domingo, 26 de maio de 2024
Ações

Suzano (SUZB3) vai receber R$ 2,6 bilhões do BNDES, após criticar financiamento público

Walter Schalka, presidente da companhia, disse que "já existe maturidade na economia brasileira para as empresas serem independentes de apoios governamentais" e que "os subsídios não deram certo no passado"

07 março 2024 - 09h52Por Redação SpaceMoney
Logotipo SuzanoLogotipo Suzano - Crédito: Wikipedia

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou um financiamento de R$ 2,6 bilhões para o programa florestal bienal da Suzano (SUZB3), cerca de um mês depois do presidente da companhia, Walter Schalka, criticar o programa de incentivo à indústria lançado pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Em entrevista ao O Globo, Schalka afirmou que “já existe maturidade na economia brasileira para as empresas serem independentes de apoios governamentais” e que “os subsídios não deram certo no passado”. Na ocasião, o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, disse que o executivo desconhecia a história da empresa com o banco.

A princípio, o plano florestal da Suzano envolve o investimento total de R$ 3,6 bilhões e prevê o plantio de até 435 mil hectares de fazendas de eucalipto nas proximidades das indústrias da companhia em seis estados: Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pará e São Paulo.

O banco estatal também aprovou, por meio da linha BNDES Mais Inovação, o financiamento de R$ 31 milhões para que a companhia desenvolva uma nova central de produção de árvores de eucalipto superiores, ou seja, que passem por melhoras genéticas para atingir maior qualidade.

Esse recurso também direciona investimentos a outros projetos relacionados a agroflorestas, remoção de carbono, biomassa de eucalipto e embalagens sustentáveis.

Segundo Mercadante, a neoindustrialização nacional mais verde e mais inovadora, é uma prioridade do governo Lula.

"O apoio do banco ao programa florestal e ao projeto de inovação da Suzano está alinhado à nova política industrial brasileira, estimulando a bioeconomia a partir do manejo florestal sustentável" disse o presidente do BNDES.

O diretor-executivo de Finanças e Relações com Investidores da Suzano, Marcelo Bacci, afirmou que “a Suzano valoriza a parceria de longa data com o BNDES, que tem nos apoiado em projetos relevantes e contribuído para a diversificação de fontes de financiamento”.

As informações são do blog da Bela Melage no O Globo.

Tags: Suzano, SUZB3