sexta, 27 de maio de 2022
Aquisições

Warren adquire catarinense Box TI por meio de acordo "acqui-hiring"

Com o negócio, a plataforma de investimentos passa a contar com mais trinta desenvolvedores em sua equipe

13 janeiro 2022 - 12h36Por Redação SpaceMoney
Sócio fundador e CTO da Warren, André GusmãoSócio fundador e CTO da Warren, André Gusmão - Crédito: Foto: Omar Freitas

A plataforma de investimentos Warren anunciou nesta quinta-feira (13) a aquisição da equipe de projetos Box TI, empresa catarinense que, desde 2016, entrega projetos de alta complexidade a diversos players do mercado, por meio de um acordo conhecido no exterior como “acqui-hiring”.

Com o negócio, a Warren passa a contar com mais trinta desenvolvedores em sua equipe.

Segundo o sócio-fundador e Chief Technology Officer (CTO) da Warren, André Gusmão, as expectativas são de que o time conte com um número em torno de 200 a 250 colaboradores em Santa Catarina que, para ele, será o próximo polo de tecnologia da região.

“O Brasil possui muitos polos relevantes, mas sem muita visibilidade. Conseguimos ver novos centros se formando e queremos estar presentes. Joinville e Blumenau, por exemplo, provavelmente serão alguns desses centros”, acredita. Recentemente, a Warren abriu sua primeira sede em Blumenau.

De acordo com Gusmão, o movimento deve acelerar a entrega de novos produtos e funcionalidades a fim de oferecer uma experiência cada vez mais inovadora ao cliente.

“O comprometimento, a cultura alinhada com a nossa e a velocidade de entrega foram os grandes diferenciais que nos levaram à escolha pela Box TI”, declara Gusmão.

Além de Santa Catarina, outras regiões também estão no radar da Warren para novos projetos de expansão, o que deve ficar ainda mais viável com a chegada da Box TI. A empresa olha para oportunidades em tecnologia na região Sudeste, para fora de São Paulo capital, e no Nordeste.

Em setembro, a Warren comprou a Renascença DTVM e no mês seguinte anunciou uma união com o multi-family office Vitra, o que permitiu à fintech alcançar o patamar de R$ 20 bilhões sob gestão.

Foco na formação de profissionais

 A novidade ainda deve auxiliar a empresa na formação de profissionais de tecnologia, a fim de contornar a dificuldade do mercado em encontrar mão-de-obra qualificada.

“Por mais que nosso produto seja bom, entendemos que, no fim das contas, quem faz isso são as pessoas. Acreditamos muito na formação delas, o que está diretamente ligado ao desafio de pouca mão-de-obra na área”, afirma André Eberhardt, diretor de Engenharia da Warren.

Nesta esfera, a Warren prepara um projeto social de educação com foco na formação de desenvolvedores. A ação vai consistir na aproximação de jovens de baixa renda, estudantes de escolas públicas de Ensino Médio, com objetivo de apresentar uma nova opção de profissão a quem tiver interesse.

Com informações de Approach Comunicação.

Tags: warren

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content