Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Petróleo

Preços do petróleo caem de altas obtidas após decisão da Opep+

04 dezembro 2020 - 14h35Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - Os preços do petróleo bruto caíram de altas de oito meses no início do pregão em Nova York na sexta-feira (4), mas mantiveram quase todos os ganhos registrados em reação a uma demonstração tranquilizadora de disciplina e moderação dos maiores produtores mundiais.

Às 14h36 (horário de Brasília), os futuros do petróleo dos EUA subiam 0,53%, a US$ 45,88 o barril, enquanto o benchmark internacional Brent subia 0,45%, a US$ 48,93 o barril. O Brent ficou a menos de 14 centavos de dólar da marca psicologicamente importante de US$ 50 na sessão da noite, mas enfraqueceu depois que o relatório do mercado de trabalho dos EUA mostrou uma forte desaceleração nas contratações do país, o que é um mau presságio para a demanda de curto prazo. A folha de pagamento não agrícola cresceu apenas 245.000 no mês até meados de novembro, o menor ganho no emprego desde o início da pandemia.

Houve notícias um pouco melhores das encomendas às fábricas dos EUA, que registraram um ganho de 1% em novembro, queda mais suave do que o esperado.

Os preços parecem estar caminhando para uma nova faixa mais alta depois que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e a Rússia removeram o risco de uma nova política de guerra de preços afetar a produção, com a decisão de permitir um pequeno aumento na produção a partir do final deste ano.

O desenvolvimento de múltiplas vacinas que deve permitir um retorno à vida normal no próximo ano, aliado ao fato de que a queda na demanda causada pela última onda não foi tão severa como muitos temiam, permitiu ao bloco Opep+ acomodar a pressão de países liderados pelos Emirados Árabes Unidos, que defenderam o aumento do teto de produção.

No entanto, o fato é que se esperava que o bloco no início desta semana congelasse os níveis de produção por mais três meses. Como tal, o mercado está agora se recuperando de um choque negativo de oferta, algo que alguns analistas estão achando difícil de engolir. Com as ações também subindo no dia da divulgação de um mercado de trabalho fraco, muitos estão interpretando isso como mais um sinal do "mercado de Labrador", que está simplesmente encantado com tudo o que vê.

"Opep aumenta a produção? Yay! Alta na capacidade de reposição!" Paul Sankey, da Sankey Research, escreveu - ironicamente - em comentários por e-mail.

Mas, mesmo após o recente aumento - mais de 30% desde o início de novembro -, os preços do petróleo ainda não são altos o suficiente para encorajar o investimento privado na produção, John Hofmeister, o ex-chefe das operações da Royal Dutch Shell (AS:RDSa); (SA:RDSA34) nos EUA, disse à Fox Business News anteriormente nesta semana. A Chevron (NYSE:CVX); (SA:CHVX34) se tornou a mais recente grande petrolífera a fazer mais cortes em seus planos de gastos de capital na quinta-feira, uma tendência que tornará mais difícil para eles sustentar a produção nos níveis atuais no futuro.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: