quarta, 08 de dezembro de 2021
Gasolina e diesel

Temor de possível greve dos caminhoneiros cresce com aumento no combustível

03 março 2021 - 16h17Por Redação SpaceMoney
 - Crédito: Matthew T Rader via Unsplash

Diversos grupos de caminhoneiros autônomos estão se mostrando insatisfeitos com os aumentos recentes dos preços dos combustíveis pela Petrobras. Com isso, aumentam os temores de possível greve da categoria.

Na última segunda-feira (1), a Petrobras anunciou um aumento de 5% na gasolina, o que equivale a uma alta de R$ 0,1240 nas refinarias. O diesel também teve um crescimento de 5%, ou R$ 0,1294. As mudanças entraram em vigor ontem (3). Essa já é a quinta vez que os preços dos combustíveis sobem em 2021, levando a uma alta acumulada de 41,3% desde janeiro.

“Chegamos a um momento crítico onde a categoria dos trabalhadores do transporte não aguenta mais aumentos dos combustíveis, sem que o Governo nada faça em nosso favor. Chegou o momento de nós, liderança dos caminhoneiros do Brasil, nos unir para que possamos defender a nossa categoria”, disse, ao jornal ‘O Tempo’, Wallace Landim, presidente da Abrava (Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores).

Ontem, caminhoneiros protestaram na MG-424, em Vespasiano, Belo Horizonte, e na BR-101, em Itaboraí, no Rio de Janeiro, contra o aumento no preço do diesel.

Presidente da República

Ao chegar no Palácio da Alvorada na noite da última segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou a alta dos preços dos combustíveis. “Gostaram do novo aumento da gasolina amanhã?”, perguntou aos apoiadores que se encontravam no local.

Na última semana, Bolsonaro anunciou a troca no comando da Petrobras, demitindo o então presidente Roberto Castello Branco para a entrada do general Joaquim Silva e Luna.
 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content