Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Abertura de mercado

O que esperar para bolsa e câmbio no Brasil nesta 6ª-feira (28)

Essas são as principais notícias, a agenda das autoridades e o informe corporativo do dia

28 maio 2021 - 09h16Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - O Ibovespa Futuros abriu próximo à estabilidade e subia 0,1% perto das 9h10 desta sexta-feira (28), enquanto o dólar futuro subia 0,1%, a R$ 5,26, seguindo as leves altas nos futuros americanas antes dos dados de inflação nos EUA, às 9h30.

Lá fora, os futuros do Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq 100 subiam 0,14%, 0,08% e 0,11%, respectivamente, enquanto o iShares MSCI Brazil ETF (NYSE:EWZ), principal ETF brasileiro negociado no exterior, subia 0,26% no pré-mercado americano.

O Brasil registrou nesta quinta-feira 2.245 novas mortes em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 456.674, informou o Ministério da Saúde. Também foram contabilizados, de acordo com a pasta, 67.467 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 16.342.162.

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro entrou nesta quinta-feira com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para barrar restrições impostas por governadores do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraná para evitar o avanço da Covid-19 nesses Estados.

Já o ministro da Economia, Paulo Guedes, está confiante na aprovação da reforma tributária no Congresso.

Ele informou que teve uma conversa muito boa sobre o assunto com os presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, e que foi combinado que os impostos sobre a renda e o consumo vão para a Câmara e o passaporte tributário vai para o Senado. E que a previsão é que os dois temas sejam discutidos em cada Casa por 30 a 60 dias.

O foco dos principais jornais no dia é o depoimento do diretor do Instituto Butantan, o médico Dimas Covas, que relatou que, no fim de 2020, o Butantan tinha 5,5 milhões de doses do imunizante prontas e 4 milhões em processamento que poderiam ser utilizadas no Programa Nacional de Imunização (PNI).

Segundo ele, a primeira oferta de 60 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde, foi feita em julho de 2020, para entrega no último trimestre do mesmo ano, mas não houve avanços.

O documento foi enviado em 30 de julho de 2020. “Em agosto, além de reforçar o ofício, solicitamos apoio financeiro do ministério para apoiar o estudo clínico, com previsão de custo de R$ 100 milhões, e para reformar a fábrica”, afirmou o médico.

Notícias do dia
Crise hídrica
- O Sistema Nacional de Meteorologia (SNM) emitiu o primeiro Alerta de Emergência Hídrica para o período de junho a setembro, na região da Bacia do Paraná, que abrange os Estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná, informou o Ministério da Agricultura nesta quinta-feira.

Superávit - O governo central, composto por Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, registrou um superávit primário de R$ 16,5 bilhões em abril, divulgou o Tesouro nesta quinta-feira.

PIB - O presidente Jair Bolsonaro disse ontem, durante almoço com integrantes das Forças Armadas em São Gabriel da Cachoeira (AM), que o Brasil é um dos mais ricos do mundo e que o Produto Interno Buto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas no país, deve crescer de mais de 4% nesse ano.

Carnes - As exportações de carne suína do Paraná e do Rio Grande do Sul têm potencial para avançar 10% neste ano e até 35% em 2022 após o reconhecimento internacional dos Estados como áreas livres de febre aftosa sem vacinação, estimou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) nesta quinta-feira.

Inflação - O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse na noite de quinta-feira que os números e as expectativas fiscais melhoraram recentemente, o que explica parte do comportamento mais benigno do real, e que o BC vai fazer "o que for preciso" para garantir o cumprimento da meta de inflação.

Agenda do dia
Bolsonaro
- Inauguração de módulos de energia solar no 5º Pelotão Especial de Fronteira, em Santa Isabel do Rio Negro, às 8h, partida de São Gabriel da Cachoeira/AM para Brasília/DF, às 9h20.

Guedes - Reunião com a chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos, Daniella Marques, às 10h, reunião com o secretário especial Secretário da Receita Federal, José Tostes, às 11h, reunião com o secretário executivo, Marcelo Guaranys, às 15h, reunião com o presidente e CEO do Grupo Abril, Fabio Carvalho, às 17h.

Campos Neto - Videoconferência com representantes da UBS Brasil Corretora de Câmbio CCTVM, às 10h, videoconferência com representantes da Suzano (SA:SUZB3), às 14h.

Notícias corporativas
Alliar
(SA:AALR3) - O conselho de administração da Alliar aprovou um novo programa de recompra de até 1.730.000 ações, o que representa aproximadamente 3,95% do total de ações ordinárias em circulação.

Unipar (SA:UNIP3) - O conselho de administração da Unipar aprovou a distribuição antecipada de dividendos no valor total de R$ 250 milhões. A parcela será paga com base no lucro acumulado apurado no primeiro trimestre do exercício de 2021.

Correios - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) reafirmou nesta quinta-feira a meta de publicar o edital para a privatização dos Correios até o fim deste ano, para levar a estatal a leilão em janeiro ou fevereiro de 2022.

Afya - O grupo de ensino superior Afya anunciou nesta quinta-feira acordo para comprar a Unigranrio, avaliando a companhia em R$ 700 milhões. O valor será pago 60% em dinheiro e o restante em quatro parcelas iguais anuais.

Austral - A brasileira Austral, da gestora Vinci Partners, anunciou a compra da operação de resseguros da americana Markel no Brasil. O valor do negócio, mantido a sete chaves até agora, não foi revelado.

Proteínas - Os resultados divulgados pelas principais empresas de proteína animal da América Latina no primeiro trimestre confirmam, na visão do Goldman Sachs (NYSE:GS), as expectativas de um ano forte para as exportações, ao mesmo tempo em que evidenciam desafios de consumo e de alta nos custos de produção.

Distribuidoras - A diretoria da agência reguladora ANP aprovou nesta quinta-feira resolução que proíbe definitivamente a venda de etanol hidratado entre duas distribuidoras autorizadas, após estudos apontarem um aumento de tais operações para obtenção de vantagens concorrenciais por meio de inadimplência e de sonegação, conforme informou em nota.

- Com Reuters, Estadão Conteúdo e Agência Brasil.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: