sexta, 03 de dezembro de 2021

Ibovespa renova máxima histórica, mas recua por realização de lucro dos investidores

27 dezembro 2019 - 13h19Por Redação SpaceMoney
O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, iniciou a sessão desta sexta-feira (27) com valorização de 0,37% aos 118.165 pontos. O valor corresponde à máxima histórica intradiária do Ibovespa. A animação se deu por conta do IGP-M de dezembro, que mostrou avanço de 2,09% no período, e também aos bons dados da PNAD. Outros dados que também estimularam o sentimento positivo do mercado nacional são a proximidade da assinatura do acordo entre Estados Unidos e China e a expansão do lucro industrial da potência asiática. Contudo, às 12h16, o marcador zerava os ganhos com queda de 0,49% e 116.633 pontos. A virada pode ser explicada pela realização de lucros dos investidores.

Dólar

O dólar comercial segue recuando na sessão de hoje. Às 12h17, a baixa era de 0,118%, cotado a R$ 4,05. PNAD A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (27), mostrou que a taxa de desocupação (11,2%) no trimestre móvel encerrado em novembro de 2019 caiu nas duas comparações: – 0,7 ponto percentual (p.p.) em relação ao trimestre junho /agosto de 2019 (11,8%) e -0,4 p.p. em relação ao mesmo trimestre de 2018 (11,6%). A população desocupada (11,9 milhões de pessoas) teve redução em ambas as comparações: -5,6% (ou 702 mil pessoas a menos) em relação ao trimestre móvel anterior e -2,5% (300 mil pessoas a menos) em relação ao mesmo trimestre de 2018.

IGP-M

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) subiu 2,09% em dezembro, bem acima da alta de 0,30% apurada em novembro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. No ano, o índice, que é usado como referência para a correção de valores de contratos, com os de aluguel de imóveis, acumulou alta de 7,30%, acrescentou.

China

Os lucros das empresas manufatureiras chinesas cresceram no maior ritmo em oito meses em novembro, mas uma fraqueza generalizada na demanda doméstica permanece um risco para os resultados corporativos no próximo ano. O setor industrial chinês tem enfrentado pressões persistentes este ano, com a demanda fraca e a disputa comercial com os Estados Unidos. Mas dados recentes da atividade fabril têm apontado para uma recuperação do setor, no rastro da aceleração de medidas de estímulo do governo chinês para consolidar o crescimento.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content