Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa

ABERTURA: Futuros do Ibovespa começam a semana com ganhos; dólar estável

15 julho 2019 - 10h08Por Investing.com
O índice futuro do Ibovespa abre a segunda-feira com alta de 0,76% aos 105.210 pontos às 09h18. Após o adiamento da votação do segundo turno da votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados para agosto, os investidores devem voltar às atenções com a cena externa. Nesta segunda-feira, foram divulgados indicadores sobre a saúde da economia chinesa. O dólar iniciou o pregão estável em relação ao real. A moeda americana opera em alta de 0,06% a R$ 3,7378. Reforma da Previdência A Câmara dos Deputados concluiu na sexta-feira, após três dias de votações em meio a negociações de última hora e momentos de desarticulação, o primeiro turno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência, mas a segunda rodada só ocorrerá em agosto. A comissão especial da reforma da Previdência aprovou na madrugada deste sábado o texto final da matéria que será votado em segundo turno pelo plenário na Câmara dos Deputados, o que deve ocorrer apenas em agosto, na volta do recesso parlamentar. Dados mistos na China A economia chinesa apresentou o menor crescimento em 27 anos no segundo trimestre, registrando uma expansão de 6,2% no período, mas não foi pior do que o esperado. Em dados econômicos otimistas, a produção industrial da China saltou 6,3% em junho, uma recuperação sólida em relação à queda recorde de 17 anos do mês anterior, as vendas no varejo cresceram no ritmo mais rápido desde março de 2018 e o investimento em ativos fixos também subiu mais que o previsto.

A única razão para poupar dinheiro é investi-lo. Clique aqui e abra a sua conta na Órama!

