Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Dados do BC

Saldo das operações de crédito sobem 0,5% em abril; volume chega a R$ 4,1 tri

Números foram divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (28)

28 maio 2021 - 10h46Por Redação SpaceMoney

Na manhã desta sexta-feira (28), o Banco Central divulgou a Nota de Política Fiscal com estatísticas monetárias e de crédito.

O saldo de crédito no país subiu 0,5% em abril, segundo o Banco. O volume de financiamentos aumentou de R$ 4,104 trilhões para R$ 4,126 trilhões de março a abril, com estabilidade na carteira de pessoas jurídicas (saldo de R$ 1,8 trilhão) e expansão de 1,0% na carteira de pessoas físicas (R$ 2,3 trilhões).

O crédito livre para pessoas jurídicas totalizou R$1,1 trilhão, um crescimento de 0,3% no mês e de 13,4% em doze meses, enquanto o crédito livre a pessoas físicas totalizou R$1,3 trilhão (alta de 0,9% no mês e 14,7% em doze meses), com as maiores variações nas modalidades de crédito consignado, tanto para setor público quanto para aposentados e pensionistas.

No crédito direcionado, a carteira de pessoas jurídicas totalizou R$ 679 bilhões. A redução de 0,6% no mês foi "resultado de quedas nas carteiras de financiamento a investimentos com recursos do BNDES e outras operações com recursos direcionados", apontou o Banco Central

Em 12 meses, a carteira cresceu 20,9%, influenciada pelo aumento de outras operações com recursos direcionados que englobam os programas emergenciais de crédito em 2020.

O saldo com pessoas físicas situou-se em R$ 1,0 trilhão e cresceu 1,0% no mês e 13,9% em 12 meses, "sendo influenciado principalmente pelas carteiras de financiamento imobiliário e de crédito rural", afirma o material.

As concessões totais de crédito somaram R$ 378,9 bilhões em abril. Na série com ajuste sazonal, houve aumento de 4,8% no mês, fruto de variações de -0,3% em pessoas jurídicas e de 10,2% em pessoas físicas.

Em 2021, comparado ao mesmo período de 2020, as concessões dessazonalizadas cresceram 6,2%, compostas por contração de 1,2% em pessoas jurídicas e expansão de 13,9% em pessoas físicas.

A taxa média de juros das operações contratadas em abril alcançou 20,3% a.a., com aumento de 0,3 p.p. no mês e redução de 1,2 p.p. em doze meses. O spread geral das taxas das concessões situou-se em 15,0 p.p., com declínios de 0,1 p.p. e 2,2 p.p., nos mesmos períodos.   

No crédito livre, a taxa média de juros das concessões atingiu 29,0% a.a., elevando-se em 0,5 p.p. no mês e reduzindo-se em 2,3 p.p. na comparação interanual.

No crédito às empresas, a taxa de juros atingiu 14,7% a.a., com elevação de 0,8 p.p. no mês e redução de 1,0 p.p. em 12 meses. No crédito livre às famílias, os juros atingiram 41,0% a.a., com variação de 0,1 p.p. em abril.

Na comparação interanual, a taxa do crédito livre às famílias apresenta redução de 3,7 pontos percentuais.

Inadimplência

A taxa de inadimplência média reportada pelos bancos nas operações de crédito registrou um aumento de 0,1% em abril, para 2,2%, na comparação com o mês de março. Nas operações com pessoas físicas, a inadimplência ficou estável em 2,9% no mês passado e, no caso das pessoas jurídicas, subiu de 1,2% para 1,3%. 

 

 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: