Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Recomendações

Seguradoras: setor tem potencial de crescimento, diz Inter

Banco avalia que o setor é lucrativo e tem potencial de crescimento e se mostra otimista com os maiores players da indústria

29 abril 2021 - 08h37Por Investing.com

Por Ana Julia Mezzadri, da Investing.com - Em seu relatório de início de cobertura do setor de seguros, distribuído nesta quarta-feira (28), o Banco Inter (SA:BIDI11) avalia que o setor é lucrativo e tem potencial de crescimento e se mostra otimista com os maiores players da indústria. 

Entre as principais companhias do setor listadas na bolsa de valores, o banco recomenda Compra para BB Seguridade (SA:BBSE3), Porto Seguro (SA:PSSA3) e SulAmérica (SA:SULA11), com preços-alvo de, respectivamente, R$ 32, R$ 63,50 e R$ 43; e tem recomendação Neutra para IRB Brasil Re (SA:IRBR3), com preço-alvo de R$ 5,80.

No fechamento do mercado, a maior parte dos papéis seguia a alta do Ibovespa, que subia 1,39%, aos 121.053 pontos: SulAmérica ganhava 1,5%, a R$ 33,14; Porto Seguro tinha alta de 1,18%, a R$ 48,90; e BB Seguridade subia 0,98%, a R$ 22,61. Na direção contrária, IRB perdia 0,32%, a R$ 6,25.

Olhando para trás, o Inter avalia que o setor tem um bom histórico de rentabilidade e distribuição de proventos, e vê potencial de crescimento à frente, argumentando que, em mercados desenvolvidos, o setor de seguros representa entre 6% e 11% do PIB, contra 3,6% no Brasil.

BB Seguridade
Em relação à BB Seguridade, o Inter destaca como ponto forte o amplo canal de distribuição do Banco do Brasil (SA:BBAS3), que detém 66% de participação na companhia, o que traz como benefícios um negócio de baixa complexidade, sem risco de subscrição, com baixa necessidade de capital e o acesso às milhares de agências do banco. 

O Inter aponta ainda parcerias junto a players privados na indústria de seguros, além do histórico resiliente e defensivo mesmo em períodos de crise. 

Os principais riscos para a tese de investimento, levantados pelo banco, são a governança com influência de controle de empresa estatal; os contratos de parcerias com seguradoras prestes a vencer entre 2030 e 2050; e os riscos de mercado, como taxa de juros e inflação, que afetam os ativos e passivos dos negócios.

Porto Seguro
Para a Porto Seguro, por sua vez, o banco ressalta a diversificação de receitas da companhia, que vem diminuindo sua dependência do segmento de automóveis. Isso, na visão do Inter, tem se refletido na rentabilidade.

Há, ainda, uma série de oportunidades à frente, como a ampliação da penetração na indústria de seguros; a expansão da participação do Seguro Auto em regiões em que não tem liderança; a diversificação do portfólio; o desenvolvimento de startups; o aumento de eficiência operacional; e a intensificação das plataformas digitais, segundo o banco.

Os riscos, por outro lado, seriam o aumento da sinistralidade e da inadimplência; uma performance abaixo do esperado de investimentos em novos negócios; e o acirramento da concorrência.

SulAmérica
Já sobre a SulAmérica, o Inter argumenta que, apesar de não ser historicamente tão atrativa quanto os pares em relação a proventos, a companhia tem atrativos, como oportunidades de crescimento no setor de saúde e financeiro e o desconto em relação aos pares que atuam no ramo de saúde.

Os riscos apontados pelo banco são a sensibilidade do resultado operacional ao aumento da sinistralidade; as baixas taxas de juros, que podem reduzir a rentabilidade; a performance abaixo do esperado de investimentos em novos negócios; e o aumento da competitividade.

IRB Brasil Re
Finalmente, em relação à IRB, o banco destaca que a companhia tem se diferenciado de seu passado recente e, depois das mudanças, tem uma avenida livre para melhorar seu desempenho e ampliar seu negócio. Isso, por sua vez, deve impulsionar os lucros.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: