Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa

Ibovespa cai com acirramento de tensões entre EUA e Irã; dólar opera estável

06 janeiro 2020 - 15h43Por Redação SpaceMoney
O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, operava no início da tarde desta segunda-feira (06) com queda de 0,11%, aos 117.626,11 pontos, atualizado às 14h25. O aumento das tensões entre EUA e Irã contaminaram as bolsas pelo mundo na manhã de hoje, derrubando os índices de maneira geral. O Ibovespa chegou a operar abaixo dos 117 mil pontos em determinado momento.

Dólar

Já o dólar comercial teve ganhos de 0,08% contra o Real, cotado a R$ 4,059, no mesmo horário. Veja o que pode influenciar o mercado hoje:

Tensão entre Irã e EUA

Após a morte do general iraniano Qassem Soleimani, o Irã prometeu "retaliações severas" aos EUA por violarem tratados internacionais em seu território. Já o presidente americano, Donald Trump, comemorou o atentado a Soleimani e afirmou que os Estados Unidos tem 52 alvos prontos para serem atacados caso o Irã tente, segundo ele, "começar uma guerra". No último domingo (05), o país persa afirmou que se retirará do acordo nuclear de 2015 e não mais respeitará o limite permitido de enriquecimento de urânio, segundo agência de notícias de Teerã. Em sua conta no twitter, Trump afirmou que o Irã não tem armas nucleares.

EUA e China

Após dois anos sem uma resolução, a guerra comercial entre EUA e China não tem perspectiva de acabar, frente aos recentes fatos envolvendo os norte-americanos e o Irã. Para os investidores, um acordo estaria sendo negociado até o final do mês, mas o atentado ao general iraniano deve frustar os planos de conclusão do conflito.

Boletim Focus

Na agenda, o Boletim Focus não trouxe grandes mudanças: o PIB ficou inalterado na projeção para 2020 e 2021. A meta da taxa Selic foi elevada somente em 2021, ficando em 6,50%. Já a mediana das perspectivas para a inflação apresentou leve queda para o fim de 2020.

IPC-C1

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, fechou 2019 com inflação de 4,60% segundo divulgou a Fundação Getulio Vargas (FGV). A taxa é superior ao registrado pelo Índice de Preços ao Consumidor – Brasil (IPC-BR), que mede a inflação de todas as faixas de renda, e ficou em 4,11% no mesmo período.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: