sexta, 24 de maio de 2024
Ações

Petrobras (PETR3)(PETR4): Minas e Energia confirma indicação de Magda Chambriard a CEO

A indicação se submete aos procedimentos internos de governança corporativa, como as respectivas análises de conformidade e integridade necessárias ao processo sucessório

14 maio 2024 - 22h38Por Lucas de Andrade
Magda Chambriard, nova CEO da Petrobras (PETR3)(PETR4)Magda Chambriard, nova CEO da Petrobras (PETR3)(PETR4) - Crédito: Tânia Rego, da Agência Brasil

O Ministério de Minas e Energia (MME), comandado por Alexandre Silveira (PSD-MG), indicou Magda Maria de Regina Chambriard para, então, exercer os cargos de presidente e de membro do conselho de administração da Petrobras (PETR3)(PETR4), após a saída de Jean Paul Prates.

A indicação se submete aos procedimentos internos de governança corporativa, como as respectivas análises de conformidade e integridade necessárias ao processo sucessório da companhia, com apreciação pelo Comitê de Pessoas e pelo Conselho de Administração.

Chambriard formou-se mestre em Engenharia Química pela COPPE-UFRJ (1989) e Engenheira Civil pela UFRJ (1979), e se especializou em engenharia de reservatórios e avaliação de formações e posteriormente em produção de petróleo e gás, na atualmente denominada Universidade Petrobras.

Fez diversos cursos, além dos relativos à produção de óleo e gás, dentre os quais Desenvolvimento de Gestão em Engenharia de Produção, Negociação de Contratos de Exploração e Produção, Qualificação em Negociação na Indústria do Petróleo, Gerenciamento de Riscos, Contabilidade, Gestão, Liderança, desenvolvimento para Conselho de Administração.

Iniciou sua carreira na Petrobras, em 1980, sempre atuante sempre na área de produção, onde acumulou conhecimentos sobre todas as áreas em produção no Brasil.

Foi cedida à ANP, para assumir assessoria da diretoria de Exploração e Produção em 2002, quando atuava como consultora de negócios de E&P, na área de Novos Negócios de E&P da Petrobras.

Na ANP, logo após assumir a assessoria, assumiu também as superintendências de exploração e a de definição de blocos, com vistas a rodadas de licitação.

Foi responsável pela implantação do Plano Plurianual de Geologia e Geofísica da ANP, que resultou na coleta de dados essenciais para o sucesso das licitações em bacias sedimentares de novas fronteiras.

Assumiu a Diretoria da ANP em 2008 e a Diretoria Geral em 2012, e liderou a criação da Superintendência de Segurança e Meio Ambiente, Superintendência de Tecnologia da Informação, os trabalhos relativos aos estudos e elaboração dos contratos e editais, além dos estudos técnicos que culminaram na primeira licitação do pré-sal, além das licitações tradicionais sob regime de concessão.

Foi responsável pelas áreas de Auditoria, Corregedoria, Procuradoria, Promoção de Licitações, Abastecimento, Fiscalização da Distribuição e Revenda de Combustíveis, Recursos Humanos, Administrativa-Financeira, Relações Governamentais além das relativas a Exploração e Produção.