Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Efeito da Covid-19

Número de milionários cai no Brasil em 2020, mas patrimônio cresce, aponta estudo

World Wealth Report, da consultoria Capgemini, aponta o país em caminho oposto ao que se observa no cenário mundial

02 julho 2021 - 13h02Por Redação SpaceMoney

A 25ª edição do estudo World Wealth Report, da consultoria Capgemini, foi divulgada na última quinta-feira (1). O material aponta que, a nível global, o número de indivíduos milionários cresceu 6,3% e ultrapassou a marca de 20 milhões de pessoas. Suas riquezas somadas cresceram 7,6% no ano de 2020, próximo ao valor de US$ 80 milhões.

No Brasil, entretanto, o levantamento aponta um sentido oposto. O número de milionários decresceu em 6,6% no país, de 198,8 mil indivíduos para 185,6 mil em 2020. Mesmo com essa queda, a concentração de recursos aumentou de US$ 4,766 bilhões para US$ 4,779 bilhões, e isto mesmo com o real desvalorizado frente ao dólar e a queda do PIB em 4,1% no ano passado.

Ainda de acordo com o documento, a capitalização de mercado brasileiro caiu para 16,8% em 2020, em comparação com um grande aumento em 2019, da ordem de 29,5%. Segundo o relatório, isso demonstra a fragilidade do mercado acionário brasileiro, que se recuperava da recessão dos anos de 2015 e 2016, mas foi severamente atingido pela pandemia.

No campo social, o estudo enfatiza a alta taxa de desemprego no Brasil de 13,9%, em 2020, ante 12,1% em 2019. O material reforça que o país ainda enfrenta grandes problemas sociais e apresenta um dos maiores níveis de desigualdade do mundo como fatores inibidores para o aumento de indivíduos com renda acima do US$ 1 milhão - número mínimo para constar na pesquisa.

"O cenário econômico no geral não foi positivo em 2020 especialmente pelos efeitos da pandemia e isso se refletiu nos indicadores gerais do número local de indivíduos milionários. Além disso, a recuperação no final do segundo semestre freou um pouco a queda do PIB, mas não foi suficiente ou rápida o bastante como em outros países para melhorar nosso indicadores", explica Fabio Cossini, Líder de Soluções para Bancos e Meios de Pagamento da Capgemini Brasil.

Com informações de Ketchum Brasil.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: