domingo, 16 de junho de 2024
Ações

B3 (B3SA3) inclui Vivara (VIVA3) em nova prévia da carteira do Ibovespa

São 86 papéis no índice, de 83 companhias brasileiras. Composição definitiva sai na próxima segunda-feira (6)

02 maio 2024 - 11h25Por José Chacon
VivaraVivara - Crédito: Créditos: Máquina Cohn e Wolfe

A Vivara (VIVA3) entrou na terceira prévia da nova certeira do Ibovespa B3, principal indicador do desempenho das ações mais negociadas da Bolsa brasileira.

Essa prévia foi feita com base no fechamento do pregão da última terça-feira (30). O índice vai vigorar do dia 6 de maio a 2 de setembro, e conta com 86 papéis de 83 empresas brasileiras (ações ordinárias - ON e preferenciais - PN, de uma mesma companhia também podem integrar o indicador).

Desse total, nenhuma empresa, que estava na antiga prévia, saiu.

A composição da nova carteira definitiva será divulgada na próxima segunda-feira (6).

Os cinco ativos com maior peso na composição do índice na terceira prévia são:

 

  1. Vale ON (13,355%)
  2. Petrobras PN (9,146%)
  3. Itaú Unibanco PN (7,081%)
  4. Petrobras ON (4,536%)
  5. Banco do Brasil ON (3,714%)

 

Prévia das carteiras dos índices B3

A composição das carteiras do Ibovespa B3 e dos demais índices de ações calculados pela bolsa do Brasil é revisada a cada quatro meses, em janeiro, maio e setembro, com a possibilidade de entrada e saída de empresas de acordo com a metodologia de cada índice.

Além da carteira oficial, a B3 divulga três prévias das carteiras, antes da divulgação da carteira definitiva, para que investidores e gestores de fundos, por exemplo, tenham previsibilidade quanto à necessidade de fazer ajustes no peso de cada papel em suas alocações:

- 1ª prévia: no primeiro pregão do último mês de vigência da carteira (01/04/2024);

 

- 2ª prévia: no pregão seguinte ao dia 15 do último mês de vigência da carteira (16/04/2024);

 

- 3ª prévia: no penúltimo pregão do último mês de vigência da carteira (02/05/2024); e

 

- Carteira definitiva: na primeira segunda-feira do mês inicial de vigência, ou no dia útil imediatamente posterior no caso de nesse dia não haver negociação (06/05/2024).