segunda, 17 de junho de 2024
Ações

Eletrobras (ELET3): Silveira defende proporcionalidade de assentos ao governo no CA

Ministro de Minas e Energia afirma não ser razoável que a composição do colegiado cresça para acomodar mais nomes indicados pela União

22 maio 2024 - 11h12Por Redação SpaceMoney

Em entrevista ao jornal O Globo, o ministro de Minas e Energia (MME), Alexandre Silveira (PSD-MG), voltou a defender o pleito do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em aumentar a sua representatividade no conselho de administração da Eletrobras (ELET3)(ELET6).

Por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), o Poder Executivo foi ao Supremo Tribunal Federal (STF), e coube ao ministro Nunes Marques arbitrar a discussão.

Aos repórteres Geralda Doca, Manoel Ventura e Renata Agostini, o político defendeu “a proporcionalidade dentro dos conselheiros que existem hoje, que são nove”. Em sua fala, Silveira relembra que a União detém 43,00% das ações e se representa apenas por um membro no colegiado.

Para o ministro, não seria razoável também uma proposta de que o número de assentos subisse de onze para garantir três ou quatro nomes ao governo federal.

“Ainda não há uma decisão tomada se o caminho será acordo ou decisão judicial. Há uma construção ou possibilidade de acordo. E ele não saiu ainda porque o diálogo está em andamento. Nós buscamos fazer justiça”, declarou. 

As informações são do jornal O Globo.