domingo, 26 de junho de 2022
[OGF - VIP - SPACENOW DESKTOP]
Empresa de Elon Musk

Tesla (TSLA34) nega fechamento de fábrica em Xangai, mas problemas continuam na China

Pesam nos planos da empresa dados não tão promissores sobre o mercado automobilístico chinês

10 maio 2022 - 11h47Por Investing.com
IPE - NECTON - BILBOARD TOPO 2 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS E DEMAIS]

Por Alessandro Albano, do Investing.com Itália

Por Investing.com - A Tesla (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34) perdeu 9% na segunda-feira, mas apresentava alta de 1,80% às 11h40 hoje, após o fechamento temporário da fábrica de Xangai relatado na imprensa, devido às restrições impostas pelo governo para interromper o surto de Covid e as dificuldades em encontrar os componentes.

Um porta-voz da empresa disse então à Bloomberg que "não recebeu nenhuma informação sobre o encerramento da fábrica de Xangai", mas a mesma fábrica ficou fechada por três semanas em abril devido ao bloqueio imposto no centro financeiro chinês, com os problemas com as cadeias de suprimentos e a dificuldade de rastrear ativos intermediários que pesam muito nos planos da Tesla.

[OGF - VIP -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250 - TESTE A/B - 22-6-2022]

Após a redução acentuada dos turnos de pessoal, a montadora tirou 1.512 veículos da fábrica em abril, em comparação com 2.100 unidades por dia enviadas às concessionárias antes do confinamento (65.814 no total em março) com aproximadamente 10.750 carros produzidos a partir de 19 de abril (dia em que a produção foi retomado na fábrica de Xangai).

Um downsizing que, segundo analistas, pode afetar as perspectivas de entregas após o recorde estabelecido pela Tesla no primeiro trimestre (310.048 globalmente). O fechamento da fábrica poderia ter custado uma perda de aproximadamente 45.000 veículos produzidos equivalente a US$ 2 bilhões em receita, mas, segundo o CFO Zack Kirkhorn, "apesar de inúmeras interrupções de fornecimento, incluindo fechamentos em nossa fábrica de Xangai e de fornecedores devido ao Covid, continuamos a progredir e temos nossas melhores entregas de veículos de todos os tempos."

"Musk & Co estão em uma posição difícil", disse Dan Ives, analista da Wedbush, "já que há tantas variáveis em torno da produção chinesa no segundo trimestre que elas definitivamente pesarão nas indicações para o resto do ano".

[OGF - VIP -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250 - TESTE A/B - 22-6-2022]

Os problemas chineses para a Tesla não se limitam apenas ao território do Dragão, já que a casa fundada por Elon Musk utiliza o hub de Xangai (o primeiro fora dos Estados Unidos) para exportações para todo o continente asiático e a 'Europa'. Em geral, as exportações chinesas desaceleraram para + 3,7% em abril em base anual em comparação com + 15,7% em março, com as importações parando em + 0,7%.

Também pesam nos planos da empresa dados não tão promissores sobre o mercado automobilístico chinês, que apresentou queda de 36% em abril em termos de vendas, a redução mais importante desde março de 2020, segundo dados da China Passenger Car Association.

“A pandemia causou um enorme consumo de estoques”, disse o secretário-geral da PCA, Cui Dongshu, “sem aumento de recursos, haverá outro declínio nas vendas no varejo”.

[NECTON IPE -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

Deixe seu Comentário

Publicidade
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content