quarta, 29 de maio de 2024
Ações

Movida (MOVI3): Fitch atribui rating AAA(bra) à proposta de 13ª emissão de debêntures de subsidiária

Os recursos serão utilizados para gestão ordinária dos negócios da emissora

26 fevereiro 2024 - 09h56Por Lucas de Andrade
 - Crédito: Divulgação/Movida

A agência de classificação de risco Fitch atribuiu rating nacional de longo prazo ‘AAA(bra)’ à proposta da décima terceira emissão de debêntures da Movida (MOVI3), que totaliza R$ 800 milhões.

As debêntures serão quirografárias, com garantia fidejussória adicional da subsidiária Movida Locação de Veículos S.A., e terão vencimento final em 2029.

Os recursos serão utilizados para gestão ordinária dos negócios da emissora.

A Fitch classifica a Movida com os IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local ‘BB’ e Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’.

A Movida Locação tem o mesmo rating em escala nacional que sua controladora, com perspectiva estável.

A Fitch equaliza os ratings da Movida aos de sua controladora, Simpar S.A., e reflete os incentivos legais medianos e os fortes incentivos operacionais e
estratégicos que a holding tem para prestar suporte à subsidiária, se necessário.

Os ratings da Movida e da Movida Locação também estão equalizados devido aos fortes incentivos da Movida para apoiar sua subsidiária.

Os ratings da Simpar refletem a elevada escala do grupo, seu robusto perfil de negócios e sua forte posição competitiva no setor brasileiro de locação e logística.

O grupo Simpar se beneficia de um diversificado portfólio de serviços e contratos de longo prazo para significativa parcela de suas receitas, além de um desempenho operacional sólido e resiliente.

Os ratings também incorporam a ampla flexibilidade financeira do grupo e a expectativa de que a expansão do EBITDA e os menores níveis de investimentos levarão a uma gradual e consistente redução da alavancagem.

A Fitch considera haver limitado espaço para frustrar suas expectativas de geração de caixa, investimento e aquisições sem que os ratings sejam pressionados.

Em base individual, a Movida apresenta sólida posição no competitivo negócio brasileiro de locação de veículos e frotas, com relevante escala e forte desempenho operacional.

Sua alavancagem financeira consolidada deve permanecer moderada, apesar da expectativa de fluxos de caixa livre (FCF) negativos após 2023.

A empresa tem acesso comprovado a diversas fontes de captação e robusta liquidez, o que lhe permite administrar adequadamente seu cronograma de amortização de dívidas, na avaliação da Fitch.