quarta, 17 de abril de 2024
Empresas

Sabesp (SBSP3): Tarcísio garante privatização e diz que greve não interfere no planejamento

Governador afirmou que segue com os planos para a desestatização em 2024

28 novembro 2023 - 13h30Por José Chacon

Mesmo com greve em SP, o processo de privatização dos serviços de transporte CPTM,  e água e saneamento, Sabesp (SBSP3), permanecerá em curso, disse o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, nesta terça-feira (28).

Ele afirma que as desestatizações e os estudos para as concessões não vão parar. “Não adianta fazer greve com esse mote. Vamos continuar estudando [as privatizações]”, comentou.

Quanto a Sabesp, o governador garantiu a continuidade dos planos para a privatização em 2024. “A operação da Sabesp vai acontecer ano que vem e vai ser um grande sucesso. É o que vai garantir pro estado de São Paulo universalização dos serviços de saneamento, aumento da disponibilidade hídrica, alcance de pessoas nas áreas rurais – áreas irregulares consolidadas -, despoluição do Rio Tietê, muito investimento. Estamos falando de quase R$ 70 bilhões de investimento em saneamento básico no estado de São Paulo”, afirmou.

O posicionamento de Tarcísio vem diante da paralisação que os servidores públicos estão promovendo na região contra privatizações de empresas e órgãos do serviço público estadual, hoje é a terceira paralisação, que atinge a linha 15, do Metrô, e a linha 10, da CPTM, cujo reflexo se estende a outras sete linhas.

Segundo o governo de São Paulo, todos os sistemas da Sabesp seguem operando regularmente e os ônibus municipais e intermunicipais circulam normalmente.

“As linhas metropolitanas gerenciadas pela EMTU funcionarão com a intensificação da operação e extensão de itinerário em mais de 30 linhas estratégicas para amenizar os impactos da greve. Além do reforço na quantidade de veículos e aumento de partidas realizadas, as linhas terão seus pontos finais na capital alterados para que os passageiros sigam até as estações que poderão estar funcionando, ou até a conexão com as linhas da SPTrans”, informa.

Já as linhas afetadas pela paralização operam da seguinte forma:

Metrô
• Linha 1- Azul: funcionando de Tiradentes até Ana Rosa com intervalo de 6 minutos;
• Linha 2- Verde: Alto do Ipiranga até Clínicas com intervalo de 6 minutos;
• Linha 3-Vermelha: Bresser até Santa Cecília com intervalo de 5 minutos;
• Linha 15- Prata: fechada.

CPTM
• Linha 7- Rubi: funcionando de Luz a Caieiras com intervalo de até 8 minutos;
• Linha 10- Turquesa: fechada. Contudo, com a chegada mais profissionais na CPTM, a previsão é que a Turquesa funcione das 10h às 15h entre as estações Brás e Mauá;
• Linha 11-Coral: Luz até Guaianases com intervalo de até 6 minutos;
• Linha 12- Safira: Brás até Calmon Viana com intervalo de até 8 minutos;
• Linha 13- Jade: Engenheiro Goulart até Aeroporto de Guarulhos com intervalo de até 30 minutos.

Enquanto as linhas de transporte metropolitano concedidas (linha 4-Amarela e 5-Lilás de metrô e 8-Diamante e 9-Esmeralda de trens metropolitanos) operam normalmente.