Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
Seguro-desemprego EUA

881 mil trabalhadores solicitaram seguro-desemprego nos EUA semana passada

03 setembro 2020 - 09h57Por Investing.com

Investing.com - O Departamento de Trabalho nos EUA informou que 881 mil trabalhadores americanos solicitaram o benefício de seguro-desemprego na semana passada. O número é menor em relação à previsão de 950 mil solicitações dos economistas. O número da semana anterior foi revisado ligeiramente mais alto para 1,011 milhão de um inicialmente relatado 1,006 milhão.

Os dados revelam um aumento nas esperanças de que a recuperação no mercado de trabalho está ganhando impulso, apesar da pandemia de coronavírus em andamento.

O número de pedidos contínuos, que são relatados com atraso de uma semana em relação às reivindicações iniciais, diminuiu para 13,254 milhões. Os números da semana anterior também foram revisados ​​para baixo, para 14,492 milhões.

Na quinta-feira, o último relatório de empregos da Challenger mostrou que os cortes de empregos em agosto totalizaram 115.762, 56% a menos do que os 262.649 cortes de empregos anunciados em julho. O relatório observou que um número crescente de empresas que inicialmente tinham cortes de empregos temporários ou licenças agora estão tornando-os permanentes.

A geração de empregos no setor privado dos EUA, de acordo com a empresa processadora de folha de pagamentos ADP, diminuiu mais do que o esperado pelo segundo mês consecutivo em agosto, conforme os dados da quarta-feira, quando os benefícios do governo para apoiar trabalhadores e empregadores expiraram.

Os relatórios vêm antes do relatório de folha de pagamento não-agrícola de sexta-feira para agosto, que deve mostrar que a economia dos EUA adicionou 1,4 milhões de empregos no mês passado, ligeiramente abaixo dos 1,76 milhões em julho. A taxa de desemprego deverá cair para 9,8% de 10,2%.

Mas alguns analistas estão especulando que o relatório de empregos pode ser mais fraco do que o esperado, depois que os dados recentes de confiança do consumidor fracos apontaram para a ansiedade com o aumento dos casos da Covid e preocupações com as perspectivas de emprego.

Os futuros de Dow Jones diminuíram as perdas para 0,04, enquanto os futuros do S&P 500 e da Nasdaq se mantiveram no mesmo patamar de perdas, de 0,4% e 1,05%, respectivamente.

No Brasil, o Ibovespa Futuros diminuiu as perdas para 0,47% e o dólar passou a cair, para R$ 5,3330.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: