mouta. MP do Saneamento Básico Uma comissão mista do Congresso Nacional aprovou nesta terça-feira a Medida Provisória 868, que altera o marco regulatório do setor de saneamento básico, e a proposta será agora analisada pelos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado. A comissão mista aprovou o relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) por 15 votos a 10. A MP perderá validade no dia 3 de junho caso não seja aprovada por deputados e senadores. A medida é elogiada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que afirmou que ela modernizará o setor brasileiro de saneamento básico. CPFL A CPFL Energia (SA:CPFE3) obteve lucro líquido de 570 milhões de reais no primeiro trimestre de 2019, um avanço de 36 por cento em relação a igual período do ano passado, informou a empresa nesta terça-feira. Além disso, a companhia registrou uma alta de 12,1 por cento em seu lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), que atingiu 1,531 bilhão de reais. A empresa divulgou ainda um aumento de 3,2 por cento nas vendas na área de concessão, para 17.731 GWh, destacando os setores residencial, que avançou 8,4 por cento, e comercial, com alta de 5,1 por cento. Educação A brasileira Arco Platform Limited fechou acordo para comprar o Sistema Positivo de Ensino por 1,65 bilhão de reais, informaram as companhias nesta terça-feira. O Sistema Positivo tem 695 mil estudantes e quase 3.400 escolas parceiras em mais de 1.500 cidades do país, afirmou a Positivo em comunicado ao mercado. Com a aquisição, a Arco vai mais que dobrar seu alcance para mais de 4.800 escolas e 1,2 milhão de estudantes. Na área, a empresa tem como rival a Somos Educação. Do valor da aquisição, a Arco vai pagar 50 por cento no momento do fechamento da transação. O restante será pago ao longo de cinco anos, segundo comunicado. Sabesp A prefeitura de Santo André, na região metropolitana de São Paulo, enviou para a Câmara Municipal projeto que permite à Sabesp (SA:SBSP3) prestar serviços de água e esgoto na cidade, informou a empresa estadual. Segundo a Sabesp, o projeto também permite acordos judiciais para “equacionamento de dívidas com a companhia” e outras disputas entre as partes. A empresa não informou o valor devido pela prefeitura. Iguatemi A operadora de shopping centers Iguatemi (SA:IGTA3) teve queda de 4,6 por cento no lucro líquido do primeiro trimestre, com o melhor resultado operacional ofuscado ​​por maiores despesas financeiras e impostos. Em comunicado, a empresa informou que o lucro líquido somou 58,45 milhões de reais de janeiro a março, contra 58,1 milhões na mesma etapa do ano passado. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) cresceu 2,9 por cento, para 129,4 milhões de reais.As vendas totais das lojas nos shoppings da companhia atingiram 3,1 bilhões de reais, 5,4 por cento a mais que no ano anterior. Eletronuclear A Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras (SA:ELET3), entrou com uma ação na Justiça contra o ex-presidente da estatal nuclear Othon Luiz Pinheiro e outros ex-dirigentes para buscar ressarcimento por desvios nas obras de Angra 3, informou à Reuters a empresa nesta terça-feira. O pedido de indenização feito à Justiça do Rio de Janeiro é no valor de 5 milhões de reais. As obras da usina de Angra 3 foram paralisadas em 2015 após a operação Lava Jato descobrir irregularidades e desvios na obra da unidade nuclear, no sul do Estado. Cargill O presidente-executivo da empresa do agronegócio Cargill no Brasil, Luiz Pretti, prepara-se para deixar o cargo, que ocupa desde 2012, disseram nesta terça-feira à Reuters duas fontes familiarizadas ao assunto. Pretti, que segundo uma das fontes ficaria na posição até dezembro, começou na empresa em 2005, no departamento financeiro, de acordo com seu perfil no LinkedIn. Em um comunicado enviado à Reuters nesta terça-feira, a Cargill confirmou que “está preparando uma transição” de liderança no Brasil, mas se recusou a fornecer mais informações. Agenda de Autoridades O presidente Jair Bolsonaro se reúne na manhã desta quarta-feira em Brasília com presidente do Senado, Davi Alcolumbre, viajando em seguida para o Rio de Janeiro, onde participa da cerimônia de comemoração ao Dia da Vitória e de Imposição da Medalha da Vitória. De tarde, e de volta à Brasília, se encontra com Abraham Weintraub, Ministro de Estado da Educação, e Marcos Pontes, Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e, em seguida com Bento Albuquerque, Ministro de Estado de Minas e Energia; Ben van Beurden, CEO Mundial da Royal Dutch Shell; André Araujo, CEO da Shell Brasil Petróleo. Ainda na parte da tarde, tem reunião com Tarcísio Gomes de Freitas, Ministro de Estado da Infraestrutura; Marcos Montes, Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Substituto; Bento Albuquerque, Ministro de Estado de Minas e Energia; Santos Cruz, Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, e Belivaldo Chagas Silva, Governador do Estado de Sergipe. O dia chega ao fim com a reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos. O ministro da Economia, Paulo Guedes, se reúne na manhã de hoje com Onyx Lorenzoni, ministro-chefe da Casa Civil e, em seguida, almoça com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Na parte da tarde, participa da audiência pública na Comissão Especial da Câmara dos Deputados - PEC 006/19 - Nova Previdência.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: