terça, 16 de abril de 2024
Ações

IBOVESPA HOJE - IDP e Transações Correntes; Petrobras; debate sobre voto da União na Eletrobras

Confira os fatores que influenciam o principal índice acionário da Bolsa nesta quinta-feira (4)

04 abril 2024 - 17h20Por Redação SpaceMoney
B3B3 - Crédito: Paulo Whitaker, para a agência Reuters

Nesta quinta-feira (4), o mercado financeiro local monitora os anúncios do Banco Central (BC) sobre a entrada de Investimentos Diretos no País (IDP) e Transações Correntes no mês de fevereiro.

Além desses, outros indicadores da agenda econômica do Brasil, no dia, chamam atenção. Veja a lista completa desta quinta-feira (4):

 

  • -      8:00 - o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apresenta o Indicador Antecedente de Emprego de março;
  • -      8:30 - o BC divulga o IDP e as Transações Correntes de fevereiro;
  • -    14:30 - o Banco Central informa o fluxo cambial da semana;
  • -    15:00 - a Secretária de Comércio Exterior (Secex) do Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDICS) anuncia a balança comercial de março.

 

O Ibovespa (IBOV), principal índice acionário da B3, a Bolsa brasileira, encerrou esta quinta-feira (4) encerrou em alta de 0,09%, aos 127.427,53 pontos.

 

ATUALIZAÇÕES:

  • - 12:24: Ibovespa: +0,88%, aos 128,4 mil pontos.
  • - 11:24: Ibovespa: +1,47%, aos 129,2 mil pontos.
  • - 10:08: Ibovespa: +0,40%, aos 127,9 mil pontos.

 

Confira outros fatores que movimentam o IBOV nesta quinta-feira (4):

 

Petrobras (PETR3)(PETR4) 

O presidente da Petrobras (PETR3)(PETR4), Jean Paul Prates (PT-RN), pediu uma conversa definitiva com Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre a sua permanência no cargo, depois que os ataques contra ele dentro do próprio governo federal se intensificaram.

Contra o fogo amigo, Prates tomou a iniciativa de definir de uma vez por todas a sua situação na estatal, e expôs a Lula as conquistas e os problemas de sua gestão, informa a jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

Ontem, o ministro de Minas e Energia (MME), Alexandre Silveira (PSD-MG) admitiu conflitos com o CEO da Petrobras, mas afirmou que a divergência era “salutar”.

Já Rui Costa (PT-BA), ministro da Casa Civil, teria iniciado a sondagem de candidatos que poderiam comandar a empresa.

As informações são do site Bom Dia Mercado.

 

Eletrobras (ELET3)(ELET6)

A Advocacia-Geral da União (AGU) protocolou pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para prorrogar por noventa dias o prazo para a tentativa de conciliação com a Eletrobras (ELET3)(ELET6), no âmbito de ação que pede maior poder do governo sobre a empresa.

O prazo inicial vence segunda-feira (8).

A ação foi ajuizada em maio passado pela AGU para questionar a limitação do poder de voto da União a 10%.

O governo federal quer poder proporcional à participação na empresa, que soma 43,00%.

As informações são do site Bom Dia Mercado.

 

No exterior...

EUA

Confira a agenda econômica dos Estados Unidos nesta quinta-feira (4):

  • -   9:30 - balança comercial de fevereiro;
  • -   9:30 - volume dos pedidos de auxílio-desemprego da semana.

 

Europa 

Alemanha

PMI Composto - O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da Alemanha subiu de 48,30 em fevereiro para 50,10 em março, o maior nível em seis meses e acima da marca de 50 que indica expansão de atividade, segundo pesquisa final divulgada nesta quinta-feira (4), pela S&P Global em parceria com o Hamburg Commercial Bank.

A leitura definitiva de março ficou acima da estimativa preliminar e da projeção de analistas consultados pela FactSet, de 49,8 em ambos os casos.

 

Zona do Euro

PMI Composto - o PMI composto da Zona do Euro subiu para 50,30 em março, mais do que inicialmente estimado, acima da barreira de 50 que indica expansão pela primeira vez desde maio de 2023, com a ajuda do setor de serviços.

 

PPI - O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro caiu 8,30% na comparação anual de fevereiro, depois de recuar em ritmo mais contido em janeiro, de 8%, segundo dados publicados nesta quinta-feira (4), pela Eurostat, a agência oficial de estatísticas da União Europeia.

A variação de janeiro foi revisada para cima, de -8,6% originalmente. Em relação a janeiro, o PPI do bloco caiu 1,0% em fevereiro.

Analistas consultados pela FactSet previam declínio maior do PPI no confronto anual de fevereiro, de 8,60%, e retração menor na leitura mensal, de 0,70%.