terça, 18 de janeiro de 2022
[Square Banner - Mobile Topo 2] [300x250] [mobile] - Assessoria Ipê Investimentos 2022
[SpaceNow Desktop] [200x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
[SpaceNow Mobile] [150x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
Balanço

Vendas totais de combustíveis por distribuidoras sobem 10,6% em julho, aponta ANP

Quantidade no mês foi de 12,47 bilhões de litros

01 setembro 2021 - 08h06Por Reuters
[Billboard Topo 2] [970x250] [pagina-inicial] - Assessoria Ipê Investimentos 2022

Por Gabriel Araujo, da Reuters - As vendas totais de combustíveis por distribuidoras no Brasil avançaram 10,6% em julho ante igual período do ano anterior, somando cerca de 12,47 bilhões de litros, indicaram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta terça-feira.

O número também representa um aumento na comparação com o mês anterior, quando a comercialização havia atingido 11,4 bilhões de litros.

No acumulado do ano, as vendas passaram a apurar alta de 8,4% ante os sete primeiros meses de 2020, quando foram muito impactadas pelo início da pandemia de Covid-19.

[04] [Square Detalhe Notícia] [300x250] [geral] Melhores investimentos 2022

O diesel - combustível mais consumido do Brasil - registrou vendas de 5,615 bilhões de litros no mês passado, alta de 7,3% na comparação anual e de 9,7% frente a junho. No acumulado do ano até julho, apura aumento de 10,5%.

O levantamento também apontou vendas de 3,514 bilhões de litros de gasolina comum em julho, crescimento de 17,8% ante julho de 2020 e acréscimo de 10% frente ao mês anterior. Isso leva o acumulado dos sete primeiros meses do ano a uma alta de 9,6% na comparação anual.

Tanto diesel quanto gasolina registraram em julho os maiores volumes mensais de comercialização de 2021 até o momento.

Já o etanol, concorrente direto da gasolina nos postos brasileiros, apurou vendas de 1,366 bilhão de litros em julho. O volume representa alta na comparação com o mês anterior (1,278 bilhão de litros), mas uma queda frente a igual período do ano passado (1,51 bilhão de litros).

Considerando a comercialização do biocombustível nos sete meses iniciais de 2021, há uma elevação discreta de 0,9% ante mesma etapa de 2020, indicou a ANP.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content