Boletim Focus e IBC-Br A pesquisa Focus, realizada pelo Banco Central com analistas de mercado, voltou a reduzir a aposta do PIB de 2019 pela 20ª semana consecutiva. Os economistas consultados projetam que a economia brasileira cresça 0,81%, contra 0,82% na estimativa anterior. Para 2020, manteve-se a aposta em 2,20%. Em relação à expectativa do IPCA para o fechamento do ano, a aposta passou de 3,80% para 3,82%. A projeção fica abaixo do centro da meta de inflação de 4,25% e dentro do intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. Para 2020, a estimativa dos analistas é que o índice oficial de inflação encerre o período em 3,85%, contra 3,91%na estimativa anterior, ficando ligeiramente abaixo do centro da meta de 4% estabelecido para o ano que vem. Para a taxa de câmbio, a moeda deve fechar o ano a R$ 3,80, o que representa uma manutenção em relação à projeção das últimas sete semanas. Para o encerramento de 2020, a aposta foi mantida sem alterações em R$ 3,80 pela décima semana consecutiva. Os analistas ouvidos pelo Boletim mantiveram a expectativa para a taxa básica de juros, que deve encerrar o ano a 5,50% ao ano. A projeção, iniciada na leitura anterior do boletim, mantém o reforço da tendência de que a autoridade monetária deverá mexer nos juros neste ano. A economia brasileira voltou a crescer em maio de acordo com o IBC-Br, uma espécie de prévia do PIB divulgado pelo Banco Central. Após os quatro primeiros meses do ano apresentar contração, o IBC-Br de maio indicou expansão de 0,54% em comparação com abril a partir de dados dessazonalizados. Em abril. o IBC-Br contraiu 0,3%, em dado revisado pelo BC de queda de 0,47% divulgada antes. Na comparação com maio de 2018, marcado pela greve dos caminhoneiros, o IBC-Br apresentou avanço de 4,40% e, no acumulado em 12 meses, teve alta de 1,31%, segundo números observados. Bolsas Internacionais Em TÓQUIO, o índice Nikkei permaneceu fechado. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,29%, a 28.554 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,40%, a 2.942 pontos.O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,41%, a 3.824 pontos. Commodities A jornada desta segunda-feira foi marcada por importante valorização para os contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento em setembro do atual calendário, teve alta de 2,34% a 895,00 iuanes por tonelada, representando ganhos de 20,50 iuanes. O dia também foi de alta para os papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade de Xangai, também na China. O contrato mais líquido, com entrega para outubro deste ano, somou 38 iuanes para 4.030 iuanes por tonelada. Já o de janeiro de 2020, segundo mais negociado, avançou 43 iuanes para 3.782 iuanes para cada tonelada do produto. A jornada se mostra positiva para os contratos futuros do petróleo nas principais praças de negociação. Em Nova York, o barril do tipo WTI soma 0,23%, ou US$ 0,14 a US$ 60,35. Já em Londres, o Brent ganha 0,37%, ou US$ 0,25, a US$ 66,97. Mercado Corporativo Movida A companhia de aluguel de veículos e gestão de frotas Movida (SA:MOVI3) informou nesta sexta-feira que tem intenção de fazer oferta pública subsequente primária e secundária de ações e que está em contato com assessores financeiros para determinar os termos da operação. A empresa não mencionou valores da eventual operação, embora o Estadão tenha publicado que o follow on da Movida será de 500 milhões de reais. A controladora da Movida, o grupo JSL (SA:JSLG3), afirmou em comunicado ao mercado que será acionista vendedora na oferta. A JSL tem 70,1 por cento das ações da Movida. A provável ampliação de poder financeiro da Movida impactava o desempenho da rival de maior porte Localiza (SA:RENT3), cujas ações ampliaram queda e tocaram a mínima da sessão, a 42 reais, após o anúncio da intenção de follow on da concorrente. Às 16:05, os papéis da Localiza cediam 2,09%, a 42,21 reais. Cargill A Cargill fechou fábricas de ração animal na China nos últimos meses em parte devido à rápida propagação da peste suína africana pelo país, o que reduziu a demanda, disse um executivo da empresa nesta sexta-feira. Os fechamentos destacam os problemas enfrentados por empresas agrícolas globais devido à peste suína africana na China, maior produtora de porcos e consumidora de carne suína do mundo. A peste suína africana, para a qual não há cura ou vacina, mata praticamente todos os porcos infectados, embora seja inofensiva para humanos. Taesa A transmissora de energia Taesa (SA:TAEE11) disse que sua subsidiária Janaúba Transmissora obteve licença ambiental de instalação para um projeto em Minas Gerais e na Bahia, na prática um sinal verde para o início das obras do empreendimento, segundo comunicado da empresa nesta sexta-feira. O projeto de Janaúba, arrematado em leilão realizado em 2016, envolve a construção de 542 quilômetros em linhas de energia e três subestações, acrescentou a Taesa, que prevê um investimento total de cerca de 960 milhões de reais. O prazo estipulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a energização do projeto da Janaúba é fevereiro de 2022. Nadir Figueiredo O grupo norte-americano de private equity HIG Capital comprou a compra da centenária fabricante de produtos de vidro Nadir Figueiredo por 836,27 milhões de reais, informou a empresa brasileira nesta sexta-feira. Em fato relevante, a Nadir Figueiredo afirmou que a venda foi aprovada por acionistas detentores de 97,67% do capital. A compra será feita por meio da Flamengo Participações, controlada pela HIG Capital. “O objetivo da compradora com a operação é a diversificação do seu portfólio de negócios na América Latina”, afirmou a Nadir Figueiredo no documento. Hapvida A operadora de plano de saúdes Hapvida (SA:HAPV3) Participações e Investimentos fará oferta de ações que pode movimentar até 2,63 bilhões de reais, de acordo com fato relevante no final da sexta-feira. A empresa venderá inicialmente 46,44 milhões de ações em uma oferta primária de ações. Considerando lotes suplementares e adicionais, a Hapvida pode vender mais 16,254 milhões novas ações. A Hapvida informou que usará os recursos da oferta de ações para financiar aquisições. Em maio, a empresa adquiriu o grupo rival São Francisco Saúde por 5 bilhões de reais. BNDES O novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, anunciou na sexta-feira os novos diretores da instituição, seguindo a nova estratégia de atuação da instituição, com concentração das atividades no apoio a projetos de relevante impacto social. A nova estrutura contará com o ex-secretário especial do PPI Adalberto Vasconcellos, que atuará na pasta de Relações Institucionais e Governo e vai lidar com a relação entre União Estados e municípios. Além de Vasconcelos, passam a fazer parte da nova diretoria: Leonardo Cabral (Privatizações), Ricardo Barros (Operações), Alexandre Marques (Compliance), Saulo Puttini (Jurídica), Petrônio Cançado (Crédito e Garantia) e Fábio Abrahão (Infraestrutura). Os titulares das outras três diretorias ainda não foram definidos. Denise Pavarina, Roberto Marucco e José Flávio Ramos permanecem interinamente durante o período de transição. Agenda de Autoridades O presidente Jair Bolsonaro participa nesta segunda-feira da Sessão Solene em homenagem ao aniversário do Comando de Operações Especiais do Exército Brasileiro (COpEsp). Na parte da tarde, recebe Ali Al Shamsi, Ministro da Autoridade Federal para Identidade e Nacionalidade dos Emirados Árabes Unidos, fechando o dia com entrevista à jornalista Fernanda Salles. Já o dia do ministro da Economia, Paulo Guedes, começa com reunião geral de secretários do Ministério da Economia, almoçando em seguida com os secretários especiais. Na parte da tarde, tem Reunião semanal com o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, além de reunião semanal de ajuste fiscal. O dia se encerra com reunião semanal com o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: