Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Balanço 1T21

Minerva teve trimestre impressionante, impulsionado por Athena, dizem analistas

Mirae Asset e BTG Pactual mantêm recomendação Compra; Goldman Sachs mantém recomendação Neutra

05 maio 2021 - 12h32Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os papéis da Minerva (SA:BEEF3) subiam 1,19% nesta quarta-feira (5) após a companhia apresentar lucro líquido de R$ 259,5 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 4,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Perto das 11h, as ações eram negociadas a R$ 10,15, com alta acumulada de 4,86% nos últimos trinta dias e queda de 22,2% nas últimas 52 semanas.

Para os analistas da Mirae Asset, o resultado do frigorífico foi, no geral, sólido e acima da expectativa, mas com pressão de custos no Brasil e melhor resultado na divisão Athena.

Eles esperam que as exportações da subsidiária continuem a beneficiar a empresa por conta do aumento global e chinês, que deve manter os preços elevados.

A Mirae manteve a recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 15,53.

Goldman Sachs
Já o Goldman Sachs escreveu em relatório que a Minerva apresentou um forte conjunto de resultados no período, com crescimento da receita consolidada de 39,3% no ano impulsionado principalmente pelas exportações e pela desvalorização do real.

Para os analistas, o EBITDA também ficou acima do consenso, apesar da pressão na margem bruta parcialmente relacionada ao aumento contínuo nos preços do gado no Brasil.

Eles mantiveram a recomendação Neutra, com preço-alvo de R$ 11,80.

BTG Pactual
Por sua vez, o BTG Pactual escreveu que, “contra todas as apostas”, a Minerva entregou um “trimestre impressionante”, com números impulsionados exclusivamente pela Athena, que combinou câmbio favorável e preços mais altos.

Segundo os analistas, os custos do gado no Brasil e na Argentina causaram uma erosão da margem bruta de 170 pontos-base 16,3%, mas a alavancagem operacional ainda permitiu que a margem EBITDA recorrente chegasse 30 pontos-base acima das previsões do banco de investimentos, em 8,4%.

Os analistas mantiveram a recomendação de Compra, mas assinalaram que o modelo está sob revisão. Segundo eles, é preciso “maior convicção” de que o desempenho desse trimestre permanecerá para mitigar os riscos relacionados às perspectivas difíceis para a margem no curto prazo.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: